LÍDER DA GREVE DOS CAMINHONEIROS É FILIADO AO PSDB E JÁ FOI CANDIDATO A DEPUTADO PELO PARTIDO

Deu no Brasil 247, com informações da Folha de S.Paulo:

Apresentado como uma das lideranças da greve dos caminhoneiros, o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, é filiado ao PSDB e já foi candidato a deputado estadual pelo partido tucano em 1998. Em 1994, ele atuou como cabo eleitoral promovendo uma caravana de caminhoneiros em favor da candidatura de Mário Covas ao governo de São Paulo. Fonseca também já foi chamado para assumir uma das vice-presidências da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), entidade patronal do setor.

Segundo matéria do jornal Folha de São Paulo, Fonseca possui aproximação com o presidente da CNT, Clésio Andrade, que foi condenado a 5,7 anos de reclusão por envolvimento no chamado mensalão tucano. Segundo a assessoria da CNT, o presidente da entidade patronal “mantém apenas relações institucionais com os outros integrantes da confederação”. A sede da Abcam, localizada em Brasília, fica no mesmo prédio da CNT.

Durante a paralisação, a CNT divulgou nota criticando a política de preços dos combustíveis praticada pela Petrobras, que foi qualificada como “desproporcional”. A Polícia Federal, a Procuradoria-Geral da República e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) apuram a se empresas e entidades patronais incentivaram a greve, o que caracterizaria um locaute o que é proibido por lei. Segundo uma lista divulgada pela mídia, os nomes de José da Fonseca Lopes, da Abcam e da CNT estão entre os alvos da investigação.

Por meio de nota, o PSDB informou que “as atividades de José da Fonseca Lopes como líder de entidade de classe não se confundem com sua filiação partidária, ocorrida há mais de duas décadas”.

3 comentários

  • TECNICO ZINHO

    esse é o famoso ” PELEGO” aquele que diz que luta pelos tralhadores, mas se vende por fora aos patrões.

  • A greve acabou mas o "fumo" vai entrar

    Enquanto os caminhoneiros estavam parados ao longo das rodovias, em greve, a policia federal anotou as placas de seus caminhões para saber os proprietários autônomos ou empresas.
    Agora, o governo, através de seus advogados (AGU) vai cobrar judicialmente as multas aplicadas pela PRF de R$ 100 mil por hora às empresas e entidades responsáveis por atos de obstrução de estradas; e de R$ 10 mil por dia a motoristas envolvidos nessas manifestações.
    A aplicação das multas foi autorizada em liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Pois a greve foi considerada ilegal.
    Já tem uma lista de quase cem empresas multadas, totalizando R$ 141 milhões e aumentará mais os numeros de caminhoneiros.

  • Quem quer comprar um sindicato?

    Embora esta greve seja chamada “dos caminhoneiros”, — ela também protegia as grandes transportadoras que não queria pagar o suficiente para custear as despesas (diesel, pedágio, etc) dos motoristas. Logo, era uma greve de “pelegos”. Também!
    Peleguismo é a característica deste presidente da Abcam. Embora muito comum, no meio do sindicalismo que se tornou um grande negócio por isso temos mais de 16 mil sindicatos, no Brasil e arrecadam mais de R$4 bilhões por ano.
    O PTB e o Solidariedade, são partidos que controlam o Ministério do Trabalho, e tem um esquema,– supostamente liderado pelos deputados Paulinho da Força (SDD-SP), Wilson Filho (PTB-PB) e Jovair Arantes (PTB-GO) — de vender registro de sindicatos, neste ministerio.
    Como se vê, basta pagar para ter um sindicato e não importa o partido.
    Não precisa ser petista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *