RENAN VIRA ‘JURISPRUDÊNCIA’ E PREFEITO BAIANO IGNORA ORDEM JUDICIAL

images_cms-image-000526741

E ontem o presidente da Petrobras, Pedro Parente, ignorou recomendação do TCU para que ele parasse de vender os ativos da empresa. Segundo o TCU, está faltando transparência à liquidação da Petrobras.

De seu lado, Ciro Gomes, em entrevista, disse que Parente está vendendo poços de petróleo a preço de coca-cola. Mas vamos à notícia sobre o prefeito baiano, publicada no Brasil 247:

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), está fazendo escola com sua atitude de desobedecer decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de lhe afastar do cargo.

O primeiro ‘aluno’ de que se tem notícia é o prefeito de Barreiras (interior da Bahia), Antônio Henrique de Souza. Ele se recusou a cumprir uma liminar expedida pelo Tribunal de Justiça do Estado, atendendo a pedido do sindicato dos servidores públicos do município, para obrigar a prefeitura a descontar dos salários e repassar à entidade 1% do valor de toda a folha salarial.

O percentual corresponde ao chamado ‘imposto sindical’, que torna essas entidades milionárias. O prefeito citou o caso de Renan Calheiros para alegar que também vai descumprir a medida liminar.

Carmélia da Mata, presidente do sindicato, acusa o prefeito de suspender o desconto nos salários dos servidores, assim como o repasse à entidade, “de forma arbitrária e perseguidora”.

3 comentários

  • Rogério

    O golpe está quase completo! Depuseram uma presidenta, acabaram com a economia do Brasil! Não mexeram com os bandidos! Estão tirando o direito à aposentadoria. O Judiciário está corrompido! Só está faltando as privatizações. Moral da história. O maior golpe desferido contra uma nação já visto. Sem contar que tudo isto com o aval de boa parte da população encabrestada e com rédias.

  • Vampiro

    O Brasil esta uma Merda e os Três poderes são corrompidos.

  • Eduardo Cunha - o Malvado Favorito

    Mais um discípulo de CORONÉ…
    Eita que o negócio tá ficando BÃO para os vagabundos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *