INFIDELIDADE: RIVELINO RODRIGUES JÁ PROTOCOLOU DEFESA JUNTO AO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL

O vereador Rivelino Rodrigues e o presidente do PMDB local, João Missoni Filho, receberam no dia 20/12 o mandado de citação da Justiça Eleitoral, a fim de que fosse apresentada a defesa no processo aberto pela Procuradoria Eleitoral do Estado, por infidelidade partidária. Como se sabe, Rivelino Rodrigues deixou o PPS, partido pelo qual se elegeu, e filiou-se ao PMDB.

Segundo informações fidedignas, a advogada Wânia Câmpoli, que  representa o vereador peemedebista, já teria protocolado sua defesa junto ao Tribunal Regional Eleitoral, em São Paulo. Os dirigentes do PMDB local estão otimistas e confiam que Rivelino não perderá o mandato de vereador. Segundo eles, foi o próprio PPS quem pediu para Rivelino ir cantar em outra freguesia, e, em casos assim, já haveria jurisprudência no sentido de que o ocupante do mandato eletivo não pode ser punido.

Falando nisso, em um post anterior eu informei que Paulo Cacildo de Castro, o Graxinha, seria o suplente imediato de Rivelino Rodrigues. Na verdade, o Graxinha – que obteve 230 votos nas eleições de 2008 – também deixou o PPS. O terceiro mais votado do PPS – com 62 votos – é um rapaz que atende pelo apelido de Dunga, cujo nome eu não sei.   

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *