JALES TAMBÉM TEM UMA MARINA SILVA PRA CHAMAR DE SUA

marina silva sanches2O prezado leitor conhece a moça da foto ao lado? Não? Ela se chama Marina Silva Sanches e está concorrendo a uma vaga de deputada federal pelo Partido Verde(PV) de São Paulo. Mas, e daí?

E daí que, segundo consta da ficha divulgada pela justiça eleitoral, a Marina nasceu em Jales, no dia 31 de outubro de 1992. Tem 21 aninhos, portanto.

A ficha diz, ainda, que a Marina Silva jalesense é estudante e solteira.  Infelizmente para os rapazes solteiros de nossa cidade, ela mora em Capivari. 

Nas eleições municipais de 2012, a Marina tentou ser candidata a vereadora em Capivari, mas, por algum injusto motivo, a candidatura dela foi indeferida.  

PODE ISSO, ARNALDO?

arnaldo1

Parece que a assessoria do candidato a deputado federal Nelson Marquezelli(PTB), em Jales, não anda lendo a cartilha. A lei eleitoral proíbe cartazes em “bens de uso comum”, como lojas comerciais, igrejas, clubes, cinemas, etc.

Como se pode ver na foto, uma revendedora de veículos – localizada na Avenida João Amadeu – estampa um cartaz do candidato.    

JORNAL DE JALES: EM CINCO ANOS, QUASE 10.000 VEÍCULOS A MAIS EM JALES

DSC01142Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo. Ela destaca o crescimento da frota de veículos licenciados em Jales nos últimos cinco anos, que, para contrariedade do Alexandre Garcia, saiu de 29.191, em 2009, e já chegou a  39.049 veículos, em 2014.

A explosão do caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal,  localizado no Jardim Arapuã, a nova troca de acusações entre a prefeita Nice Mistilides e os vereadores, as razões que teriam levado o comerciante Luizão a cometer o homicídio registrado no início de setembro, e o concurso público aberto pelo Consirj para preenchimento de 18 vagas são outros destaques do JJ.

O JJ está destacando, ainda, a opinião do advogado José Roberto Batochio, candidato a vice-governador na chapa de Paulo Skaf. Nas contas de Batochio, o peemedebista Skaf deverá chegar ao segundo turno das eleições em São Paulo.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destacou discurso do candidato a deputado federal Rodrigo Garcia, que ocupou duas secretarias no governo Alckmin. Segundo Rodrigo, a experiência acumulada pelo ex-vereador Flá, que coordena sua campanha em 70 municípios, o qualifica para ser o prefeito de Jales e até para ser, no futuro, um competitivo candidato a deputado estadual.

MINAS É DILMA!

A apenas 15 dias do primeiro turno, a presidenta Dilma Rousseff consolida sua vantagem em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país. A notícia é do jornal mineiro O Tempo:

dilma-minasPesquisa DataTempo/CP2 realizada de 11 a 15 de setembro em todas as regiões de Minas Gerais mostra a candidata à reeleição, presidente Dilma Rousseff, na liderança pela disputa ao Palácio do Planalto. Ela tem 39,8% das intenções de voto. Marina Silva, candidata do PSB, e Aécio Neves, que concorre pelo PSDB, estão tecnicamente empatados na segunda colocação. Marina tem 22,3% da preferência do eleitorado e é seguida de perto por Aécio, com 21,1%. A diferença entre os dois é de 1,2 ponto percentual, menos do que a margem de erro, que, neste levantamento, é 2,16 pontos percentuais.

Já a petista tem 17,5 pontos percentuais de vantagem em relação à adversária mais próxima, Marina Silva. No levantamento anterior, divulgado em 30 de agosto, a diferença entre Dilma e o segundo colocado, Aécio Neves, era de 9,6 pontos percentuais.

Os dados de Minas Gerais apontam para a realização de segundo turno, mas não conseguem responder quem iria para a segunda fase de votação com Dilma Rousseff.

Chama atenção a tendência de queda das intenções de voto de Aécio Neves. O tucano tinha, no levantamento divulgado em 9 de agosto, 41,2%. Passou para 26,5%, em 30 de agosto, e agora tem 21,1%.

Já Marina Silva faz o caminho inverso. Em 9 de agosto, quando o candidato do PSB era Eduardo Campos, morto dia 13 daquele mês em um acidente aéreo, a pontuação era 4,8%. Em 30 de agosto, já com Marina como titular da chapa, passou para 20,5% e, agora, 22,3%. Dilma Rousseff pulou de 33,8% em 9 de agosto para 36,1%, em 30 do mesmo mês e, agora, 39,8%.

Nesta situação, o número de indecisos permanece estável, variando de 8,9% para 8,8%. Nenhum dos outros candidatos alcançou 1% da preferência do eleitorado mineiro. A pesquisa DataTempo realizou 2.075 entrevistas entre 11 e 15 de setembro. A margem de erro é de 2,16 pontos percentuais.

QUATRO IRMÃS COMPLETAM 15 ANOS CASADAS COM QUATRO IRMÃOS

Irmãos6

Um dos casais não aparece na foto acima, mas a história dos quatro irmãos que se casaram com quatro irmãs é muito interessante. A notícia é da Folha de S. Paulo:

IrmãosO assunto casamento é familiar para o clã Cruz. Primeiro porque eles já foram entrevistados para um sem número de matérias desde que se casaram, 15 anos atrás. Segundo porque carregam o sobrenome quatro irmãs vindas de Minas Gerais que se casaram com quatro irmãos vindos da Bahia.

Os quatro irmãos e as quatro irmãs continuam Irmãos1sendo uma família. Completam neste mês bodas de cristal. Ou seja, 15 anos casados e morando todos na mesma rua, em Itapecerica da Serra, na grande São Paulo.

Idelsom e Claudia, ambos com 47 anos, foram os primeiros a namorar. “A gente se conheceu numa festa em São Paulo”. Ela já estava comprometida com outro, então não deu muita trela de início.

Mas a resiliência é uma característica típica dos homens Cruz. “Eu fui atrás até conseguir”, conta ele.

Depois de conquistar a primeira irmã, Idelsom começou a levar o irmão Ivanilton, com quem trabalhava numa oficina, às festas da família dela, que já estava toda em Itapecerica da Serra.

Foi num dos eventos que Ana Silvana Cruz, 39, e Ivanilton Cruz, 40, começaram a se dar bem. “E ficamos juntos. Parecia piada, mas não era”, conta ela.

O penúltimo casal Ivonaldo Cruz, 38, e Fátima Cruz, 34, se formou por escrito. Ele era noivo de outra, mas confessava ao seu diário que estava apaixonado é pela irmã das suas cunhadas. Um dia, ela achou o diário e revelou a paixão recíproca.

O último casal a se formar, na prática, foi o de Vilmena  Cruz, 36, e Ivonildo Cruz, 37. Porque na teoria ele já existia. As irmãs tinham mostrado a Vilmena uma foto do último irmão, que ainda estava na Bahia, e ela caíra de amores. “Eu dormia com a foto dele debaixo do travesseiro.” Chorou nas duas vezes que falaram por telefone, antes de ele aportar em São Paulo.

IBOPE: VITIMIZAÇÃO ELEVOU REJEIÇÃO DE MARINA

A revista Veja, pelo jeito, deu mais um tiro no pé. A notícia é do Valor Econômico e foi repercutida pelo portal Brasil 247:

capa veja marinaNão fez bem à candidatura de Marina Silva (PSB) a estratégia de vitimização, usada por sua campanha e potencializada pela grande imprensa, com capa na revista Veja e choro presenciado por jornalista da Folha de S. Paulo. A vitimização, contra os ataques dos adversários na disputa pela Presidência, voltou-se contra a própria candidata.

A análise é do diretor do Ibope Hélio Gastaldi, responsável pela unidade de Opinião, Política e Comunicação do instituto de pesquisas. Agora, além de driblar as críticas dos oponentes, ela terá de mostrar firmeza para tentar passar mais credibilidade como candidata a presidente, disse Gastaldi ao Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do Valor.

“O aumento da rejeição de Marina já era esperado. Em um primeiro momento, só os pontos positivos foram exibidos e depois ela ficou envolvida em uma agenda negativa. Mas a estratégia de vitimização teve efeito contrário”, afirmou. “Agora ela terá de correr atrás do prejuízo, já que perdeu a chance de mostrar firmeza. Ao se fazer de vítima e mostrar ingenuidade aos ataques das outras campanhas, ela perde a credibilidade”, analisou.

Segundo pesquisa Datafolha, divulgada ontem, a rejeição de Marina é de 22%, maior do que a de Aécio, com 21%. A rejeição de Dilma é de 33%. Há um mês, na pesquisa realizada entre os dias 14 e 15 de agosto, a rejeição de Marina era de 11%; a de Aécio era 18% e Dilma, 34%.

Para Gastaldi, se o primeiro turno demorasse mais algumas semanas, as intenções de voto em Marina teriam uma redução significativa. “O voto dela é o mais volátil. É um voto do momento. Se a campanha tivesse uma duração maior, Marina teria mais a perder do que ganhar”, afirmou. Nesse mesmo cenário, o candidato do PSDB, Aécio Neves, em terceiro lugar nas pesquisas, poderia resgatar parte das intenções de votos, que migrou em sua maioria para a candidata do PSB.

Na análise do diretor do Ibope, o cenário eleitoral está estável e deve manter o atual quadro, com a presidente Dilma na liderança, seguida por Marina. As duas candidatas devem disputar um provável segundo turno e a tendência, “pelo histórico das pesquisas”, é que tenha uma “sutil ampliação” da diferença entre as duas candidatas. Gastaldi afirmou que a intenção de voto dos candidatos tende a oscilar, mas sem mudanças significativas. “Não é esperada nenhuma grande movimentação no cenário eleitoral”, disse. “O cenário é estável”.

UNICASTELO FINALIZA ‘SEMANA JURÍDICA’ COM PALESTRAS DE JANICE ASCARI E DE JALESENSES

UNICASTELO 2

O estudante Betto Mariano, que frequenta o curso de Direito na Unicastelo de Fernandópolis e foi o mestre de cerimônias do evento, enviou informações sobre a Semana Jurídica daquela faculdade, que terminou ontem, sexta-feira.

A Semana Jurídica 2014 contou com renomados profissionais da área de Direito, como por exemplo unicastelo 4a procuradora da República Janice Ascari (foto ao lado), que ficou famosa por sua firme atuação em casos que envolveram gente poderosa, como o ex-presidente Collor, o PC Farias, o juiz Lalau, o Luiz Estevão, e outro juiz, o João Carlos da Rocha Matos, preso na Operação Anaconda. 

Os doutores Masato Ninomya, professor da USP e da Universidade de Tóquio, e Rodrigo Alvarez, defensor público de Três Lagoas, foram outros palestrantes. O time de palestrantes incluiu, ainda, três jalesenses: o juiz Fernando Antônio de Lima, o promotor Horival dos Santos Júnior e o advogado e professor Alessandro Martins Prado.

A procuradora Janice Ascardi tratou do tema corrupção, algo que ela combate diariamente e que a deixa indignada. Para Janice, os tais “embargos declaratórios” – que servem apenas para condenados ganhar tempo e atrasar o efeito da justiça – deveriam ser abolidos do sistema jurídico. Ela tratou, também, da corrupção no Poder Judiciário.

filhas da corte1Alessandro Martins Prado falou sobre a violência policial em São Paulo e sobre a “corrupção moral” no Judiciário. Citou como exemplo os casos de Marina Fux e Letícia Mello, filhas de ministros do STF, que foram promovidas recentemente a desembargadoras, apesar da pouca experiência. São as chamadas “filhas da corte”.

O promotor Horival tratou do tema “Ação Civil Pública”, enquanto o juiz Fernando falou sobre a “Teoria do Desvio Produtivo do Consumidor”. Aliás, com base nessa teoria, Fernando condenou, na semana passada, um grande banco ao pagamento de indenização a um professor aposentado. Sobre isso, falarei em outro post.

Segundo o Betto Mariano, o doutor Fernando reafirmou, ainda, sua indignação diante do desrespeito com que empresas abastadas economicamente tratam os seus consumidores e clientes. Ele ressaltou que a sociedade precisa, cada vez mais, lutar por seus direitos. E que a justiça precisa julgar com um olhar mais humanitário, principalmente as causas que envolvam questões sociais.

A TRIBUNA: AMEAÇAS À FAMÍLIA TERIAM MOTIVADO LUIZÃO A MATAR SILVANO

capa tribuna 21.09.14aNo jornal A Tribuna deste final de semana, a manchete principal destaca o caso de uma moradora que não ficou muito satisfeita com o tratamento recebido por uma aparentada, na UPA de Jales. De acordo com a moradora, ela esteve na polícia para registrar um Boletim de Ocorrências, mas não conseguiu seu intento.

Em outra matéria, o jornal relata detalhes sobre o novo desentendimento entre a prefeita Nice Mistilides e a Câmara Municipal, por conta do aterro sanitário. A prefeita reclamou, mais uma vez, dos vereadores, que devolveram um projeto dela, sem votar.

A explosão do caixa eletrônico do posto da Caixa Federal, no Jardim Arapuã; as desavenças que teriam levado o comerciante Luiz Rodrigues da Silva a cometer o homicídio registrado no início do mês; e a 14ª morte registrada no trânsito do município de Jales, neste ano, são outros destaques de A Tribuna.

O jornal traz, ainda, uma matéria sobre o indiciamento de 24 pessoas envolvidas com a chamada “Máfia do Asfalto”. Traz, também, uma matéria sobre as mais de 100 ações de indenização por danos morais e materiais ajuizadas contra o banco Santander e a Elektro, neste ano.

E, como em todas as edições, o jornal está publicando os artigos do vice Pedro Callado e do blogueiro Hélio Consolaro. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio.

TRIBUNAL DÁ 15 DIAS PARA NICE TOMAR PROVIDÊNCIAS CONTRA PARINI

DSC02640-pqO Diário Oficial desta sexta-feira está publicando despacho de um conselheiro do Tribunal de Contas de Estado, onde ele dá o prazo de 15 dias para que a prefeita Nice Mistilides tome providências contra o ex-prefeito Parini, por conta de irregularidades em um contrato.

A encrenca é por conta do contrato que terceirizou o fornecimento da merenda escolar, firmado em 2006, entre a Prefeitura de Jales e a empresa Gente Ltda. A licitação e o contrato foram considerados irregulares pelo TCE, que aplicou uma multa de 500 Ufesp’s (R$ 10 mil) ao ex-prefeito Parini.

Em abril deste ano, depois de muitos recursos – todos julgados improcedentes – o TCE oficiou a Prefeitura de Jales, solicitando que a municipalidade tomasse as providências de praxe.

Aparentemente, a prefeita fez ouvidos moucos. Na publicação de hoje, o TCE está dizendo que “a atual Gestora de Jales não esboçou qualquer iniciativa reclamada”, e, por isso mesmo está reiterando o pedido para que ela dê um jeito de fazer o que tem que ser feito.

Ao mesmo tempo, o TCE está reiterando ofício ao ex-prefeito Parini, a fim de que ele, também no prazo de 15 dias, apresente documentos que comprovem o pagamento da multa. 

SAÍDA DE POETA DO JORNAL NACIONAL TERIA RELAÇÃO COM CARLINHOS CACHOEIRA

PATRÍCIA POETA

A notícia é do portal Brasil 247:

O afastamento de Patrícia Poeta do posto de âncora do Jornal Nacional, principal programa da TV Globo, pode estar relacionado com uma decisão pessoal da jornalista.

Segundo a coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo, a notícia tem a ver com a compra de um apartamento feita por ela e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares.

O imóvel, no Rio de Janeiro, teria custado R$ 23 milhões. Mas não estaria aí o problema, e sim no proprietário que vendeu o apartamento para o casal.

Trata-se do empresário Georges Sadala, citado nas investigações sobre o bicheiro Carlinhos Cachoeira e como membro da chamada “gangue dos guardanapos”, termo criado pela oposição ao ex-governador Sérgio Cabral.

De acordo com a coluna, o vazamento à imprensa da notícia da compra do apartamento pela apresentadora do JN teria desagradado a cúpula da emissora dos Marinho e até sido tema de reunião.

De acordo com o colunista de TV Ricardo Feltrin, também da Folha, os protagonistas do embate que resultou na saída de Poeta do JN foram Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, e Soares, marido da apresentadora, que vivem em “constante rixa”.

Kamel, que já estudava Renata Vasconcellos na bancada do jornal, teria sido determinante para a saída de Patrícia.

Segundo Feltrin, não há, até o momento, nenhum projeto de novo programa para a jornalista, seja no entretenimento, no jornalismo ou na dramaturgia, fato que a deve deixar na geladeira por um ano ou mais.

1 351 352 353 354 355 1.021