POLÍCIA DE SANTA FÉ DO SUL PRENDE LADRÃO DE JÓIAS

IMG-20151127-WA0064

O ladrão – que está preso na cadeia de Jales – tirou uma foto com algumas joias roubadas e compartilhou em alguns grupos do WhatsApp. A notícia é do Diário da Região:

A Polícia Civil  prendeu o homem que roubou R$ 300 mil em joias de uma joalheria, esta semana, em Santa Fé do Sul. Edemar de Souza Welter, 18 anos, foi encontrado, na tarde de sexta-feira, 27, em um hotel em Fernandópolis. Ele mudou de cidade depois que as imagens das câmeras de segurança da loja, que registraram a ação do criminoso, foram divulgadas. Outras duas pessoas envolvidas no planejamento do roubo também foram presas.

De acordo com o delegado Higor Vinícius Nogueira Jorge, Welter estava há um mês em Santa Fé do Sul. De Nova Mutum, Mato Grosso, ele estava trabalhando em uma fábrica. “Foi na empresa que ele planejou o roubo junto com um colega de trabalho, que tinha informações privilegiadas sobre a funcionamento da joalheria.”

O colega de trabalho de Welter, L.C.S.D., 23 anos, tinha contato com uma funcionária da loja, E.S.F., 23 anos. “Foram encontradas várias mensagens em que a funcionária falava sobre o funcionamento da loja. Imagens das câmeras de segurança que mostram os dois conversando do lado de fora da loja um dia antes do crime. Foi a mesma funcionária que abriu a porta para Welter entrar na loja no dia do crime”. Os nomes dos comparsas não foram divulgados pela polícia.

Com Welter foi encontrado parte das joias roubadas, além de uma foto feita pelo ladrão com algumas joias, que foi repassada para alguns grupos do WhatsApp. “Ele disse que se escondeu no hotel porque viu a cara dele estampada em toda a imprensa. Depois do roubo armado, ele não voltou para a fábrica onde trabalhava e estava esperando alguns dias para volta a Nova Mutum.”

Welter e o colega de trabalho L.C.S.D. foram presos e encaminhados para a cadeia de Jales. O primeiro teria participado de um latrocínio quando menor, em Nova Mutum. Já o comparsa tem passagem pela polícia por tráfico de drogas. A funcionária da loja foi encaminhada para a cadeia de Nhandeara. 

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *