CONVENÇÃO DO PSDB NO COXINISTÃO TEM GRITOS DE ‘FORA AÉCIO’

Deu na Folha de S.Paulo:

Para o governador paulista Geraldo Alckmin, o momento era de “união e unidade”. Mas, com gritos de “fora, Aécio”, a convenção estadual do PSDB-SP, realizada neste domingo (12), na Assembleia Legislativa de São Paulo, mostrou que o racha no tucanato não cicatrizou.

O mestre de cerimônias do evento bem que tentou: “Eu quero que você abrace a pessoa ao seu lado e fale: ‘Eu amo o PSDB'”. Mas o clima de paz e amor dissipava rápido quando o nome do senador mineiro era evocado. 

“Ele deveria colocar o pijama e voltar para a casa”, disse à imprensa Pedro Tobias, reconduzido no dia à presidência do diretório paulista da sigla, sobre Aécio Neves. “Quieto ele ajuda mais.”

Entre as últimas bicadas internas, destacam-se a permanência do PSDB no governo Michel Temer e a manobra de Aécio para reassumir a presidência nacional da legenda, destituir o senador Tasso Jereissati (CE) da interinidade e indicar o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman para o cargo.

5 comentários

  • Fora ladrões!

    Certamente os tucanos paulistas deram uma demonstração de que não aceitam politicos corruptos dentro do partido porem Aécio sobrevive no partido, “sem moral”. Perdeu a candidatura a presidente.
    A manobra de Aécio — para reassumir a presidência nacional da legenda, destituir o senador Tasso da interinidade e indicar o Goldman para o cargo — não pegou bem para os tucanos que não aceitaram.
    Vemos em outros partidos tudo isso pois nem precisa citar nomes, mas para os tucanos é inaceitavel.
    Precisamos acabar com os politicos corruptos deste pais, como Aécio, Lula, Temer, Dilma, Renan, e outros.
    Não importa o partido pois dinheiro não tem partido

  • Nunes

    Cardoso é esse seu PTismo que acaba com seu blog, se não tivesse essas suas opiniões políticas no meio seria um site perfeito de notícias.

    • Cuca Belludo

      simples opinião de um tucano coxinha. nada alem disso. todos ficam doidos todo dia pra ver novidades no blog.

      • Nunes

        Tucano coxinha? Você está é muito mal informado parceiro. Eu não sou nem de direita mem de esquerda , eu só torço pra um dia ver o Brasil melhorar . Eu acho errado opinião política em um blog respeitado como esse, é isso

  • FONTE—-CAUSAS OPERÁRIAS…………AOS GOLPISTA QUE ESTÃO SE DESMORONANDO.@@@@@@@@@@PSDB: “se Lula concorrer a gente perde”
    A crise do setor fundamental do golpe de Estado está se aprofundando. Após a cisão entre Tasso Jereissat e Aécio Neves, as declarações de nomes importantes do PSDB de que não deveria ocorrer o impeachment de Dilma Rousseff, e agora a declaração de Aloysio Nunes, Ministro das Relações Exteriores do governo golpista de que o racha do PSDB é praticamente entregar o governo novamente ao Lula nas eleições de 2018, só mostram a amplitude da crise de um governo sem nenhum apoio popular.
    Outra faceta da crise é que, apesar da ostensiva campanha contra Lula e o PT, a direita além de não conseguir impulsionar uma candidatura com relativo apoio popular, também não conseguiu minar a popularidade de Lula que continua em franca ascensão nas próprias pesquisas dos Institutos golpistas de pesquisa de intenção de voto.
    Entretanto, a direita vem trabalhando com algumas alternativas para se perpetuar no poder. Por um lado o TSE vem articulando a inviabilização da candidatura Lula e candidaturas de partidos de esquerda, e por outro vem costurando a implantação do parlamentarismo, e até mesmo adiar as eleições de 2018.
    Isso mostra a profunda crise dos golpistas, se o setor fundamental do golpe, representado pelo PSDB está ruindo, o setor de apoio, representado pelo PMDB, não encontra uma fórmula para se manter no poder, sobretudo pela política desastrosa de ataque aos direitos sociais do povo, o que fica evidente nas pesquisas de opinião cuja rejeição ao governo Temer atinge 97%.
    O PSDB, após o golpe, atrelado ao PMDB no governo golpista, também apresenta altos índices de rejeição, uma vez que a sua política está centrada em um maior endurecimento do regime político que Temer não consegue impulsionar.
    Essa crise abre um brecha para a atuação dos partidos de esquerda e setores progressistas potencializarem uma investida junto ao povo e aos trabalhadores no sentido de derrotar o golpe de estado. E como disse Aloísio Nunes, se a direita concorrer, perde as eleições para o Lula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *