EM CAMBORIÚ, BOLSONARISTA MATA IDOSO A SOCOS E PONTAPÉS POR DIVERGÊNCIA POLÍTICA

Eu estava pensando em passar o final de ano em Camboriú, mas já decidi que vou ficar por aqui mesmo. A notícia é da revista Fórum:

Apoiador de Jair Bolsonaro, Fábio Leandro Schwindlein, de 44 anos, matou o idoso Antônio Carlos Rodrigues Furtado, de 61 anos, após agressão com socos e pontapés por discussão sobre política. Rodrigues teria um posicionamento mais à esquerda e Fábio Leandro já demonstrou em diversas publicações nas redes sociais ser bolsonarista.

O crime ocorreu nesta quarta-feira (27) na Avenida Alvin Bauer na região central de Balneário Camboriú. Segundo boletim de ocorrência feita pela polícia, Fábio Leandro estava “muito alterado e proferindo palavras impróprias de cunho ofensivo”, quando começou a agredir o idoso

“A vítima foi para a calçada e em seguida, F.L.S iniciou com as agressões. Após o ato, a vítima caiu no chão, e o autor continuou a agredí-lo. Em ato contínuo, a vítima levantou-se e pediu para cessar com a agressão, pedido este ignorado pelo autor do fato. Neste momento, a vítima caiu novamente no chão, desta vez, desacordado”, diz o boletim.

Rodrigues teve uma parada cardíaca no local e morreu. “A viatura do SAMU também deslocou ao local e prestou atendimento a vítima que estava em parada cardíaca, entretanto, a vítima não resistiu e veio a óbito no local”, diz o boletim de ocorrência.

Segundo informações obtidas pela Fórum, a própria polícia admite que o crime teve ares de crueldade, pois Fábio Leandro é fisicamente mais forte que o idoso e teria continuado as agressões mesmo com Furtado implorando para que ele parasse.

A própria nota divulgada pela polícia enfatiza a crueldade, segundo testemunhas que presenciaram a cena. “As testemunhas B.S.R.R e J.O.R informaram que Fábio Leandro estava muito alterado e proferindo palavras impróprias de cunho ofensivo à Antônio Carlos”.

Relataram que a vítima neste instante afastou-se de Fábio, entretanto, a discussão continuou. “A vítima foi para a calçada e em seguida, Fábio iniciou com as agressões. Após o ato, a vítima caiu no chão, e o autor continuou a agredí-lo. Em ato contínuo, a vítima levantou-se e pediu para cessar com a agressão, pedido este ignorado pelo autor do fato. Neste momento, a vítima caiu novamente no chão, desta vez, desacordado”.

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *