JUSTIÇA DE JALES CONDENA ROGER A QUASE 44 ANOS DE PRISÃO, POR DESVIOS NO HOSPITAL DE CÂNCER

Em sentença de 45 páginas, o juiz da 5ª Vara de Jales, Adílson Vagner Ballotti, condenou os três acusados por desvios contra a unidade de Jales do Hospital de Câncer, descobertos pela Polícia Federal na operação “Corrente do Bem”, deflagrada em novembro de 2016.

Segundo o Ministério Público, os três envolvidos – Roger Mauro Dib, Gustavo Viale e Leandro Sampaio – teriam causado prejuízos de quase R$ 800 mil ao hospital. O maior prejuízo – R$ 516,5 mil – teria sido causado pela locação superfaturada de veículos entre janeiro de 2014 e agosto de 2016, com a utilização de uma empresa de fachada.

As acusações incluem, também, desvios mediante fraude em consultorias e treinamentos de informática, fraude na exploração de máquinas de snaks, abastecimento de veículos particulares com recursos do hospital, realização de serviços mecânicos e de manutenção nos veículos dos três acusados, e o pagamento de diárias superfaturadas a um hotel arrendado por um dos acusados.

Por conta disso, eles foram acusados de associação criminosa e diversas modalidades de estelionato. Na sentença, proferida ontem, domingo, o juiz julgou procedentes as acusações do Ministério Público.

Roger, o ex-diretor administrativo do hospital, foi condenado, no total, a 43 anos, 09 meses e 18 dias de reclusão em regime inicial fechado, por associação criminosa e 07 estelionatos.

Gustavo foi condenado a 31 anos e 06 meses de reclusão, por associação criminosa e cinco estelionatos, enquanto Leandro recebem pena a 16 anos e 10 meses, também por associação criminosa e três modalidades de estelionato. Os dois réus deverão cumprir as penas em regime inicial fechado.

Os três condenados pela Justiça de Jales poderão – e deverão – recorrer às instâncias superiores, em liberdade.

14 comentários

  • Sérgio

    Pena exemplar. Locupletaram-se de dinheiro de doentes crônicos, muitos doentes terminais, muito embora, diversos pacientes teriam recuperação completa se fossem tratados com esse dinheiro desviado. Deveriam morrer na CADEIA. E de CÂNCER.

  • Érica do tesouro

    Cardoso eles são defendidos por advogados de Jales?

  • JOSUE

    SE ENTENDI BEM A SENTENÇA AO ROGER 43 ANOS,POR 800MIL,QUAL SERÁ A PENA PARA QUEM FURTOU 8 MILHÕES DE UMA PREFEITURA,QUE FERROU 50 MIL HABITANTES,NÃO VAMOS MAIS DISCUTIR,SOBRE A FACILIDADE,PORQUE SINCERAMENTE JA VESTI A MASCARA DE IDIOTA EM ACREDITAR QUE NINGUEM SABIA,EU FICARIA PREOCUPADA A PARTIR DE AGORA,PARABENS AO MINISTERIO PUBLICO,DEUS ABENÇOE JALES.

  • MARCILIO DOMICIANO NUNES

    É uma pena, devem pagar por seus crimes! é inconcebível comportamento dessa natureza.
    Em sessão da Câmara Municipal de Estrela d´Oeste, de ontem 02 de abril, as contas do ex-prefeito Pedro Itiro, foram rejeitadas por dois terços dos vereadores, isto é, por 6 a 3 votos, tendo em vista superfaturamento de notas fiscais, notas frias e segundo o secretário da mesa diretora da Câmara, Pedro Caluz, também por “prática de roubo”Comportamento hoje reprimido pela sociedade.

  • Chama os advogados da Érica, esses caras são bons, com eles até o capeta vira santo.

  • Aquele Que Não Deve Ser Nomeado

    Infelizmente em casos de grande “comoção” pública, os juízes gostam de “se aparecer”. Repudio o crime cometido pelos três condenados, porém sem sombra de dúvidas a pena se mostra desproporcional. É cediço que a pressão da mídia e da população fazem com que o Judiciário tente passar “a falsa impressão de que a justiça foi feita”.

    Tratam-se de três pessoas que contribuíram sobremaneira para o crescimento e sucesso do Hospital do Câncer em Jales/SP, tanto que quando participavam da gestão do mesmo o hospital obtinha melhores resultados que os atuais.

    Todos primários, trabalhadores, pais de família, sem nenhuma conduta que desabone sua personalidade, a não ser o crime pelo qual foram condenados.

    Deveriam ser punidos sim. Mas é certo que no caso a pena não foi imposta observando critérios legais, e sim critérios sociais e midiáticos

  • Junka

    Achei bom, mas podem esperar a redução da pena no tribunal.
    Infelizmente.

  • Sinsera

    Quem nunca errou que atire a primeira pedra.Pois os mesmos já estão pagando faz tempo.
    Muito correto suas palavras.
    Não são marginais.estrupadores ou coisa parecida.Tem famílias e filhos.

  • JOSUE

    EU NÃO ATIRO PEDRAS EM NINGUEM,NEM TENHO CAPACIDADE PARA JULGAR,MAS PERANTE OS FATOS,E PROVAS,PORQUE NÃO PENSARAM EM SUAS FAMILIAS E FILHOS ANTES DE FAZER ESSE ESQUEMA DE ROUBALHEIRA,PELAS INFORMAÇÕES OS SALARIOS NÃO ERAM BAIXOS,MAS A PALAVRA DE DEUS É BOA,JUSTA E AGRADAVEL,A RAIZ DE TODOS OS MALES É O DINHEIRO,E MUITOS SE PERDEM POR ELE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *