JUIZ PROÍBE MUNICÍPIO DO RIO DE GASTAR COM SHOWS DE FAMOSOS

A cidade vivendo uma situação de penúria financeira e o prefeito querendo gastar R$ 6,2 milhões com festas. O nome do prefeito é Carlo Busatto Júnior(MDB) e mesmo com a cidade atravessando uma séria crise, ele foi flagrado na Rússia, vendo um jogo da seleção brasileira. A notícia é do Conjur:

Cidade em crise financeira, com serviços de saúde e educação em más condições, deve direcionar verbas para resolver esse problemas em vez de gastar com comemorações. Com esse entendimento, a 2ª Vara Cível de Itaguaí (RJ) proibiu que o município contrate artistas como Anitta, Alexandre Pires e Luan Santana para a Expo Itaguaí 2018, que celebra os 200 anos da cidade.

Em inquérito instaurado para apurar denúncia sobre o alto custo do evento, a prefeitura municipal apresentou procedimentos administrativos em que descreve gastos de R$ 6,2 milhões para contratar as atrações.

O Ministério Público moveu ação civil pública para impedir esses gastos. Segundo os promotores, a cidade agiu de forma ilegal ao antecipar 50% dos cachês aos artista, enquanto um hospital teve de fechar a emergência por falta de recursos e a Unidade de Pronto-Atendimento da cidade não está funcionando.

O juiz Richard Robert Fairclough concedeu liminar impedindo a prefeitura de fazer qualquer pagamento decorrente de despesas relacionadas ao aniversário do município. Os gastos devem ser suspensos de imediato, sob pena de aplicação de multa pessoal da autoridade administrativa no valor de 30% do valor pago.

Na sentença, o magistrado registrou que “é pública e notória, também com ampla divulgação na mídia, a trágica situação financeira de Itaguaí, com reflexo direto no pagamento dos servidores, nas escolas, e principalmente na rede de saúde municipal”.

MPF ENTRA COM AÇÃO PARA QUE AGÊNCIA DA RECEITA FEDERAL CONTINUE ABERTA EM JALES

Da assessoria de imprensa do MPF:

O Ministério Público Federal entrou com ação para que seja mantido o atendimento na agência da Receita Federal em Jales, no interior de São Paulo. Uma portaria do órgão tributário determinou o fechamento da unidade a partir desta sexta-feira, 6 de julho, em virtude de cortes no orçamento. O MPF requer que a determinação seja imediatamente suspensa até que a Receita reavalie o encerramento das atividades na agência ou a substitua por um posto de atendimento.

Em reunião realizada no último dia 29 de junho, com participação do delegado da Receita Federal em Araçatuba e do chefe da agência em Jales, ficou demonstrado que o fechamento de outras unidades na região causaria menos prejuízo aos contribuintes. Seria o caso, por exemplo, das agências em Pereira Barretos e Penápolis, que abarcam respectivamente sete e cinco municípios, somando menor número de atendimentos diários. A unidade em Jales, por outro lado, possui 24 cidades em sua área de abrangência e auxilia em média 56 contribuintes por dia.

Além disso, o município, por abrigar diversas instituições públicas, recebe diariamente centenas de pessoas da região, inclusive dos Estados de Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “A necessidade de deslocamento a outras cidades, como Fernandópolis ou Araçatuba, para ter acesso somente aos serviços da Receita acarretará severos prejuízos, principalmente à população mais carente que faz uso de transportes públicos”, destacou o procurador da República autor da ação.

CORTES – A contenção de despesas foi uma das justificativas apresentadas para o fechamento da unidade. Segundo portaria do Ministério do Planejamento, publicada em maio, os cortes no orçamento do Fisco chegam a R$ 142 milhões. Contudo, o MPF apurou que a opção pela agência de Jales, em detrimento de outras unidades, se deu principalmente em virtude da redução do número de servidores no município. Desde janeiro de 2018 estão sendo realizadas seleções, mas nenhum interessado se apresentou para desempenhar as funções em Jales.

“Se mostra desproporcional o encerramento das atividades de determinada unidade administrativa em razão da ausência de somente um servidor público, notadamente, se este órgão tem diversos servidores em outras unidades, e cujas carreiras também têm caráter nacional”, ressaltou o procurador.

POLÍCIA APREENDE 420 TABLETES DE MACONHA EM RODOVIA DE JALES

A notícia é do G1:

A polícia apreendeu 420 tabletes de maconha que eram transportados por um carro na Rodovia Euclides da Cunha, em Jales (SP), na tarde desta quinta-feira (5).

De acordo com as informações da polícia, uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) suspeitou do motorista e abordou o veículo.

Os tabletes de maconha, que pesaram 373 quilos, foram encontrados dentro do carro e também no porta-malas. O motorista foi preso por tráfico de drogas e os tabletes de maconha foram encaminhados à Polícia Federal de Jales.

MINISTÉRIO DA SAÚDE MANDA R$ 1,4 MILHÃO E UMA CAMINHONETE PARA FERNANDÓPOLIS. E PARA JALES, APENAS A CAMINHONETE

Reparem que Fernandópolis receberá cerca de R$ 1,4 milhão e uma caminhonete. E Jales ganhará apenas uma caminhonete para o setor de endemias. A notícia está pendurada no portal do Ministério da Saúde:

O estado de São Paulo será beneficiado com um reforço de R$ 7,1 milhões para ampliar o atendimento da saúde à população. Os recursos serão destinados a habilitações de novos serviços e leitos, além de garantir melhoria na estrutura e atendimento de Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24hs). Também serão entregues novas ambulâncias para renovar a frota do SAMU 192 e novos veículos para combate a endemias em oito municípios. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante agenda nos municípios de Fernandópolis e Araçatuba, em São Paulo.

Do total de recursos, R$ 2,4 milhões serão repassados para a cidade de Araçatuba, para habilitação de serviços de oftalmologia no Centro Médico de Araçatuba/Hospital Centra. Também será liberado R$ 1,3 milhão para habilitação de leitos de UTI na Santa Casa do município de Birigui. Para o município de Fernandópolis serão repassados R$ 840 mil para a UPA Dra. Marize Reis Stefanini, qualificando o atendimento à população de toda a região. Com o incentivo, os repasses federais chegarão a R$ 2 milhões por ano. Hoje, a unidade recebe R$ 1,2 milhão ao ano para custeio. A cidade também será beneficiada com R$ 560,4 mil para manter a qualidade do atendimento ofertado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

Os municípios de Braúnas, Ourinhos, Barretos e Santa Fé do Sul também receberão reforço financeiro para qualificar o atendimento do SAMU 192. Para a cidade de Braúnas será entregue uma ambulância branca para transporte eletivo de pacientes no valor de R$ 170 mil. Barretos e Ourinhos também receberão novas ambulâncias para renovação da frota, no valor de R$ 528,8 mil. O município de Santa Fé do Sul será contemplado com um novo veículo do SAMU 192 até o final do ano, no valor de R$ 200 mil.

Além disso, oito municípios do estado de São Paulo também serão contemplados com novos veículos para vigilância em saúde. Serão oito novas caminhonetes entregues para combate às endemias nos municípios de Araçatuba, Bastos, Birigui, Fernandópolis, Jales, Mococa, Santa Fé do Sul e Votuporanga, com o valor total de R$ 875,2 mil.

“Estamos aqui para anunciar e comprovar o grande trabalho que temos feito para atender aos pleitos feitos pelos estados e municípios. Nosso trabalho é cuidar da saúde e melhorar o atendimento de todos e sei que com esses anúncios e habilitações isso se torna cada vez mais realidade. Quero dizer à população que o Governo Federal está atento às demandas da saúde e vamos trabalhar para ampliar e qualificar o sistema cada vez mais”, destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

EM CINCO ANOS, SALÁRIOS DE VEREADORES DE JALES AUMENTARAM MAIS QUE SALÁRIO MÍNIMO. E O DO PREFEITO TAMBÉM

Em março de 2013, dois meses depois de assumirem suas cadeiras na Câmara, os vereadores jalesenses eleitos em outubro de 2012 faturavam um subsídio mensal de R$ 3.582,60, enquanto o presidente da Câmara recebia R$ 4.778,09.

Passados cinco anos, o subsídio mensal de cada vereador de Jales saltou para R$ 5.175,00, o que representa um crescimento de 44,5% no período. Já o subsídio do presidente da Câmara passou para R$ 6.831,00, um reajuste de 43%. Nesse mesmo intervalo de tempo, o salário mínimo teve um incremento de 40,7%, passando de R$ 678,00 para R$ 954,00.

Mas não foi apenas os salários dos vereadores que tiveram aumento acima do reajuste do salário mínimo. O salário do prefeito experimentou um aumento ainda maior.

Em março de 2013, a então prefeita Nice Mistilides recebia R$ 10.509,78 para comandar a Prefeitura. Em fevereiro de 2018, o atual prefeito Flá Prandi passou a receber R$ 18.423,00, o que significa um reajuste de 75,3% nos mesmos cinco anos em que o salário mínimo foi reajustado em 40,7%.

Já o salário do vice-prefeito passou de R$ 3.916, em março de 2013, para R$ 7.245,00 em fevereiro de 2018. Nesse caso, o reajuste foi de 85% em cinco anos.

‘POLVO VIDENTE’ ERRA PREVISÃO VITÓRIA DO JAPÃO NAS OITAVAS DA COPA E VIRA COMIDA

Deu no portal Esporte Fera:

O destino de um animal vidente que errar palpites em uma Copa do Mundo pode ser cruel. Não podemos dizer que a máxima vale para os bichos do mundo inteiro, mas pelo menos foi o que aconteceu no Japão, onde um polvo vidente que vinha obtendo acertos em todos os seus resultados acabou sendo abatido depois que errou o resultado do jogo entre Bélgica e Japão, na última segunda-feira, pelas oitavas de final do Mundial.

O polvo, de nome Rabiot, havia sido pescado em Hokkaido e, por algum motivo, passou a ser utilizado como método de apostas nos jogos da seleção japonesa na Copa. O uso consistia em colocar três bandejas de comida em uma piscina com os resultados possíveis – vitória, empate e derrota, e a escolhida por ele, seria o resultado apostado.

Rabiot, então, virou sensação no país asiático ao acertar todos os palpites da campanha japonesa na fase de grupos do Mundial – ele apostou em vitória sobre a Colômbia, empate diante de Senegal e derrota para a Polônia, obtendo 100% de aproveitamento – ao contrário do time japonês.

No entanto, a sua sorte na fase de mata-mata não foi a mesma. Confiante, Rabiot apostou em uma vitória do Japão contra a Bélgica. E olha que ela quase aconteceu: os asiáticos chegaram a estar vencendo por 2 a 0 no meio do segundo tempo, mas levaram a virada no último minuto dos acréscimos.

E de acordo com a revista norte-americana Sports Illustrated, com o erro no palpite do resultado que selou a eliminação japonesa nas oitavas de final, o pescador que o capturou e o mantinha vivo decidiu que ele não merecia mais seguir fazendo palpites dos demais jogos da Copa. E lhe deu o destino dos demais polvos que não são bons videntes.

TOFFOLI, O MINISTRO PETISTA, ARQUIVA INQUÉRITO CONTRA DEPUTADO TUCANO

Sempre que o ministro Dias Toffoli dá uma decisão favorável a algum petista, como no caso do José Dirceu, o ex-urubólogo Alexandre Garcia faz questão de lembrar que ele, o ministro, já foi advogado do PT.

Tudo indica, porém, que Toffoli usa o mesmo critério para julgar petistas e tucanos. O que não parece ser o caso, por exemplo, do ministro Edson Fachin, fartamente elogiado por Garcia, em função de suas decisões (e manobras)  contra o ex-presidente Lula.

Ex-advogado da CUT e do MST, Fachin só conseguiu chegar ao STF graças à atuação firme da então presidente Dilma, pois era visto por tucanos e Cia como um esquerdista. Instalado no STF, a primeira decisão de Fachin foi contrária aos interesses de Dilma, àquela altura tentando se defender dos ataques de golpistas como Aécio Neves, Eduardo Cunha e outros da mesma estirpe. 

A notícia do UOL:

O ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou o arquivamento do inquérito contra o ex-ministro e deputado federal Bruno Araújo (PSDB-PE), aberto a partir das delações da Odebrecht.

Executivos da empreiteira afirmaram que Araújo teria recebido R$ 600 mil nas campanhas eleitorais de 2010 e 2012, do setor de propina da empresa.

A defesa do deputado afirma que as doações recebidas foram declaradas à Justiça Eleitoral e que não houve irregularidade. O inquérito foi instaurado em abril de 2017 e em maio deste ano a PGR (Procuradoria-Geral da República) pediu a prorrogação da investigação por mais 60 dias.

Mas, na última sexta-feira (29), Toffoli determinou o arquivamento da investigação. Na decisão, o ministro afirma que as investigações duraram por tempo demais sem que fosse possível apresentar provas das declarações dos colaboradores, ou provas outras”, diz Toffoli na decisão.

Bruno Araújo foi ministro das Cidades no governo do presidente Michel Temer (MDB).

TEMER ATACA PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E DESCREDENCIA UNIDADE EM JALES

O governo ilegítimo de Michel Temer, o presidente mais rejeitado da história do Brasil, está promovendo mais um ataque aos direitos sociais da população. Segundo o que foi divulgado agora à noite, o Ministério da Saúde está descredenciando equipes das Unidades de Saúde da Família em várias cidades brasileiras.

No estado de São Paulo, estão sendo descredenciadas unidades em 250 municípios. Na região, o descredenciamento atinge 07 unidades de Fernandópolis e 01 de Palmeira D’Oeste. Santa Fé do Sul e Votuporanga ficaram de fora da lista negra de Temer.

No caso de Jales, a medida do governo Temer atinge 01 unidade, mas a Portaria nº 1.717 do Ministério da Saúde não esclarece qual delas está sendo descredenciada. O motivo alegado para o descredenciamento é o não cumprimento de prazo estabelecido para cadastramento no Sistema Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES)”

LÓPEZ OBRADOR, O LULA MEXICANO, GANHA ELEIÇÃO COM VOTAÇÃO ESMAGADORA

Com informações do Brasil 247:

O Instituto Eleitoral do México informou que o candidato de esquerda Andrés Manuel López Obrador venceu as eleições presidenciais do país com ampla margem, estimando que o candidato recebeu mais da metade dos votos. Obrador tem entre 53% e 53,8% dos votos, enquanto o segundo colocado, Ricardo Anaya, deve somar 22,1%.

Obrador, que é considerado o ‘Lula mexicano’, vence em sua terceira tentativa, depois de ter sido alvo de intensa campanha negativa de meios conservadores.

O ex-prefeito da Cidade do México obteve a maior margem em uma eleição presidencial no país desde a década de 1980, com cerca de 30 pontos percentuais a mais do que seu adversário mais próximo.

Além de levar a presidência da República, a coligação de Obrador deve vencer as eleições em seis de nove estados. Um dos eixos de sua campanha foi a defesa do petróleo mexicano para os mexicanos – e não para as petroleiras internacionais.

A expectativa é de que, feito Lula, deverá implantar ambiciosos programas sociais para enfrentar a pobreza.

Para o ex-chanceler brasileiro Celso Amorim, a vitória esmagadora de Obrador e da esquerda no México significa uma luz de esperança para a América Latina. “A hora é de celebração desse grande triunfo das forças progressistas”, disse Amorim.

PASTORA QUE DENUNCIOU EX-MARIDO POR ABUSO SEXUAL DO FILHO SE CASA PELA TERCEIRA VEZ

Cá entre nós, pecado mesmo seria uma pastora dessas continuar sozinha. A notícia é do portal Gospel Geral:

A pastora, escritora e cantora Bianca Toledo, que ganhou o país com seu testemunho de cura em meio a uma doença muito grave que quase a matou, voltou a ser centro de polêmicas recentemente.

Divorciada há dois anos de seu ex-marido o Pastor Felipe Heiderich, a quem acusou de ter abusado de seu filho, uma criança de cinco anos, a pastora agora anunciou que se casou pela terceira vez.

A pastora disse que não era feliz em seus dois casamentos anteriores e garantiu que agora sim está muito feliz, pois encontrou a pessoa certa para ela.

De início, ela chegou a negar as notícias que davam conta de sua nova união, dizendo que estava sendo vítima de fake news. Recentemente, no entanto, ela acabou assumindo publicamente o novo casamento, desta vez com o empresário Leandro Miranda.

Alguns evangélicos não gostaram nada da novidade, pelo fato do divórcio ser proibido expressamente pela Bíblia, e o novo casamento só ser permitido em casos de morte de um dos cônjuges, segundo os evangelhos de Cristo.

No Instagram de Bianca Toledo, a maioria dos seguidores decidiu apoiar a pastora, com mensagens de carinho e votos de felicidade. Outros, no entanto, decidiram falar contra o ato.

1 2 3 4 5 6 1.175