PROCURADOR DIZ QUE JOESLEY NÃO APRESENTOU NENHUMA PROVA SOBRE SUPOSTAS CONTAS DE LULA E DILMA NO EXTERIOR

lula e dilma vendo jn

Quando veio a público a delação de Joesley Batista, a versão de que ele tinha aberto contas no exterior onde depositou U$ 150 milhões para Lula e Dilma mereceu cinco minutos de Jornal Nacional e manchetes garrafais nos jornalões.

Em julho, a Folha publicou matéria de canto de página, sem nenhum destaque, informando que a conta foi, em verdade, utilizada para pagamento de despesas de Joesley, incluindo as despesas do casamento dele com a jornalista Ticiana Vilas Boas. Essa informação, no entanto, não mereceu manchetes e nem mesmo um mísero comentário do juiz do planeta, o ex-urubólogo Alexandre Garcia.

Agora, nos vem o procurador da República que investigou o caso e diz que a parte da delação de Joesley em que ele menciona as contas de Lula e Dilma é “incomprovável”. A afirmação do procurador também não mereceu destaque no JN ou manchetes nos jornalões. Sobre o assunto, assim escreveu o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço:

Procure o distinto leitor pelos grandes jornais a notícia – de ontem – publicada pelo UOL e confirmada pelo Estadão.

É a entrevista do procurador da República Ivan Cláudio Marx, dizendo que, convocado a oferecer provas, Joesley Batista não apresentou coisa alguma que pudesse ligar Lula ou Dilma Rosseff às contas que ele disse – aí com direito a manchetes nos jornais – operar em favor de ambos no exterior, movimentando somas de até US$ 150 milhões.

“A história dele é incomprovável. Pedimos documentos para comprovar, e não veio nada”, afirmou ao UOL.

“É uma história meio absurda desde o início”, disse ao Estadão. “Ele não tem nada. Essa história não tem pé nem cabeça. Não tem como provar.”

Procure, leitor, e não achará senão pequenos registros. Porque, afinal, é outra destas coisas que não vem ao caso, do remoto tempo em que acusação devia ser provada.

De acordo com Marx, faltam também evidências de que tanto Lula quanto Dilma sabiam da existência do dinheiro, pois essa suspeita está calcada apenas nas declarações do delator. Não há, por exemplo, nenhuma mensagem, gravação ou outro tipo de prova a respeito. “Ele só tem a palavra dele. Não tenho como ‘condenar’ ninguém com a palavra dele”, afirmou o procurador.

E, claro, não há sinais – como nos casos de Michel Temer e de Aécio Neves – sobre malas de dinheiro entregues a prepostos.

Ele só tem a palavra dele, diz o procurador : “não tenho como ‘condenar’ ninguém com a palavra dele”.

Claro que a “delação” sem provas  sobre Lula e Dilma eram o “pedágio” para a delação “com prova” sobre outros.

E o Dr. Ivan, presta sua irônica “homenagem” a esperteza de Joesley:  “O cara é muito ‘bom’. Tem uma conta lá, que não consegue explicar, e conseguiu transformar isso numa delação”.

O senhor devia estender esse conceito à imprensa brasileira que conseguiu transformar em manchete e capa de revista uma delação sem nenhuma prova.

2 comentários

  • Lula e a beliscadinha em Joesley

    Na delação de Joesley, parecia que ele queria livrar Lula da sua lista de corruptos pois Lula encheu seus bolsos de dinheiro do BNDES e com isso, ele comprou mais empresas, no exterior.
    Alem disso, parecia que Janot queria incriminar Temer, com isso, liberou Joesley para morar nos EUA e liberou de qualquer processo na delação. Foi um verdadeiro pai, para Joesley. Que estranho!
    Agora a justiça diz que Joesley não consegue provar a sua afirmação da utilização da conta de 150 milhões de dolares.
    Porem ninguem acredita que Lula não deu uma beliscadinha na grana de Joesley pois parece que ele dava dinheiro para todo mundo, eles eram tão amigos! Logo o chefe do esquema!!!!!
    Só os petistas acreditam.

  • Vidente

    EU ACHO QUE VOCÊ DEVIA PEDIR A CANONIZAÇÃO DO LULA. DINHEIRO DA PETROBRAS FINANCIOU SUA CAMPANHA E ELE NAO SABIA DE NADA.VOCÊ ELEGEU TEMER AGORA AGUENTA CARDOZINHO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *