INDÚSTRIA DE ARMAS CRITICA EDUARDO BOLSONARO POR DEBOCHE A MONUMENTO DA PAZ NA ONU

A escultura em frente à ONU é uma homenagem a John Lennon – ativista pela paz e pelo desarmamento – que foi assassinado por maluco. Eduardo Bolsonaro, para se defender das críticas que recebeu pelo gesto da arminha, argumentou “e se o John Lennon estivesse armado?”.

Nas redes, a pergunta proporcionou-lhe algumas invertidas. “E se o assassino Mark Chapman estivesse desarmado?”, questionaram alguns, enquanto outros perguntavam: “E se o Adélio estivesse com uma arma de fogo?”. A notícia é da revista Fórum:

Conforme foi apurado nesse domingo (29) por Joana Cunha, repórter da Folha de S.Paulo, a indústria de armas não aprovou a imagem que o candidato a embaixador Eduardo Bolsonaro postou nas redes sociais nesta última quinta-feira (26). Na foto, Eduardo aparece fazendo um gesto de arminha com as mãos em frente ao monumento pela paz na ONU, em Nova York.

Executivos do setor avaliaram que, se a intenção do filho do presidente foi estimular o consumo de armas entre seus eleitores e agradar os fabricantes, ele errou. A imagem, segundo eles, só gera “repercussão negativa e desgaste”.

Na legenda, Eduardo também ironizou o monumento. “As operações de paz da ONU acertadamente usam armas. Mas na entrada do prédio da ONU em NY fica essa escultura desarmamentista. Como todo bom desarmamentista eis a máxima ‘armas para mim, desarmamento para os outros’”, escreveu.

1 comentário

  • Abraham Lincoln

    Esse cara é um imbecil; aliás, é mais um, é uma família prodigiosa na geração de imbecis. Com relação às armas, continuo com minha opinião: Deve ser desburocratizada a POSSE de armas, sem discricionariedade pública de cunho subjetivo; compra quem, preenchendo requisitos objetivos, quiser. Quanto à pergunta, se Mark Chapman não tivesse um revolver 38, teria feito com uma lâmina de 6 ou 8 polegadas. Mohamed Lahouaiej-Bouhlel se valeu de uma “arma” que vejo todos os dias pelas ruas, matou 84 pessoas. Analisando apenas a efetividade, teve ele mais sucesso que seu vizinho das trevas, Stephen Craig Paddock que, utilizando 23 armas, sim 23, inclusive um fuzil AR-15, matou 60 pessoas em Las Vegas. Então, amores do desarmamento, não são as armas que matam, são os animais que estão por traz do gatilho. Quem quer fazer, encontra um meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *