PROJETO PREVÊ PRISÃO PARA QUEM DIVULGAR FAKE NEWS

Se isso for aprovado, o Whatsapp e o Facebook perderão a graça. Notícias falsas, já diziam os antigos, se espalham mais rapidamente. E a revista Galileu está divulgando estudo onde se concluiu que, na internet, as notícias falsas são 70% mais compartilhadas que as verdadeiras. A notícia (verdadeira) é da Coluna do Estadão:

Está em tramitação no Congresso um conjunto de projetos para tipificar quem cria ou dissemina notícias falsas na internet. Das 12 propostas que tramitam na Câmara e no Senado, dez chegaram ao longo de 2017 e 2018. A maioria qualifica como crime a divulgação das fake news.

Em uma delas, o deputado Francisco Floriano (DEM-RJ) vai além e propõe reclusão de dois a seis anos, além de multa, para quem “divulgar fatos inverídicos sobre partidos ou candidatos”. A punição é maior que a de homicídio culposo, que prevê detenção de um a três anos. 

(…)

Em seu projeto, Floriano agrava a pena para quatro a oito anos de reclusão se o conteúdo falso for divulgado em “imprensa, rádio ou televisão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *