DEPOIS DE ASSUMIR, NOVA PREFEITA DE MARIANA(MG) EXPULSA O VICE DO GABINETE DELE

Se você acha que a situação, em Jales, anda um tanto quanto conturbada, em virtude do entra-e-sai de prefeitos, então veja o caso de Mariana, nas Minas Gerais. A notícia é do portal iG:

A cidade de Mariana (MG), a 111 quilômetros de Belo Horizonte, destaca-se pela troca frequente de prefeitos ao longo dos últimos anos. Desde a eleição de 2008, quando Roque Camello (PSDB) foi eleito e depois cassado por compra de votos, Mariana já teve quatro prefeitos diferentes e mais um novo capítulo no cenário político toma conta da cidade. Após 24 horas da posse, a atual prefeita, Terezinha Ramos (PTB), notificou o vice-prefeito, Roberto Rodrigues (PTB), para que ele desocupe seu gabinete.

A comunicação de que seria desalojado de seu gabinete, que é interligado ao gabinete da prefeita, aconteceu apenas um dia após Roberto Rodrigues  e  Terezinha tomarem posse (foto acima), no dia 31 de agosto passado.  Nos bastidores da política em Mariana, comenta-se que Terezinha e seu vice protagonizam uma briga velada. Ela pode tentar reeleição, mas temeria que o colega de chapa também queira disputar o cargo no próximo ano.

O tucano Roque Camello foi eleito prefeito de Mariana em 2008, mas perdeu o mandato por compra de votos, em fevereiro de 2010. O processo pedindo a cassação do mandato de Camello partiu de Terezinha Ramos, que ficou em segundo lugar nas eleições. O eleito obteve 42% votos. Ela, 34% votos. Terezinha é viúva do ex-prefeito e pré-candidato nas eleições de 2008, João Ramos (PTB), que foi assassinado durante as eleições. O suposto mandante do crime, Chico da Farmácia, foi preso, mas está em liberdade desde outubro de 2009. Ele teria matado o político porque queria concorrer à prefeitura e o considerava um nome forte.

Após a cassação do eleito, Terezinha assumiu o posto, em março de 2010, mas também foi questionada eleitoralmente por crimes eleitorais. Afastada um mês após assumir, ela cedeu espaço ao presidente da Câmara, Raimundo Horta (PMDB). Ele ficou no cargo de maio a dezembro de 2010. Com a troca da presidência da Câmara, Geraldo Sales de Souza, conhecido como Bambu, assumiu a prefeitura em janeiro deste ano. Após recurso favorável, Terezinha voltou a assumir a prefeitura há cerca de 10 dias

1 comentário

  • carlos gomes

    Lamento pelo retrocesso da cidade, e pelo atraso cultural do povo, com raríssimas excessões. Mas pelo visto Mariana está acefálo, esta patologia tem cura, livro e fortes influencias culturais. Agora, o pior será com o fim da Cia Vale, já que o turismo é uma fonte finita. Os bons, não serão politicos, politica é feita para os que usam a lingua e saliva, para enganar o povo, já que o misterio de uma gestão é tão grande, que oPovo nem desconfia, e o interessante que todos pousam de bom moço. Ninguém imagina o patrimônio que essa gente acumula de tanto roubar, e não precisa de muito esforço para qualquer um identificar, basta ver no rosto dessas pessoas. Portanto, povo de Mariana, a melhor opção, seria ninguém votar, quem sabe assim pudessemos todos, certificar que eleição é a maior fraude existente na face da terra., a meu ver, toda essa gente,faz parte de um mesmo complô,ou seja de uma quadrilha , onde os integrantes com o consentimento da lei e de inumeras instituições n rouba para um grupo determinadas de pessoas. Onde se viu, escolher um pessoa, por um unico critério, criterio este o nome e o sobrenome da familia.É um absurdo , acreditar nisso, não voto, e ódeio politico,quando os vejo ,os ignoro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *