APÓS UMA SEMANA NO CARGO, CAI DIRETOR DE AGÊNCIA NOMEADO PELO GOVERNO BOLSONARO

Reparem que o critério para a nomeação do rapaz foi a amizade com um filho do Bozzonaro. Deu no portal MSN:

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, anunciou na quarta-feira a saída do presidente da Agência de Promoção de Exportações (Apex), Alex Carreiro, apenas um semana depois de sua nomeação, e a troca pelo experiente embaixador Mário Vilalva, para tentar resolver um terremoto provocado na agência.

Sem qualquer experiência em comércio exterior e promoção comercial, e sem ter ocupado qualquer cargo relevante na administração federal, –e, segundo comentários internos, sem saber falar inglês direito– Carreiro, que foi assessor do PSL no Congresso, chegou ao cargo por sua amizade com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro.

“O sr. Alex Carreiro pediu-me o encerramento de suas funções como presidente da Apex. Agradeço sua importante contribuição na transição e no início do governo. Levei ao presidente Bolsonaro o nome do embaixador Mário Vilalva, com ampla experiência em promoção de exportações, para presidente da Apex”, escreveu Araújo em sua conta no Twitter.

Em seu primeiro dia no cargo, uma das medidas iniciais de Carreiro foi a demissão de 17 servidores, alguns com mais de 10 anos de casa, contaram à Reuters fontes que acompanharam de perto a crise na Apex. Carreiro ainda havia prometido para a próxima semana a demissão de mais 19 pessoas, o que levaria a mais de 10 por cento do efetivo da agência.

A alegação, disse uma das fontes, era a “despetização” da agência. No entanto, apenas uma das pessoas demitidas até agora teria relação real com o PT — era irmão de um ex-assessor da ex-presidente Dilma Rousseff.

2 comentários

  • Petistas! Fora,

    Na eleição, o eleitor sabia que se o PT ganhasse, certamente, teríamos os velhos conhecidos da corrupção brasileira nos cargos do governo. Tais como Lula, Gleisi Hoffman e seu marido, Zé Dirceu, e outros voltariam.
    O povo preferiu Bolsonaro, — deputado por 20 anos — com a volta dos militares que não tem experiencia nenhuma de administração publica.
    Já, na campanha, o candidato a vice e seus filhos demonstraram o que seria o seu governo. Sendo que agora seu filho atual senador e a ministra pastora deixaram o presidente de “cabeça quente”.
    Bolsonaro já demonstrou que trocará seus assessores quando errar na indicação. Já é um bom começo. Nos governos anteriores vimos muitos ministros corruptos que ficaram no governo. Isso é pior!
    Bolsonaro está certo em tirar os petistas que estão mamando nas tetas do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *