PREFEITURA ALUGA IMÓVEL DO CLUBE DO IPÊ

Parece que a parceria entre a Prefeitura de Jales e o Clube do Ipê vai além da cessão do salão do clube para realização do nosso famoso Carnalegria e do empréstimo de alguns espaços para as competições dos Jogos Regionais 2011. O jornal Folha Regional, que publica os atos oficiais da nossa Prefeitura, registrou um dia desses a assinatura de um contrato de locação firmado pela municipalidade com o tradicional Clube do Ipê.

Segundo a publicação, o município deverá pagar R$ 2.500,00 mensais, pelo período de 12 meses, referente ao aluguel de um imóvel, localizado na Rua 10, no Alto do Ipê. Informações extra-oficiais dão conta de que o prefeito Humberto Parini pretende transferir para algumas salas do Clube do Ipê a Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo, que, atualmente, funciona no Centro Cultural “Dr.Edílio Ridolpho”.

Como se vê, apesar da situação periclitante das finanças municipais, o governo Parini não parece muito preocupado em cortar gastos. Muito pelo contrário!

A CRÔNICA DO PASCHOALINO – “QUEBRANDO TUDO”

Eis a crônica do jalesense Pachoalino S. Azords, que foi publicada pelo jornal O Debate, de Santa Cruz do Rio Pardo, no domingo:

Quebrando tudo

 Leidiane é aluna regular de Recursos Humanos numa faculdade particular aqui da curva do rio. O curso é caro, mas Leidiane conseguiu uma bolsa e, “passe a passe, chegou ao último degral”, como se escreve no dialeto universitário. Além da conta salgada da lanchonete, ela paga, com um pouco de sacrifício, religiosa e mensalmente, as prestações da festa de formatura: missa, vestido da missa, baile, vestido de baile, flores, buffet, álbum de fotos e o DVD com as fotos para ver na sala quando não tiver mais desgraça pra passar na TV.

Para quem pensa que a vida de Leidiane é só alegria, sacolejando acima da velocidade permitida no ônibus que a leva e traz da faculdade, olha só o tema da sua dissertação final: “Quebrando Paradigmas”. Poxa, Leidiane não é padre, não é preletora, nem locutora de rádio para discorrer sobre qualquer assunto, assim, com autoridade.

Outro dia Leidiane me apareceu atrasada no serviço, com a maior cara de formanda que engravidou antes de colar grau: culpa da sua maldita dissertação. Os trabalhos da turma serão apresentados dentro de um mês em evento programado para acontecer no entorno da piscina de um hotel da cidade, “depois do coffee break, um pouquinho antes do almoço”, ela me explicou.

Solidário, vou e volto do café quebrando a cabeça. O máximo que consigo é botar a culpa no corpo docente. O que não falta nas nossas faculdades é professor veado querendo quebrar alguma coisa: paradigma, paraglider, parapente, perfume importado, o que tiver pela frente. Leidiane pondera dizendo que esse professor lhe parece hétero, embora também faça escova no cabelo e venha pro campus, sozinho, numa pick-up 4X4 que se confunde com um tanque de guerra.  

Volto do segundo café mais inspirado: “Leidiane, quebrar paradigma é como triplicar o salário mínimo sem quebrar o país, sem falar tantas línguas e nem estudar no exterior”. Minha amiga reagiu dizendo que não vota em mulher e que é contra o aborto.

Já estava me dando por imprestável quando, depois de um nono ou novo café, enchi a repartição com outra idéia: o telefone celular. “Veja bem, Leidiane, se desde o tempo dos filósofos gregos até os filmes do Michelangelo Antonioni, a incomunicabilidade foi tida como uma característica determinante da espécie humana; em menos de 20 anos o celular conseguiu provar o contrário: o homem precisa (e consegue) se comunicar o tempo todo e com todo mundo – no trânsito, no teatro, no restaurante, até no motel, mas, enfim, falando. Inclusive, os homenzinhos de 10 anos de idade!”.

Leidiane não aprovou a minha brilhante idéia, disse que não é politicamente correta. Vai na contra mão da liberdade de expressão e fere, frontalmente, o estatuto da criança e do adolescente.

Eu não imaginava que a minha idéia fosse assim tão infeliz, como Leidiane foi explicando. Ela não quer se indispor com quem telefona ao volante, botando a vida de terceiros em risco por não conseguir parar de dizer (ou ouvir) bobagens ou, de vez em quando, coisas importantes – mas, o que pode ser mais importante do que a vida? Não quer se indispor com os chatos, e não são poucos, que acham que o pedido para se desligar os aparelhos sonoros num teatro vale para toda a platéia – menos pra ele, o chato. Não quer se indispor com aqueles que temperam as demais mesas do restaurante com os seus assuntos particulares, compridos e reticentes – chato filho daquele velho chato que acendia um charuto mata-rato assim que pedia a conta ao garçom. Não quer se indispor com a esmagadora juventude precoce e, muito menos, com os pais que arcam com a conta dos telefones celulares da família. E mais não falou porque Leidiane é mulher direita: nada sabe de motéis, assim como o senhor seu marido.           

Na verdade, acho que Leidiane está mais preocupada é com o tal do coffee break. Serão muitos sucos, uma variedade de frios e geléias, coalhadas e chás, salsichas e ovos mexidos, frutas de época, bolos, tortas, mini croissants e (se uma grande cafeeira local topar patrocinar) pode rolar até um cafezinho no encerramento do tal coffee break.

Eu não tenho nada com isso e, se preciso, renego três vezes uma certa Leidiane antes do galo cantar. Quebrar paradigma, pra que? Não conheço, nunca vi. Com tanta coisa mais simples pedindo pra quebrar?

PADRE PRESO CINCO VEZES SUSPEITO DE DIRIGIR BÊBADO, SOFRE ACIDENTE E CORRE RISCO

Desta vez, o padre bebum se deu mal. Deu no site Região Noroeste:

O padre Donizete Bianchi, polêmico por se envolver com bebidas e acidentes de trânsito, sofreu um acidente de carro em uma estrada vicinal entre as cidades de Ubarana e José Bonifácio, na região de São José do Rio Preto. Em uma curva, o veículo que ele dirigia bateu de frente com um caminhão. O padre sofreu lesão no pulmão e fratura no quadril. Ele está internado em estado grave na UTI do Hospital de Base de Rio Preto. Segundo funcionários de uma loja de conveniência, por onde o padre passou antes do acidente, ele apresentava sinais de embriaguez.

Esta não é a primeira vez que o padre Donizete se envolve com a Justiça. Ele já foi condenado por embriaguez ao volante e indiciado em três inquéritos por cometer infrações de trânsito, como dirigir embriagado, atropelar dois motociclistas e fugir sem prestar socorro.

O padre também já foi flagrado dirigindo em zigue-zague numa rodovia de José Bonifácio. Ele estava sem a Carteira Nacional de Habilitação, que havia sido apreendida no atropelamento dos motociclistas. Na delegacia, ele disse que havia rezado três missas e tomado um cálice de vinho em cada uma delas.

Em 2006, o padre também foi flagrado dirigindo na contramão do calçadão de São José do Rio Preto e foi parado por policiais militares. Segundo os policiais, ele estava vivivelmente alcoolizado. Na abordagem, ele dançou uma música do “É o Tchan” e fez gestos obcenos para os PMs. O pároco foi levado para a delegacia, indiciado e condenado pela Justiça a dois anos de prisão, mas a pena foi transformada em multa.

PS: por sugestão do Murilo Pohl, leia também: “Parado em blitz, Aécio vira piada no twitter”  e “Aécio Neves se recusa a bafômetro e tem habilitação apreendida em blitz, no Rio”

ESTUDANTE QUE DESRESPEITAR PROFESSOR PODERÁ SER PUNIDO

Deu no Correio do Brasil, de sábado:

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 267/11, da deputada Cida Borghetti (PP-PR), que estabelece punições para estudantes que desrespeitarem professores ou violarem regras éticas e de comportamento de instituições de ensino.

Em caso de descumprimento, o estudante infrator ficará sujeito à suspensão e, na hipótese de reincidência grave, encaminhamento à autoridade judiciária competente.

A proposta muda o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) para incluir o respeito aos códigos de ética e de conduta como responsabilidade e dever da criança e do adolescente na condição de estudante.

De acordo com a autora, a indisciplina em sala de aula tornou-se algo rotineiro nas escolas brasileiras e o número de casos de violência contra professores aumenta assustadoramente. Ela diz que, além dos episódios de violência física contra os educadores, há casos de agressões verbais, que, em muitos casos, acabam sem punição.

O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

THE AFTER DAY

Segunda-feira, 6h40 da manhã. Enquanto o sol aparece e a cidade volta à sua rotina, a Facip parece um deserto. Em silêncio, meia dúzia de pessoas cuidavam de apanhar as latas vazias que ficaram nas arquibancadas e por entre as mesas. Entre os barraqueiros, a maioria dormia sossegadamente, antes de desarmar suas barracas e partir para outra festa. Apenas o pessoal da barraca dos pastéis, de Londrina(PR), se movimentava para colocar seus apetrechos em um ônibus. Com cara de poucos amigos, uma das proprietárias disse que não vendeu nem 1/3 do que esperava vender. Mas quem disse que a Facip foi feita prá dar lucro aos barraqueiros?

Enquanto o rapaz recolhia as garrafas vazias, o pessoal das barracas permanecia recolhido em seus aposentos.

NOS TRILHOS PARA O PRIMEIRO MUNDO

De vez em quando, sou obrigado a dar razão ao nosso premiado prefeito. Em recente entrevista, ele disse que “estava colocando Jales nos trilhos para chegar ao primeiro mundo”. E hoje – como parte das grandes manifestações culturais inspiradas pela realização da Facip – nós tivemos aquela tradicional cavalgada, um espetáculo reconhecidamente moderno, que demonstra como o prefeito tem razão quando diz que a nossa ordeira população já está preparada para ingressar no primeiro mundo. Sejamos sinceros: existe alguma coisa mais primeiro mundo do que esses animais desfilando pelas avenidas? Eis algumas fotos do espetáculo:

As atrações chegam ao Portal de Entrada, de onde partiriam rumo à Facip. Embaixo do pontilhão, uma animada multidão esperava, ansiosa, pela passagem dos cavaleiros.

Reparem como as calçadas estavam apinhadas de espectadores, que acordaram cedo para não perder o espetáculo.

Depois de atravessar as principais avenidas da cidade, o grande espetáculo da cavalgada chega, finalmente, à Facip. A multidão, incontida, fazia questão de cumprimentar os bravos cavaleiros.

AMERICANA QUER SER A MULHER MAIS GORDA DO MUNDO

Eu sei o que você está pensando, mas não ouse comentar. A notícia  está no Extra on Line:

Pesando 273 quilos, uma americana está correndo atrás de seu maior sonho: ela quer se tornar a pessoa mais pesada do mundo. O objetivo de Donna Simpson, de 44 anos, é chegar aos 457 quilos. Para isso, ela consome cerca de 12.000 calorias por dia, numa dieta que inclui até 70 peças de sushi de uma só vez. 

Donna contou ao site “Orange News” que começou a engordar por causa do ex-marido. Ele trabalhava como chef e levava para casa as sobras do restaurante, que eram todas devoradas por ela. O casal se divorciou pouco depois do nascimento do primeiro filho, quando Donna entrou de dieta e conseguiu perder cerca de 30 quilos. Ela estava até se programando para fazer uma cirurgia de redução do estômago, até que uma amiga morreu fazendo a operação, o que fez Donna desistir de vez dos regimes. 

Desde então, ela só tem engordado. Em 2006, encontrou um namorado pela internet numa sala de chat para mulheres gordinhas. E, apesar de todos os médicos dizerem que uma gravidez seria impossível, Donna deu à luz Jaqueline em 2007. Pesando 241 quilos, ela se tornou a mãe mais pesada do mundo. Será que ela vai conseguir virar a mais gorda?

MESÓPOLIS: JUSTIÇA NEGA LIMINAR A FUNCIONÁRIA AFASTADA POR FALTA DE ESCOLARIDADE

A juíza substituta da 3a. Vara cível de Jales, Luciana Conti Puía, indeferiu liminar em mandado de segurança impetrado pela ex-servidora Débora Rodrigues da Fonseca contra ato do prefeito de Mesópolis, Otávio Cianci, que a demitiu por força de decisão judicial. Débora, que trabalhava em uma propriedade rural do prefeito, prestou concurso para gari e, posteriormente, foi nomeada monitora de creche por ato de Cianci, sem que ela, no entanto, tivesse o nível de escolaridade exigido para o cargo.

Apanhados no contrapé, Débora e o prefeito foram alvo de uma ação civil pública, que resultou na demissão da funcionária. Inconformada, a servidora interpôs um mandado de segurança contra o ato do prefeito que redundou na sua demissão e, de outro lado, solicitou sua recondução ao cargo anterior (gari), alegando, em síntese, que ela teve direito líquido e certo lesado, uma vez que, para assumir o cargo de monitora de creche, fora obrigada a pedir exoneração do cargo de gari.

A Justiça indeferiu, no entanto, o mandado de segurança, já que o afastamento da funcionária não decorreu da vontade do prefeito, mas da execução de uma decisão judicial.

JALES: UNIFORMES ESCOLARES SERÃO ENTREGUES COM ATRASO. E, PROVAVELMENTE, SEM MOCHILAS

Na semana passada, o repórter Alexandre Ribeiro assinou matéria, em A Tribuna, sobre o atraso na entrega dos uniformes escolares aos alunos da rede municipal de Ensino. Na matéria, a professora Élida Barison explica que a licitação para aquisição dos uniformes escolares teve que ser anulada e reaberta posteriormente, em virtude de recursos interpostos por empresas interessadas.

Somente ontem, foi publicado no Diário Oficial do Estado o resultado da licitação, que foi vencida pela empresa A.V. Sequinel Filho Malhas e Estamparias Ltda, de Campo Mourão(PR). No entanto, a publicação do DOE revelou que apenas as bermudas e as camisetas foram compradas. 

A aquisição das mochilas, que, normalmente, são entregues junto com as bermudas e camisetas, fracassou. Assim, se quiser entregar mochilas aos alunos da rede municipal, o prefeito Parini terá que determinar a abertura de um novo certame licitatório, o que poderá provocar um atraso ainda maior na entrega.

OLHA SÓ QUEM ESTÁ COMPLETANDO 70 ANOS TAMBÉM

Nascido em 1941, na pequena Cachoeiro do Itapemirim(ES), o “rei” Roberto Carlos comemora sete décadas de vida no próximo dia 19 de abril (terça-feira). Uma trajetória que pode ser descrita nas canções de seu próprio repertório, eternizado na vida de cada brasileiro.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

1 1.301 1.302 1.303 1.304 1.305 1.368