DEPUTADO DENUNCIA PERSEGUIÇÃO POLÍTICA A PROFESSORA NA DIRETORIA DE ENSINO DE JALES

Em discurso realizado na Assembleia Legislativa, durante uma das mais recentes sessões, o deputado estadual Carlos Giannazi(PSOL), que é também professor, denunciou caso de perseguição política que estaria ocorrendo na Diretoria de Ensino de Jales, contra uma professora estadual, de nome Abigail Toniol de Oliveira.

Segundo o deputado, a professora, que tinha sido transferida, a pedido, de São Bernardo do Campo para Rubineia, teve sua transferência cancelada sem maiores explicações.

“O pedido dela já tinha sido aceito, a professora já estava trabalhando nessa escola, lá da Diretoria de Jales. E, agora, porque ela participou, se manifestou criticamente ao Projeto PEI, ela está sendo perseguida, boicotada e prejudicada”, discursou o deputado.

Segundo o deputado, a professora alugou uma casa em Rubineia e se mudou de mala e cuia, com toda a família, para a nossa região e, há alguns dias, recebeu um comunicado que dizia simplesmente que “por motivo de força maior, está cancelado o pedido de transferência”. Para o deputado Giannazi, “Isso é um crime, uma perseguição clara!”.

Ao final, o deputado pede que cópias de seu pronunciamento sejam encaminhadas para a Diretoria de Ensino de Jales e para o secretário de Educação, a fim de que sejam tomadas providências garantindo o direito de manifestação crítica da professora e a sua permanência em Rubineia. Caso contrário, finaliza o deputado, “nós vamos acionar o Ministério Público estadual contra esse tipo de procedimento”.

Em tempo: PEI, para quem não sabe, é o Programa de Ensino Integral, que o governo Dória planeja expandir em 2020.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *