ENQUETE

A Câmara Municipal de Fernandópolis que, assim como Jales, possui, atualmente, 10 vereadores já está discutindo um projeto do Legislativo que altera o número de vereadores daquela cidade para 15, conforme permite a Lei Eleitoral. No caso de Jales, a Câmara poderá chegar a, no máximo, 13 vereadores, uma vez que a população da cidade ainda está abaixo dos 50.000 habitantes.

É possível que, dentro de alguns dias, o assunto comece a ser discutido em nossa Câmara, uma vez que a alteração precisa ser aprovada ainda em 2011, a fim de que possa estar valendo nas eleições de 2012. E o que o prezado leitor deste modesto blog pensa a respeito? Dê a sua opinião, votando na enquete que aparece aí do lado direito.

DOMINGO, NA ‘TRIBUNA’

A edição desse domingo, de A Tribuna, trará matérias sobre o reajuste salarial concedido pelo prefeito Humberto Parini aos servidores municipais. Os detalhes sobre a Facip 2011 e a Cavalgada realizada no domingo passado também vão estar nas páginas do jornal, que trará, também, uma reportagem do Alexandre Ribeiro sobre a declaração da deputada Analice Fernandes, segundo a qual, o prefeito Humberto Parini seria um “grande estadista”. Ainda na seara das declarações engraçadas, a Tribuna traz matéria sobre a reação de alguns petistas a um trecho da entrevista que o prefeito concedeu à revista Interativa. Tudo isso e muito mais na edição de amanhã, de A Tribuna.

SANTA FÉ DO SUL: PREFEITURA PREPARA PROFESSORES COM CURSO DE MUSICALIZAÇÃO

E em Jales, como será que estão os preparativos para se adequar à Lei? A notícia está no Correio Santa Fé

O Governo Municipal por meio da secretaria de Educação de Santa Fé do Sul (SP) iniciou neste sábado, o curso de musicalização infantil “Uma linguagem ao alcance de todos” para os professores da Rede Municipal de Ensino ministrado pela Profª Maria Nanci Panes Brunholi da cidade de Dracena. A capacitação foi dividida em quatro módulos, inicialmente foram capacitados os professores do Ciclo I.

O projeto tem como objetivo instrumentalizar professores não especialistas na prática musical, bem como fornecer aos especialistas ferramentas para trabalhar com seus alunos as práticas musicais de uma maneira lúdica e prazerosa, tendo como principal objetivo fazer da linguagem musical uma grande aliada na aprendizagem, através de estímulos nas percepções visual, auditiva e rítmica. Conhecendo técnicas simples os professores aumentarão a sua prática, inserindo a musicalização infantil como recurso pedagógico e como estímulo ao desenvolvimento emocional e cognitivo de seus alunos.

Segundo a secretária de Educação, Marilza de Almeida Marques, desde o ano de 2010 o Governo vem se preparando para desenvolver esse projeto na rede municipal, pois de acordo com a Lei nº 11.769 de 18 de agosto de 2008, que inclui na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira a música como componente curricular obrigatório; as escolas públicas e municipais do país terão até agosto deste ano (2011) para se adaptar às exigências, e inserir no currículo da Educação Básica o ensino da música. “A aprovação da Lei foi sem dúvida uma grande conquista para a área de educação musical no País”, disse Marilza.

Foram adquiridos 24 kits musicais, que serão distribuídos para as escolas de Ensino Fundamental. “A rede Municipal vem capacitando seus professores em todas as áreas, além da formação continuada, estamos capacitando nas áreas de música, ética, motivação e alfabetização”, disse o prefeito Toninho Favaleça.

EMBAIXADORES JALESENSES EM CUBA JÁ ESTÃO DE VOLTA

A delegação de jalesenses – Luiz Carlos Cervantes, Gatão, Norton, Chico Melfi e Martini – que viajou para Cuba na semana passada, onde o grupo participou do VI Congresso do Partido Comunista Cubano – PCC, já está de volta a Jales. Hoje, por volta do meio-dia, acionei o celular do Martini, que, por sinal, não funcionou em Cuba, e ele me disse que o quinteto de jalesenses já estava em Araraquara.

Martini, que já foi a Cuba várias vezes, me disse que o Chico Melfi ficou maravilhado com a viagem, apesar de a internet não funcionar nada bem na terra de Fidel Castro. Segundo o Martini, eles só conseguiram acessar este blog uma única vez, em solo cubano. Quem sabe o seo Chico não resolve instalar uma filial da Melfinet lá na ilha. Com a volta do grupo, o Senadinho – que permaneceu em recesso durante dois sábados – volta a efervescer na próxima semana.

HOMEM QUE ENCENAVA ‘PAIXÃO DE CRISTO’ CAI DA CRUZ EM BELO HORIZONTE

Já não se fazem cruzes como antigamente. Ou, então, está faltando um pouquinho mais de fé. A notícia está no G1-MG:

Um homem de 24 anos caiu de uma cruz, enquanto encenava a Paixão de Cristo na noite dessa sexta-feira, em frente à Igreja São José Operário, no bairro Aarão Reis, Região Norte de Belo Horizonte.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a cruz era carregada pelos personagens quando quebrou e a vítima caiu de uma altura de aproximadamente três metros.

Segundo a assessoria de imprensa do Hospital de Pronto-Socorro Risoleta Neves, em Venda Nova, ele sofreu ferimentos leves, um hematoma na cabeça e chegou ao hospital consciente e estável por volta das 21h.

O rapaz passou por uma tomografia que não acusou trauma ou fratura no crânio. Ele foi medicado e teve alta às 23h30m.

PREFEITURA CONTRATA OUTRA EMPRESA PARA CONSTRUÇÃO DE DOIS CAMPOS DE FUTEBOL

O Diário Oficial publicou, na quinta-feira, o resumo do contrato firmado entre a Prefeitura de Jales e a empresa Sanecc – Saneamento e Construção Civil Votuporanga Ltda, para a construção dos campos de futebol do Jardim Aeroporto e do bairro Big Plaza. Valor da obra: R$ 202 mil, exatamente o valor do convênio 707554, assinado pelo prefeito Humberto Parini em dezembro de 2009, com o Ministério do Esporte.

A Sanecc Ltda é a mesma empresa que está repaginando a Praça “João Mariano de Freitas” (Praça do Jacaré) e, pelo que ouvi dizer, é a mais nova parceira do prefeito Parini.

Essa será a segunda tentativa de construir os dois campos de futebol, que deveriam estar prontos para os Jogos Regionais, mas não vão estar. A primeira tentativa foi feita em julho do ano passado, quando a Prefeitura, depois de um processo licitatório, contratou – por R$ 175 mil – a empresa W.S. Matos Construções Ltda. Mas a empresa – a mesma que iniciou a repaginação do Bosque Municipal e deixou os serviços pela metade – desistiu, aparentemente, de executar a obra, fato que obrigou a Prefeitura a rescindir o contrato e abrir nova licitação.

Na verdade, no caso do campo de futebol do Jardim Aeroporto, que será construído naquele espaço que serve de estacionamento durante as Facips, entre a EMEI do Jardim Municipal e o Recinto de Exposições(foto), essa será a terceira tentativa. Em 2008, durante a campanha para sua reeleição, o prefeito Parini contratou uma máquina do DAEE e a colocou para trabalhar no local, prometendo fazer o campo com recursos da própria Prefeitura.

Aparecido Dutra da Silva, o Fião, dirigente de uma equipe amadora daquela região da cidade, foi uma das pessoas que acreditaram na promessa do prefeito e, por conta disso, até deu um depoimento no horário eleitoral do rádio, declarando seu apoio à reeleição de Parini. Passadas as eleições, a máquina do DAEE desapareceu e, segundo dizem, o Fião não quer nem ouvir falar em Parini.

BRASIL, UM PAÍS DE TOLOS

Que tal vermos mais um didático comentário do mais reacionário dos comentaristas da TV brasileira. Dessa vez, porém, parece que o Luiz Carlos Prates tem alguma razão. O comentário é sobre a farra das passagens, em Brasília, lembram-se? Até a Adriane Galisteu andou viajando de graça para a Europa. Será ela uma das sirigaitas a que o comentarista se refere? Vamos ao vídeo:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

BEBÊ NASCE EM RODEIO E MÃE NEM SABIA QUE ESTAVA GRÁVIDA

Em festa de rodeio acontece de tudo, mas dizer que não sabia que estava grávida, convenhamos… A notícia foi veiculada pelo Bom Dia São Paulo:

A comerciante Kátia Maria Cruz deu à luz nesta quinta-feira um menino durante um rodeio que estava sendo realizado em na cidade de Itanhaém, a 101 quilômetros da capital, no litoral de São Paulo. O inusitado da história é que a mulher nem sabia que estava grávida. O nascimento do pequeno Samuel, que pesa 1,4 kg, foi uma surpresa para ela.

Kátia, que estava trabalhando na praça de alimentação do rodeio, começou a sentir dores durante o show do cantor Luan Santana. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estava de plantão preparada para atender principalmente casos de fraturas ou gente que passa mal por causa do excesso de álcool. A comerciante, que sentia muitas cólicas, foi até o posto do Samu.

Os paramédicos, entretanto, perceberam que as dores eram sinais do parto. O bebê nasceu ao lado do rodeio, e não havia completado sete meses de gestação. A criança foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Regional de Itanhaém, onde está internada em estado grave.

– Eu nem sabia que estava grávida. Foi uma surpresa – disse a comerciante que já é mãe de quatro filhos.

A mãe ficou em dúvida sobre qual nome colocar.

– Eu gosto do Luan Santana, mas também gosto de Samuel. Por causa das pessoas do Samu, que me atenderam, resolvi colocar o nome de Samuel mesmo – contou Kátia Maria Cruz.

Ela mora em Franca, no interior do estado, e tinha ido a Itanhaém para trabalhar no rodeio.

– Vai ser uma surpresa muito grande para a minha mãe, enorme. Ninguém estava esperando isso – afirmou.

Post Scriptum: Agora à tarde, a Agência EPTV noticiou que, infelizmente, o bebê Samuel não resistiu. Vamos a um trecho da notícia:

O bebê que nasceu durante o show do cantor Luan Santana em um rodeio em Itanhaém, morreu na manhã desta sexta-feira (22) e foi enterrado no início da tarde, na própria cidade.

O menino que nasceu prematuro, era filho da comerciante Kátia Maria Cruz. Muito emocionada, após o enterro do filho, disse que não sabia que estava grávida. Ela chegou a desconfiar e realizar um exame de gravidez que deu negativo.

NIPO JALESENSE FESTEJA OS 70 ANOS DE JALES

A Associação Nipo-Jalesense – que há 40 anos participa da Facip, com a Festa do Arroz – não conseguiu participar da Facip 2011, uma vez que, como já foi dito por aqui, a empresa organizadora da festa, a BX Eventos, não abriu mão da cobrança de uma taxa pela utilização do Pavilhão “Massaharu Nagata”, que foi construído pela colônia japonesa. Nem por isso, no entanto, o pessoal do Nipo deixou de festejar os 70 anos de Jales, como comprovam as fotos:

A foto acima mostra alguns dos participantes do 14. Campeonato “15 de abril” de Gateball. O tradicional campeonato foi realizado no domingo, 17 de abril, com a participação de competidores das cidades de Urânia, Santa Fé do Sul, Votuporanga, São José do Rio Preto, Pereira Barreto, Palmeira D’Oeste, Fernandópolis, Birigui e, é claro, de Jales.

Durante todo o dia, atletas com idade entre 13 e 92 anos disputaram os troféus que, por três anos consecutivos, são patrocinados pelo ex-vereador Flávio Prandi Franco, o Flá, assessor parlamentar do deputado federal Rodrigo Garcia(DEM). Na abertura do torneio, o Executivo foi representado pelo vice-prefeito, Clóvis Viola. Na ocasião, foi feito também o lançamento do Livro Nominata da Associação Nipo Jalesense, que será distribuído gratuitamente para todos os sócios. Segundo o presidente da Associação, vereador Sergio Nishimoto, “o livro contém o cadastro de todos os associados e representa uma iniciativa inédita, pois o Nipo de Jales foi o primeiro a efetuar esse tipo de trabalho em toda a região”.

FOLHA NOROESTE: BX QUERIA COBRANÇA DE INGRESSO PARA ENTRAR NO RECINTO DA FACIP 2011

A bem da verdade, um amigo muito bem informado já havia me telefonado prá falar sobre a tentativa de cobrança de ingressos no portão de entrada da Facip 2011. Segundo ele, a cobrança somente não foi efetivada porque o dono do Parque “chiou” e também porque o presidente da Facip do ano passado, Ayrton Hentz, teria aconselhado o Bexiga a não fazer isso.  De tão absurdo o assunto, eu nem escrevi nada a respeito. Mas…

… Mas, na quarta-feira passada, dia da abertura da Facip 2011, eu havia notado que algumas catracas estavam sendo instaladas às pressas no portão de entrada do recinto, conforme se vê na foto acima. Confesso que estranhara aquilo, mas, após a Facip, em uma entrevista radiofônica, o Bexiga deu a entender que aquelas catracas haviam sido colocadas ali apenas para que ele tivesse o controle de quantas pessoas entrariam no recinto, diariamente. Prefiro acreditar nessa versão, mas, de todo modo, estou reproduzindo, abaixo, o que foi publicado na coluna FolhaGeral, do jornal Folha Noroeste, edição deste final de semana:

Na catraca
Segundo se comentou lá no botequim da vila, a demora do parque infantil em começar a funcionar na festa country da semana passada, foi devido o impasse na cobrança de ingresso. Disseram que a intenção dos organizadores da festa era cobrança de ingresso nos portões de entrada via catraca, liberando a entrada do público aos shows. Ai a chiadeira foi grande. Muita gente teria prejuízo, inclusive o parque, cujo proprietário ameaçou desmontar o pouco que estava montado e se mandar.

1 1.300 1.301 1.302 1.303 1.304 1.370