PRATES COMENTA HOMENAGEM DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS A RONALDINHO GAÚCHO

O comentarista Luiz Carlos Prates – lembram-se dele? – foi demitido da RBS, afiliada da Globo, depois de defender a ditadura militar e dizer que no Brasil “hoje, por culpa deste governo, qualquer miserável pode ter um carro”. Pois é, o sujeito é um reacionário, mas, de vez em quanto, ele fala algumas coisas certas. Vejam, no vídeo abaixo, o comentário que ele fez sobre a homenagem que a Academia Brasileira de Letras prestou ao jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

MINISTÉRIO PÚBLICO RECORRE A TRIBUNAL DE JUSTIÇA CONTRA PARINI

A notícia é de ontem, do Diarioweb:

O Ministério Público (MP) de Jales recorreu ao Tribunal de Justiça (TJ) da decisão de primeira instância que rejeitou o pedido de afastamento do prefeito de Jales, Humberto Parini (PT), do cargo. De acordo com o promotor, Wellington Luiz Vilar, o prefeito não cumpriu a legislação e deixou de repassar os valores ao Fundo da Infância e Juventude do município, desde 2008.

Nos últimos três anos o prefeito teria deixado de repassar R$ 601,5 mil ao fundo. Ainda de acordo com o promotor, a Prefeitura de Jales encontra-se em débito com uma multa civil estipulada em R$ 446 mil. O valor é devido desde abril de 2010, após o trânsito em julgado de sentença que condenou o prefeito a restituir o Fundo da Infância e Juventude.

De acordo com o promotor, se as investidas contra Parini surtirem resultado que pagará pela omissão será “o povo de Jales”. “A obrigação do repasse não decorria de uma discricionariedade do governante, mas sim de mandamento constitucional e infraconstitucional reconhecido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo”.

SUPERINTENDENTE DO DNIT EM SÃO PAULO JÁ FOI CONDENADO E CUMPRIU PENA

Lembram-se do Ricardo Madalena, o superintendente do Dnit em São Paulo. Eu já postei duas notícias sobre ele, que podem ser lidas aqui e aqui. Numa das notícias, ele aparece ao lado do nosso premiado estadista Humberto Parini. Pois parece que o Ricardo Madalena está chegando à grande imprensa! 

Ontem à tarde, a jornalista Sílvia Amorim, do jornal O Globo, que deve ter visitado o blog, entrou em contato com este aprendiz de blogueiro, solicitando informações sobre o Madalena. Passei o pouco que eu sabia e recomendei que ela entrasse em contato com um jornal de Santa Cruz do Rio Pardo. E, pelo jeito, a Sílvia foi rápida no gatilho, pois,  à noite, o portal Extra on Line já tinha uma notícia assinada por ela, sobre o tal Madalena. Vamos a um naco da notícia:

SÃO PAULO e RIO – Filiado ao PR, o chefe da Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) em São Paulo, Ricardo Rossi Madalena, poderá engrossar o grupo de demissões do órgão se o Ministério dos Transportes cumprir a determinação da presidente Dilma Rousseff de que os cargos de segundo e terceiro escalões sejam ocupados por quem não tenha condenações na Justiça. Madalena, que comanda a regional do Dnit há cerca de três anos e meio, por indicação do deputado federal Milton Monti (PR-SP), foi condenado por peculato a dois anos e quatro meses de prisão por desviar sacos de cimento da Prefeitura de Ipaussu, no interior paulista, quando seu pai era prefeito (1989 a 1992). Ele recorreu e conseguiu cumprir a pena, reduzida a um ano e dois meses, em regime aberto.

Engenheiro civil, Madalena era secretário de Obras no município, único cargo público que ele ocupou antes de assumir a superintendência do Dnit. A sentença foi em 1991. Além dele, outros dois funcionários da prefeitura foram condenados. Em sua defesa, Madalena disse que a condenação ocorreu porque “apenas cinco sacos de cimentos” que haviam sido emprestados a moradores da cidade pela prefeitura não foram devolvidos.

A notícia é interessante e pode ser lida, na íntegra, aqui.

IMPOSTOR, DO PÂNICO, INVADE FUNERAL DE AMY WINEHOUSE EM LONDRES

Particularmente, achei de mau gosto a brincadeira, mas, por curiosa, reproduzo a notícia do Extra on Line:

Artistas, parentes e amigos não faltam no funeral de Amy Winehouse, que está acontecendo nesta tarde (horário de Brasília) no cemitério de Edgwarebury, no norte de Londres, na Inglaterra. Mas dois brasileiros chamaram atenção na cerimônia. O Impostor do programa “Pânico”, Daniel Zukerman, e o também humorista André Machado, também da atração da RedeTV!, invadiram o local, usando até um quipá (a família da cantora é judia).

As fotos dos dois, aos prantos, foram feitas por diversas agências internacionais e estão rodando o mundo.

PREFEITURA PROVIDENCIA REFORMA MEIA-BOCA NO PARQUINHO DA PRAÇA DO JACARÉ

Na semana passada, publicamos por aqui algumas fotos que mostravam o abandono do parquinho infantil da Praça “João Mariano de Freitas”, a famosa Praça do Jacaré.  Naquele post, este aprendiz de blogueiro esqueceu-se de registrar que os brinquedos do parquinho foram doados, em 1989, pela então primeira-dama do Estado, dona Alaíde Quércia. 

Faço questão de fazer esse registro, para que os prezados leitores percebam como, desde os primórdios, a generosidade parece ser uma característica inerente às primeiras-damas. Assim como a mulher de César tem que ser honesta, uma primeira-dama, seja ela quem for, tem sempre que ser generosa. Ou, pelo menos, tem que parecer generosa.

Pois bem, primeiras-damas à parte, ontem, ao passar pela Praça, notei que dois abnegados funcionários municipais estavam, digamos assim, dando uma geral na chamada “Casa do Tarzan”, uma das atrações do parquinho da Praça do Jacaré. Deve ter sido uma coincidência, mas, de todo modo, estou começando a pensar que, lá no almoxarifado da Prefeitura, tem alguém lendo o blog.

DESINFORMAÇÃO NA MANCHETE

Não estou aqui para defender a Câmara Municipal de Jales, que, nos últimos tempos, vem fazendo séria concorrência às pizzarias da cidade. No entanto, é necessário observar que alguns veículos de comunicação deveriam ser mais cuidadosos com aquilo que publicam. O portal Ethos on Line, por exemplo, publicou uma notícia cuja manchete é “Câmaras aumentam gastos em até 100% em três anos”

Na submanchete, a notícia diz que “as câmaras municipais da região de São José do Rio Preto, entre elas Fernandópolis, Jales, Votuporanga e Mirassol não se interessam pelos eleitores”.  A  matéria  segue dizendo que “em três anos, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Estado, os legislativos ampliaram os gastos com despesas de pessoal, viagens e também para a manutenção da infraestrutura”. E conclui afirmando que “as Câmaras, atualmente, são um poder executivo às avessas e gastam demais porque possuem autonomia financeira”.

Tudo muito bonito, mas, com relação a Jales, a notícia é mentirosa. Senão vejamos: em 2008, sob a presidência da vereadora Tatinha, o Legislativo jalesense gastou R$ 1.117.370,41. Em 2009, quando Osmar Rezende foi o presidente, gastou-se R$ 1.116.528,10. E, em 2010, com Especiato na presidência, os gastos alcançaram R$ 1.322.122,73, um aumento de 19% em relação aos anos anteriores.

Onde está, então, o aumento de 100% que a manchete do Ethos on Line  alardeia? Ele só é encontrado em Santa Fé do Sul, onde os gastos passaram de R$ 340 mil para R$ 768 mil, um acréscimo de 125%. Nas demais cidades citadas pelo portal de notícias, os aumentos foram: Fernandópolis (40%), Votuporanga (21%) e Mirassol (34%). Como se vê, são aumentos consideráveis, mas, ainda assim, bem abaixo daquilo que o Ethos on Line divulgou. O link para a notícia está aqui.

AS COMOVENTES REVELAÇÕES DA PRIMEIRA-DAMA

É sempre com estremecida devoção que, há anos, todos  os  domingos,  antes de ir prá Regional FM, cumpro o sagrado  ritual de entregar-me ao deleite de folhear as páginas do Jornal de Jales, em busca das novidades. E a edição deste domingo, confesso, me deixou especialmente sensibilizado. Vejam o depoimento atribuído à nossa doce e generosa primeira-dama, repercutido pelo jornalista Deonel Rosa Júnior na lidíssima coluna Fique Sabendo, e me digam se não é comovente: 

COURO CURTIDO – Observações de Rosângela Parini, esposa do prefeito, que é formada em psicologia, dão uma pista que podem explicar o comportamento zen de Parini neste período de inferno astral: “O Humberto não fala para ninguém, mas ele lida com dificuldades desde muito cedo. Ele é de uma família muito humilde, da zona rural de Lins. Nos tempos de criança, ia para a escola descalço. Quando passou no vestibular para odontologia, ele tinha só uma calça branca que era lavada e passada todos os dias pela irmã dele. Tempos atrás, mexendo nos arquivos dele, descobri que o Humberto copiava o conteúdo de livros por falta de condições de adquiri-los. Depois que se formou, ele foi para São Paulo dar plantões em clínicas para juntar dinheiro suficiente para montar o primeiro consultório. Em Jales,além do consultório, ele trabalhou no Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Acho que, por ter superado tantos problemas, o Humberto desenvolveu mecanismos de auto-defesa que o deixam sereno, sem perder a calma , mesmo diante das maiores adversidades e até de ataques a ele, a mim e aos nossos filhos”. 

Sejamos justos: a saga do nosso premiado estadista daria um filme bem mais emotivo que Lula, o Filho do Brasil. E ainda com a vantagem de termos a primeira-dama como uma das personagens centrais.

REGULAMENTO CONSERVADOR AINDA AMEAÇA COROA DE MISS BRASIL 2011

A notícia é da revista Alfa e está no portal eletrônico da Veja:

Ao som de vaias e gritos de “peladona”, a gaúcha Priscila Machado, 25 anos, recebeu a coroa de Miss Brasil 2011, no último sábado, em São Paulo. Desde a semana passada, circula na internet uma foto da beldade mostrando os seios.

Uma das regras para participar do concurso é “nunca ter sido fotografada ou filmada totalmente despida, expondo seios e partes íntimas”. Priscila diz que não autorizou o uso da imagem, tirada nos bastidores de uma politicamente correta campanha conta o câncer de mama. Mesmo assim, a miss corre o risco de perder a coroa.

O regulamento é uma dor de cabeça para as misses. Em 2002, outra gaúcha, Joseane Oliveira – que também participou do Big Brother Brasil – foi destronada depois que descobriram que ela era casada, outro afronte às regras.

Até que ponto é razoável o concurso proibir que a miss seja, ou tenha sido casada algum dia? E a regra que impede que mães se inscrevam? Indo mais além, o que dizer das moças que resolveram fazer sex tapes com seus namorados? Também não são dignas da coroa? Em que ano estamos mesmo?

Regulamento do Miss Brasil:

-Ser do sexo feminino;
-Ser cidadã brasileira por um período de pelo menos doze meses que antecedem a realização do concurso. Ser residente no País;
-Ter no mínimo 18 anos e no máximo 25 anos até o dia 31 de dezembro correspondente ao ano do concurso. Não serão aceitas candidatas emancipadas;
-Nunca ter sido casada, nem ter tido casamento anulado;
-Nunca ter sido mãe. Não estar grávida;
-Nunca ter sido fotografada ou filmada totalmente despida, expondo os seios e partes íntimas;
-Nunca ter sido fotografada ou filmada em cena de sexo explícito;
-Medidas: estatura aproximada de 1,68 m; busto, entre 88 e 92 cm; quadril, entre 88 e 92 cm; cintura, entre 58 e 62 cm.

DATENA É CONDENADO A PAGAR R$ 60 MIL DE INDENIZAÇÃO A JUIZ

A notícia é do portal UOL:

O apresentador da Record José Luiz Datena foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 60 mil de indenização ao juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira, em um processo que já se arrastava por 13 anos. As informações foram divulgadas pelo Portal Imprensa.

Ferreira iniciou ações contra diversos veículos de comunicação em 1999, depois de sofrer uma série de denúncias. Além de Datena, a revista “IstoÉ” também já foi condenada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a indenizar o juiz.

Na época, o ex-juiz da Infância e Juventude de Jundiaí foi acusado pela imprensa de mandar crianças para o exterior em troca de dinheiro, facilitando de forma suspeita a adoção internacional de menores. Chegou-se a criar uma CPI para investigar o caso, mas as acusações nunca foram provadas.

O magistrado entrou com ação por danos morais contra Datena motivado por comentários que o apresentador fez a respeito desse caso. Segundo consta no processo, Datena teria afirmado em seu programa “Cidade Alerta”, na Record, que “isso parece um caso claro de tráfico de menores” e que as crianças em questão “foram praticamente contrabandeadas para fora do país”.

1 1.143 1.144 1.145 1.146 1.147 1.263