ESTAMOS FERRADOS: EM PLENA PANDEMIA DE CORONAVÍRUS, GOVERNO BOLSONARO PLANEJA DISPENSAR MÉDICOS

É inacreditável! Há alguns dias, o governo Bolsonaro cortou 158 mil famílias do programa Bolsa Família, sendo 61% delas no Nordeste. E agora, enquanto o ministro da Saúde fala em recontratar médicos cubanos, algum iluminado ameaça demitir médicos que não tem o Revalida. A notícia é do DCM:

Em plena pandemia de coronavírus, que Bolsonaro classifica como ‘gripezinha’, o ministério da Saúde decidiu dispensar médicos contratados três anos atrás, ainda na gestão de Michel Temer, para compor as equipes de atenção básica do programa Mais Médicos do governo federal.

As dispensas são de profissionais formados no exterior que ainda não conseguiram fazer o Revalida – exame de reconhecimento de diplomas de medicina emitidos por instituições de ensino estrangeiras.

Esses profissionais receberam no final da tarde desta sexta, 20, um comunicado do ministério da Saúde informando que terão suas atividades suspensas a partir de 25 de abril.

Tratam-se de médicos que foram contratados, conforme o edital, por um período de três anos, renováveis por mais três, para atuar em cidades carentes.

Os dispensados dizem que adiaram férias para ajudar nos atendimentos de prevenção ao surto de coronavírus.

Reclamam também que o governo Bolsonaro se recusa a organizar o Revalida para atender interesses de conselhos contrários à expansão de profissionais da medicina no país.

2 comentários

  • Sérgio

    Isso ainda vai dar um livro. O Título: A BESTA E A COVID19.

  • + Medicos e o bolsa

    Os médicos dispensados são brasileiros, quase todos formados no exterior. Trabalhavam, pagos pelo município de SP, dentro do programa Mais Médicos, do governo federal, que não aceitou a prorrogação do convênio com a Prefeitura.
    Ela até chegou a ser concedida, na Justiça, como forma de evitar transtornos à população. Mas agora outro juiz cassou a liminar e encerrou o processo. Os médicos perderam os empregos. O programa deve contratar 6 mil médicos.
    A gripezinha do Bolsonaro é uma rima com a “marolinha” do Lula. Certamente, os governantes falam para tranquilizar a população. Governo cortou Bolsa Família de 158 mil pessoas porem liberou R$ 10 bilhões para planos de saúde. Falta dinheiro no governo Bolsonaro. É o famoso “tira dinheiro daqui” e põe ali.
    A redução no bolsa familia ocorreu porque novas 185 mil famílias ingressaram no programa, mas 330 mil “se emanciparam” por apresentarem evolução nas condições financeiras, “ou seja, superaram as condições necessárias para a manutenção do benefício

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *