SUPLA, SOBRE A PRISÃO DO PAI: “PRENDERAM O EDUARDO ERRADO…”

suplicy2

Deu no jornal gaúcho Zero Hora:

O músico Supla, filho do ex-senador Eduardo Suplicy, falou nesta segunda-feira sobre a prisão do pai. Em entrevista ao Gaúcha Repórter, ele comentou a situação com bom humor, e aproveitou para comparar a situação com a do deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

— Acho que prenderam o Eduardo errado. Desculpa falar, mas era para ser o Eduardo Cunha, não? — disse, entre risos.

Pela manhã, Suplicy foi detido por desobediência e obstrução à Justiça. Ele se deitou no chão para impedir uma reintegração de posse que ocorria em um terreno ocupado por cerca de 350 famílias, na Zona Oeste de São Paulo. O político é candidato a vereador pelo PT. Supla criticou a atitude da polícia. 

— Ele (Eduardo Suplicy) tem 75 anos. Ele não tá política para querer ganhar dinheiro. Ele tá lá pra ajudar as pessoas — comentou. 

O ex-senador foi carregado no colo por quatro policiais e levado à delegacia, de onde já foi liberado.

E agora, a opinião do site Nossa Política, sobre o caso:

suplicy5Supla talvez tenha repercutido a frase do dia nas redes sociais; enquanto Eduardo Cunha desfila com a senhora dos olhos arregalados nos mais finos restaurantes de Brasília, Eduardo Suplicy é conduzido pela polícia de Alckmin à força, por defender moradores.

Colunistas rejeitados até pela Veja, como Joice Hasselmann – a mocinha dos plágios – trataram de descaracterizar a atitude de Suplicy; antipetistas de todas as ordens comemoraram a detenção do ex-senador e muitos deles acreditaram que se tratava de prisão envolvendo a Lava Jato. Este país não existe.

Quer ver repressão? Apoie alguém que está sendo injustiçado pelo poder público. Mesmo carregado por policiais, Suplicy saiu mesmo foi nos braços do povo que o conhece e sabe da sua idoneidade. O mesmo não se pode dizer do outro Eduardo.

1 comentário

  • Anyone

    Engraçado esse caso… ele estava lá pra defender o povo de uma reintegração pedida POR QUEM????? Seu compadre de partido, Haddad. Agora? Ta lá recebendo aplausos de todos os idiotas, por ter “resistido” a um pedido de seu companheiro de partido. Parece até combinado, não? A polícia tirou o cara de lá com toda segurança necessária, saindo sem nenhum arranhão… e ainda é taxado de “lutador”? Oras bolas, queria fazer algo? Que fosse até o gabinete de seu parceiro Haddad e fizesse algo efetivo e não só para aparecer na imprensa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *