CIDINHA CAMPOS

Nos últimos dias, pelo menos três pessoas – o Chico Melfi, o Célio e a Márcia – me mandaram o vídeo com o famoso discurso da Cidinha Campos, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. Por conta desse discurso, em março do ano passado a Cidinha virou um fenômeno nas redes sociais, como o Twitter e o Facebook, além do Youtube, com repercussão inclusive em outros países de língua portuguesa, como Portugal, Moçambique e Angola.

Os mais novos talvez não saibam, mas, ao contrário do que o vídeo deixa transparecer, Cidinha Campos já foi uma moça delicada e de fala suave. Mas sempre foi muito corajosa. Nos anos 70, as tardes de domingo eram preenchidas pelo programa Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi, onde a Cidinha Campos – ao lado de outras figuras como o maestro Erlon Chaves, o Sérgio Bittencourt, o Clécius Ribeiro e a Márcia de Windsor – era uma das juradas. Ela era uma das encarregadas de julgar os calouros que apareciam no programa. Alcione e Emílio Santiago, por exemplo, foram revelados pelo programa Flávio Cavalcanti.

Antes do programa Flávio Cavalcanti, ela já havia participado de novelas, mas só ficou mais conhecida em 1967, como uma das protagonistas do humorístico “Família Trapo“, da TV Record. No rádio, ela fez de tudo, inclusive jornalismo esportivo. No dia em que Pelé fez o milésimo gol, Cidinha Campos o entrevistou no gramado, uma coisa impensável para uma mulher, naquela época.

Na política, ela começou em 1990, como deputada federal. Em 1992, Cidinha Campos denunciou a máfia do INSS, que terminou com algumas pessoas – inclusive juízes – na cadeia. Em 1998, ela foi eleita deputada estadual no Rio de Janeiro e depois reeleita em 2002 e 2006. Em 2010, Cidinha foi novamente reeleita. Já o deputado José Nader, a quem ela espinafra no vídeo, não conseguiu a reeleição. Se você ainda não viu o vídeo, vale a pena ver. São só 7 minutos.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

9 comentários

  • acho que eu encaminhei este mesmo vídeo há alguns dias pra minha lista de contatos.. enviei pra vc cardosinho???

    de qualquer forma, tiro o chapéu para esta deputada!

    abraços

  • Carla Ayres

    Pena não termos mais Cidinhas no Congresso. Este é “um” dos videos que correm na rede de discursos. Vale a pena dar uma olhadinha nos outros…

  • Raquel

    Parabéns Cidinha! O Brasil precisa de políticos competentes e honestos. Quem sabe com gente como você representando o povo esse país ainda tem esperanças de mudar para melhor.
    Que outros sigam o seu exemplo.

  • mauro henrique

    como ela mesmo disse,não tem medo de vaias ,nem se curva aos aplausos.sensata e calculista em suas palavras,dá muito orgulho de a ter na política,nos faz pensar que não estamos abandonados,ela é que deveria contagiar os políticos,e não os maus exemplos…parabéns a esta mulher de fibra !!!

  • BRAVA CIDINHA!
    Parabéns! maravilhosa,falou o que o povo tem vontade de dizer e não pode! esta mulher é uma guerreira,corajosa,merece 10.000 medalhas de honra ao mérito,ver isto no cenário político brasileiro é coisa rara, fiquei super maravilhado com este pronunciamento, fantástico!!!

  • Manda a Cidinha para o Paraná onde tem uma cambada de safados!!! Parabéns!!!!

  • Fernando Ramos

    Uma vez perdi até o emprego que tinha porque o patrão não queria que eu ouvisse rádio durante o trabalho. Em todas as manhãs eu ouvia a Cidinha Campos na Rádio Tupi do Rio de Janeiro, o patrão não queria, eu queria e não desisti, acabou ele me mandando embora. Saí com o meu radinho de pilhas ouvindo a Cidinha. Grande Cidinha Campos.

  • FLAVIO

    CIDINHA EU ME LEMBRO DE VC NO DIA D DA ESTINTA VELHA RECORD PORQUE ESTA QUE ESTA AI NAO E A MESMA,CONTINUO SEU ADMIRADOR,PORQUE NAO SE CANDIDATA A DEPUTADA FEDERAL PRA TENTAR MUDAR ESTE PAIS, BOA SORTE E QUE DEUS TE ABENCOE.

  • Elza

    Parabéns. Gostaria de estar presente para aplaudi-la em pé.vc disse tudo que eu gostaria de dizer com todas as letras… Também acho que deveria se candidatar a deputada federal. Certamente teria meu voto.

Deixe uma resposta para Fernando Ramos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *