VEREADORA DE NATAL SUGERE DIVISÃO ENTRE BRASIL E ‘NOVA CUBA’ NO FACEBOOK

eleika

Que alguns eleitores aqui de São Paulo vomitem seu preconceito em relação aos nordestinos, nas redes sociais, já é algo lamentável. Mas, vejam que até uma nordestina – por sinal, educadora – parece ter aderido ao separatismo. A notícia é do G1:

A vereadora de Natal Eleika Bezerra (PSDC) postou em uma rede social na manhã desta segunda-feira (27) uma imagem que mostra o mapa do Brasil dividido entre os estados onde Dilma Rousseff teve maioria de votos e os que onde Aécio Neves saiu vencedor. A imagem mostra os estados das regiões Norte e Nordeste, além Rio de Janeiro e Espírito Santo compondo o que denominou de “Nova Cuba”. O Brasil ficaria sendo os demais estados,  com exceção de Minas Gerais, que seria “implodido para a construção de um lago”. A assessoria de imprensa da vereadora confirmou que a postagem foi publicada pela própria Eleika Bezerra.

Às 14h30 a vereadora emitiu nota por meio da assessoria de imprensa. O texto diz que Eleika não teve o intuito de promover o preconceito entre regiões, mas que, em relação às eleições, “presenciamos uma campanha que dividiu o país em etnias e classes sociais eivada de preconceitos e maniqueísmos, o que resulta no estímulo ao espírito separatista”.

A nota diz ainda que a vereadora esteve em Cuba há cinco anos e confirmou “o avanço na educação e na saúde e a falta de liberdade, até de ir e vir. Reafirmo que o meu desejo é de que o Brasil possa se espelhar em Cuba no que diz respeito à saúde e à educação, mas nunca na ausência da liberdade de expressão”. Ao encerrar, a nota afirma que Eleika é professora há mais de 50 anos e sempre teve uma postura pautada pela ética, transparência e defesa da minha liberdade de expressão. “Vivo em um país em que o direito de expressar o que penso é assegurado pela Constituição Federal e posso, portanto, manifestar minhas ideias”.

A postagem causou indignação em internautas que não pouparam críticas à vereadora. “Professora, confesso que perdi toda a admiração que nutria pela sua figura. Confiava que você pudesse fazer a diferença na política potiguar, alçando inclusive voos mais altos do que o posto de vereadora de Natal. Acreditava na voz pela Educação. Agora eu vejo que a senhora é só mais uma igual a eles”, comentou Heronildes Júnior. “Que absurdo, estou preocupado com esse povo que não respeita a democracia”, disse Adilson Rodrigo.

Eleika foi eleita vereadora em 2012 pela primeira vez e ficou conhecida por se comprometer a doar todo o salário de parlamentar para instituições de caridade. O compromisso foi registrado em cartório à época.

A CULPA É DOS NORDESTINOS?

nordestinosNas redes sociais – principalmente aqui no estado de São Paulo, onde muita gente se julga rica e bem informada – pululam mensagens preconceituosas contra os nordestinos, que votaram maciçamente na candidata Dilma Rousseff.

Para os inconformados que gritam seus preconceitos no facebook ou no twitter, a preferência dos nordestinos pelo PT está diretamente ligada ao Bolsa Família. Em parte deve ser mesmo, mas é bom lembrar que o PIB, a renda per capta e a geração de empregos cresceram bastante no Nordeste, durante os governos Lula e Dilma.

O próprio FHC, em entrevista recente, reconheceu que o PT fez mais pelos nordestinos do que os governos tucanos. Portanto, a votação de Dilma, naquela região, não pode ser vista apenas como resultado do Bolsa Família e da suposta falta de informação dos nordestinos.

Se os aecistas mais enraivecidos parassem um pouco para pensar, veriam que a derrota de Aécio poderia ser atribuída, com muito mais razão, ao desempenho dele em Minas Gerais – onde foi governador e diz ter sido aprovado por 92% dos mineiros – e no Rio de Janeiro, onde ele mora e curte a vida.

Se tivesse tido, nesses dois estados, a mesma performance que teve em São Paulo, Aécio teria sido eleito com folga. Aliás, se tivesse alcançado somente em Minas Gerais o mesmo percentual que conseguiu em São Paulo, o tucano teria sido eleito com cerca de 400 mil votos acima de Dilma.

Portanto, muito mais do que ao Nordeste, deve-se a Minas Gerais a derrota de Aécio. E o povo mineiro – reconhecidamente sábio – deve ter tido lá seus motivos para preferir Dilma.

VITÓRIA MAIS FOLGADA DE DILMA FOI EM BELÁGUA, NO MARANHÃO. A DE AÉCIO FOI EM MIAMI

A notícia é do G1:

A petista Dilma Rousseff conseguiu sua vitória mais folgada em Belágua (MA). Dilma obteve 93,93% dos votos válidos (3.558) na cidade maranhense, contra 6,07% (230) de Aécio Neves (PSDB).

Foi também no Maranhão que a petista alcançou sua segunda votação mais expressiva. Em Serrano do Maranhão, ela obteve 93,75% dos votos válidos (4.514), contra 6,25% (301) do tucano.

Aécio Neves, por sua vez, conseguiu sua vitória mais tranquila em Miami (EUA). Na cidade americana, o tucano somou 91,79% dos votos válidos (7.225), contra 8,21% (646) de Dilma.

Foi também nos EUA que Aécio conseguiu seu segundo e terceiro melhores desempenhos. Em Atlanta, ficou com 89,47% (1.937) dos votos válidos. Em Houston, obteve 89,22% (1.912).

No Brasil, a cidade que o tucano alcançou sua vitória mais folgada foi Nova Pádua (RS), onde liderou com 88,14% dos votos válidos (1.650), contra 11,86% (222) de Dilma.

A VOTAÇÃO NOS MUNICÍPIOS DA ZONA ELEITORAL DE JALES: EM VITÓRIA BRASIL, VITÓRIA DE DILMA

DSC00281Entre os dez municípios vinculados ao Cartório Eleitoral de Jales, Vitória Brasil foi o único onde a candidata do PT, Dilma Rousseff, teve mais votos que o tucano Aécio Neves. Por lá, a petista teve 638 votos (50,9%), enquanto o adversário obteve 616 (49,1%).

Nos demais municípios, Aécio foi o vencedor, mas o candidato tucano não subiu o tanto que esperavam seus correligionários.

Em Dirce Reis, por exemplo, Aécio teve, no segundo turno, 21 votos a menos do que tinha obtido no primeiro primeiro turno. Lá, a vitória do tucano foi apertada: 646 (53,2%) contra 568 (46,8%).

Em Aspásia, Aécio teve 862 votos (60,5%), enquanto Dilma alcançou 564 (39,5%). Naquele município, Dilma teve apenas 39 votos a mais que no primeiro turno, enquanto Aécio subiu 121. 

Em Pontalinda, onde temos muitos nordestinos, Aécio conseguiu 1.369 votos (55%), contra 1.118 (45%) de Dilma. Por lá, a votação de Aécio cresceu 24% em relação ao primeiro turno, enquanto Dilma cresceu 20%.

Em Mesópolis, Aécio teve 101 votos a mais que no primeiro turno e chegou a 752 (60,2%), enquanto Dilma, ficou com 497 (39,8%).

Em Santa Salete, vitória de Aécio com 790 votos (63,2%), contra 459 votos de Dilma (36,8%). Por lá, os dois candidatos cresceram quase o mesmo percentual em relação ao primeiro turno.

Em Paranapuã, cidade que teve um dos primeiros prefeitos petistas da região (Cláudio Caju), mais uma vitória de Aécio, que obteve 1.359 votos (56,2%), contra 1.061 (43,8%) de Dilma.

Em Santa Albertina, que já foi uma das cidades mais malufistas do planeta, Aécio obteve uma das vantagens mais folgadas, com 2.314 votos (64,2%), enquanto a petista Dilma ficou com 1.288 (35,8%).

Em Urânia, a disputa foi um pouco mais equilibrada: 2.778 votos (53,9%) para Aécio, contra 2.375 (46,1%) dados a Dilma. O crescimento de ambas as candidaturas, no segundo turno, ficou em torno de 20%.

Finalmente, em Jales, como já ocorrera no primeiro turno, Aécio teve a vitória mais folgada da região, com 18.540 votos (66,2%) contra 9.454 (33,8%) de Dilma. Apesar da grande vantagem, Aécio cresceu apenas 18%, em relação ao primeiro turno, enquanto Dilma cresceu 23%.

No total, os dez municípios da 152ª Zona Eleitoral deram 30.026 votos (62,5%) ao tucano Aécio e contribuíram para a vitória de Dilma com 18.022 votos (37,5%). Reparando bem, em nossa zona eleitoral, o percentual de Aécio (62,5%) ficou abaixo do que ele obteve no estado (64,3%). 

PETISTAS JALESENSES E ALIADOS COMEMORAM VITÓRIA DE DILMA

DSC01283-ed

DSC01287

Petistas jalesenses e aliados empunharam bandeiras e foram para a avenida “Francisco Jalles”, onde comemoraram ruidosamente a reeleição da presidenta Dilma Rousseff.

Luís Especiato, presidente do diretório local, e Antônio Carlos Nogueira, o Cacaio, coordenador regional do PT, estavam entre os mais eufóricos. O ex-vereador Luiz Henrique Macetão, do PSD, também comemorou muito.

Cacaio comemorou, também, o crescimento da votação de Dilma em várias cidades da região, na comparação com o primeiro turno. Em Jales, a votação da presidenta cresceu 23% no segundo turno, enquanto a votação de Aécio aumentou 18%.

É DILMA NOVAMENTE!

Com 99,02% das urnas apuradas, a presidenta Dilma Rousseff foi reeleita para mais um mandato de quatro anos. Em Jales, Aécio teve 18.540 votos(66,2%), enquanto Dilma ficou com 9.454 (33,8%).

No estado de São Paulo, Aécio venceu com 64,3% dos votos, contra 35,7% de Dilma. Em Minas, Dilma foi a vencedora com 52,4% contra 47,6% de Aécio. No Rio de Janeiro, 55% a 45% para a petista.

No Nordeste, onde Dilma garantiu sua vitória, destaque para o Maranhão, onde ela obteve 78,6% dos votos válidos, Piauí (78,2%), Ceará (76,7%) e Pernambuco (70,2%).

Agora, é tentar juntar os cacos de uma campanha cheia de golpes baixos. O último foi aplicado hoje, com a notícia falsa sobre o suposto envenenamento do doleiro Youssef.  

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

AÉCIO DEVE TER O DOBRO DE VOTOS DE DILMA EM JALES. NA REGIÃO A PETISTA GANHOU EM ALGUMAS CIDADES

O blog coletou os resultados de 25 urnas de Jales, que correspondem a quase 25% do eleitorado jalesense. Segundo o que apuramos, Aécio deverá ter o dobro dos votos de Dilma.

Nas 25 urnas, ele teve 4.184 votos, contra 2.111 da petista. Nos votos válidos, isso significa 66,5% para Aécio e 33,5% para Dilma. As urnas contabilizadas pelo blog são do Euphly Jalles e do DOC.

O blog teve informações de que na escola Onélia Fagioni, Aécio teve 1.236 votos, contra 774 de Dilma, o que significa que, nas seções daquela escola, o tucano ficou com 61% dos votos e Dilma obteve 39%, percentual que, em se tratando de Jales, foi ótimo para a petista.

Aparentemente, Dilma cresceu mais que Aécio em Jales, na comparação com o primeiro turno. Na região, a vitória mais expressiva de Dilma foi em Dolcinópolis, onde ela obteve o dobro dos votos de Aécio. Lá em Dolcinópolis, a população está protestando contra a administração local, que é tucana.

Dilma ganhou, também, em outras pequenas cidades da região, como Populina, Turmalina, Meridiano, Indiaporã e Gastão Vidigal. E melhorou muito em São Francisco, onde a vitória de Aécio foi de apenas 6 pontos (53% a 47%).

Informações dão conta de que a votação da petista melhorou – e bastante – também em Palmeira D’Oeste e Urânia.

FALECE EM SÃO PAULO, AOS 83 ANOS, O ADVOGADO LAURINDO NOVAES NETO

laurindoFaleceu hoje, em São Paulo, o advogado Laurindo Novaes Neto que, por muitos anos morou e trabalhou em Jales. Ele estava adoentado há algum tempo e completaria 84 anos na próxima quarta-feira, 29 de outubro.

Seu corpo está sendo velado em São Paulo, onde será sepultado amanhã, às 08:00 horas, no cemitério do Araçá.

Durante muitos anos, o doutor Laurindo dividiu escritório com o saudoso Roberto Valle Rollemberg e, nos últimos anos, antes de se mudar de Jales, atuava junto com o advogado Adevaldo Dionizio.

Em 2003, ele foi homenageado pela Câmara, com o título de “Cidadão Jalesense”. Nos anos 70, ao lado do falecido Juvenal Giraldelli, ele foi um dos mais ardorosos defensores da “derrubada da cerca”, movimento que desapropriou os 16 alqueires pertencentes à família Jalles para instalação do Distrito Industrial II.

JORNAL DE JALES: NICE DÁ A ENTENDER QUE ‘NÃO SABIA DE NADA’ SOBRE IRREGULARIDADES NO LIXO

DSC01259O Jornal de Jales deste domingo está destacando as eleições presidenciais. De acordo com o jornal, a militância petista aqui de Jales intensificou a campanha em prol da reeleição da presidenta Dilma, com o objetivo de reduzir a diferença do primeiro turno.

De seu lado, os simpatizantes da candidatura Aécio Neves também se mobilizaram junto ao eleitorado jalesense, nos últimos dias, visando ampliar a vantagem obtida pelo tucano. No primeiro turno, Aécio obteve 15.721 votos em Jales, contra 7.369 de Dilma.

O show que o cantor Daniel fez em Jales, na quinta-feira, 23, também é destaque no JJ. O cantor apresentou-se em show beneficente para a Santa Casa de Jales. Segundo o jornal, além de Daniel, que não cobrou cachê, outros colaboradores do cantor também fizeram questão de doar seus honorários.

O pedido do Ministério Público Federal para que seja coibido o consumo de drogas na passagem de nível construída pela ALL na Rua Onze e o seminário realizado pela Sabesp sobre desperdício de água são outros destaques do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destaca entrevista radiofônica da prefeita Nice Mistilides, onde ela falou sobre a CEI do Lixo e garantiu que está abrindo sindicâncias para apurar quem foram os culpados pelas irregularidades apontadas pelos vereadores. Na entrevista, ela deu a entender que “não sabia de nada”.  

IBOPE E VOX POPULI INDICAM REELEIÇÃO DE DILMA. DATAFOLHA APONTA EMPATE TÉCNICO COM 4 PONTOS DE VANTAGEM PARA DILMA

Dilma-Aécio-SBT

Os institutos Datafolha, Ibope e Vox Populi divulgaram agora à noite os resultados de suas últimas pesquisas de intenção de votos para as eleições de amanhã. Em todos eles, Dilma aparece à frente.

Se depender dos números do Ibope e do Vox Populi, a presidenta Dilma estaria reeleita. Nos votos válidos, o Ibope diz que a presidenta tem 6 pontos a mais que Aécio (53% a 47%), enquanto o Vox dá 8 pontos de vantagem para Dilma (54% a 46%).

No Datafolha, o levantamento realizado ontem e hoje aponta um empate técnico, mas mostra a presidenta Dilma à frente com 4 pontos de vantagem – 52% a 48% – nos votos válidos. Ou seja, no limite da margem de erro.

No segundo turno de 2010, as pesquisas realizadas no dia anterior às eleições, pelos três institutos, ficaram próximas do resultado das urnas, dentro da margem de erro. Naquela ocasião, foi a pesquisa Ibope quem mais se aproximou dos números saídos das urnas.

No dia 30 de outubro de 2010, véspera da eleição, o Ibope deu 56% para Dilma e 44% para Serra. No dia seguinte, Dilma teve 56,05% (55.752.529 votos) e Serra, 43,95% (43.711.388 votos).

De qualquer forma, como dizem os mais experientes, “eleição e mineração, só depois da apuração”.

1 351 352 353 354 355 1.040