O NEGATIVISMO DA MÍDIA E A REDUÇÃO DOS INVESTIMENTOS EM PUBLICIDADE

A notícia é da Rede Brasil Atual:

publicidade-mídiaO faturamento com anúncios nos meios TVs abertas, jornais, revistas e rádios somados caiu 8,5% no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período de 2014. Os números são da pesquisa de mercado sobre investimentos publicitários do Ibope Media.

Os valores totais do ano anterior foram corrigidos pela variação do IGP-M (FGV) de junho de 2014 a junho de 2015 para apurar o crescimento real ajustado.

O meio mais atingido foi o de revistas, com queda de 20,9%. Apesar da pesquisa não detalhar cada veículo, é sabido que a situação é dramática para a Editora Abril, que tem na semanal Veja seu carro-chefe. O balanço da Abril Comunicações de 2014 já mostrava um patrimônio líquido negativo e realização de prejuízo. A Veja, transformada num panfleto de campanha sistemática de crise e pelo impeachment de Dilma Rousseff, pode acabar “impichada” pelo mercado publicitário antes das eleições de 2018.

A TV aberta, incluindo merchandising, também sofreu um queda dramática de receitas vindas de anunciantes: -7,2%, comparativamente ao primeiro semestre do ano passado. Jornais amargaram queda de 9,7% e rádios perderam 10,2%.

Pelo Ibope Media não dá para saber se os anunciantes simplesmente reduziram o número de anúncios ou se obtiveram preços menores dos veículos, mas o fato inquestionável é que muitos fizeram cortes drásticos nos gastos com propaganda.

O maior anunciante nos primeiros seis meses de 2014, a Unilever, aplicou este ano menos R$ 528 milhões em anúncios (um corte de 25% corrigindo os valores pelo IGP-M). A Nestlé cortou R$ 194 milhões (menos 37,3%). As duas maiores cervejarias, cortaram juntas R$ 579 milhões (cortes de 30,5% e 41% respectivamente). Três grandes bancos que estão na lista dos 30 maiores anunciantes (Caixa Econômica Federal, Itaú e Bradesco) cortaram R$ 495 milhões. A lista segue, com cortes significativos (e contundentes) de Petrobras, Volkswagen, GM, Fiat, Tim, Pão de Açúcar….

Os números demonstram que a crise na mídia tradicional é muito maior do que a crise na economia brasileira como um todo. É como se o PIB da velha mídia encolhesse 8,5%.

Também mostra que o setor passa por mudança de época e de hábitos. TVs abertas, jornais, revistas e rádios perderam fatias do mercado publicitário para o meio internet e para mídias mais segmentadas, como TV por assinatura, cinema e, sobretudo, a internet e suas possibilidades.

29 comentários

  • Aminesia blogueira

    Depois que o PT tentou colocar a culpa na midia, sem sucesso, dizendo que ela e’ golpista, pois agora, tenta dizer que a crise foi fabricada pela midia e de que a crise nao existe ou ela e’ menor.
    Usa os blogs pagos pelo partido para divulgar essa “teoria da crise” e tenta por culpa na revista Veja pelo impeachment da Dilma,
    O PT nao discute mais os fatos divulgados e nem sequer defendeu o seu chefe maior Jose’ Dirceu, na sua volta a prisao.
    Os blogs do PT tem aminesia em divulgar os podres do partido e preferem por culpa na midia.

  • resumo da ópera

    Os bons tempos destes veículos, na era FFHHCC, onde somente a editora abril arrebatava 1 bilhão de reais por ano do governo federal acabaram… por isso a choradeira não tem fim.

  • Margaridas

    E a tal de “marcha das margaridas”, organizada pela CONTAG e outros sindicatos adestrados, para mostrar apoio a dilma e afrontar o Congresso Nacional??? Sabe-se que consumiu quase 1 milhão de reais de dinheiro público, mais precisamente 855 mil reais documentos, fora o pago com caixa 2. Sabem que financiou o ato pró governo? A Caixa Econômica Federal e o BNDES, ou seja, dinheiro nosso. Isso pode, Arnaldo?!?! Cadê o Ministério Público Federal e a Polícia Federal??????

  • Entao tão.

    Então a globo provavelmente nao terá os seicentos e poucos milhoes de dolares que deve a Receita federal do brasil pela manobra de nao pagar pelos ganhos com a copa de 2002 e 2006 , inclusive processo que desapareceu do forum no Rio de janeiro.

  • Anônimo

    Isso demostra que as empresas estão em dificuldades e nessa situação os primeiros cortes são em publicidade e propaganda pois não são inevitaveis para a empresa.
    Acho que isso é um termometro de onde a crise pode realmente chegar…..
    Infelizmente o pais esta quebrado, e foi sendo devastado pela corrupção atravez do tempo.
    Alguns tentam justificar um erro com outros o que julgo ser ignorancia, e quem vai pagar a conta é quem produz…

  • Marcio

    A Veja é um lixo que não se suporta até a próxima eleição. A Rede Globo não sabe onde acudir primeiro, queda de audiência, desespero contra o 4G Vivo/Claro/Oi/Tim/NET (que acabaria com seu sinal analógico), pagamento de impostos devidos ou tentar barrar Google e Netflix.
    O futuro chegou e essa mídia retrógrada está definhando … mas como essa mesma mídia defende o livre mercado, deve agora se virar sozinha, sem ajuda do estado. Aqui se faz, aqui se paga.

    • Petrobras, agente era feliz e nao sabia

      MARCIO
      Pode deixar que o nosso partido, o PT, vai arrumar dinheiro nas empresas do governo e vai “propinar” a Veja e a Globo para passarem para o nosso lado.
      O Lula com a Dilma ja’ estao arrumando algumas empresas para continuar aquele velho esquema

  • crise antiga

    O pais esta’ quebrado, agora, mas a crise começou em 2013, quando o PT deveria fazer os ajustes fiscais e nao fez.
    Esconderam a crise e gastaram dinheiro na copa do mundo e nas eleiçoes com a farra da roubalheira da Petrobras pois tinham dinheiro (propinas) para os politicos do governo.
    O governo tambem segurou os preços, para ganhar as eleiçoes principalmente dos combustiveis e energia eletrica.
    Agora estamos pagando aumento generalizado de todos os produtos e nao vejo economia do governo com 33 ministros

  • PRIMEIRA VEZ

    CRISE ANTIGA, tu és um mal informado politicamente, além de ser um burgues fascista capitalista, tentando discutir assuntos que não são a altura de sua inteligência pequena e de um coxinha, analfabeto em politica .
    O país não esta quebrado e sim passando por uma crise econômica,como esta praticamento o mundo, citando como exemplo a queda da Grécia, futuramente Portugal, Espanha etc.
    Ninguém escondeu a crise e muito menos a roubalheira na Petrobras ( a crise chegou no Brasil depois de atingir toda a Europa e nosso país foi o ultimo a sentir a crise), mas concordo que as medidas tomadas agora deveriam ser tomadas em 2014. Quanto a corrupção na Petrobras ela ficou escondida durante o governo de FHC ( como ficou provada na Lava Jato quando alguns delatores, diziam que a roubalheira começou no governo de FHC, mas tudo ia para debaixo do tapete ou engavetado), sua imbecilidade é tanta de dizer que a gasolina do Brasil é muito cara, errado ela é a trigésima terceira mais cara do mundo, ficando para atras: Portugal, França, Grécia ,Países baixos, etc… e a energia elétrica subiu sim mas principalmente, por falta de chuvas e agora já começou a baixar ( minha conta que no mês passado paguei 330,00 reais este mês veio para 280;00 reais e sem economia nenhuma ).
    Agora através de uma pesquisa vou lhe mostrar o que é corrupção e quando começou:–
    Entenda como e por que FHC quebrou o Brasil três vezes

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, conseguiu quebrar o Brasil três vezes durante os oito anos em que governou o País. Tal fato não é novidade para os mais bem informados, ou seja, aqueles que não têm como única fonte de informação a velha mídia, esta oligarquia retrógrada, entreguista, sempre conivente com o neoliberalismo tucano e que foi peça fundamental para a eleição e reeleição de um presidente fraco. A novidade aqui é que os fracassos e as quebradeiras são narrados pelo próprio protagonista: FHC. Aconteceu na conferência dos governos progressistas em Florença, Itália, em novembro de 1999.
    Com o Brasil falido e prostrado mais uma vez ante o FMI, FHC propôs na tal conferência uma ação conjunta que viesse a controlar o fluxo de capitais, estes que seu próprio governo não fazia o mínimo esforço em controlar. Ao reclamar dos fracassos de seu governo, FHC culpou as crises internacionais, como a do México (1995), Ásia (1997) e Rússia (1998). Em cada crise, adotava uma só receita: corte de gastos; repressão da demanda interna; diminuição da taxa de crescimento; aumento de juro etc. Por fim, FHC, como a passar recibo em sua própria incapacidade administrativa, lança no ar uma pergunta: “Até quando? E se vier uma outra crise lá na Conchinchina?”
    Bill Clinton, então, tomou a palavra. Visivelmente irritado, o então presidente dos EUA, de maneira indireta, passou uma descompostura em FHC. Falou dos exemplos positivos de países que gastam de maneira responsável o dinheiro público; citou países emergentes que não sofreram com as crises até porque controlaram o fluxo de capitais e mantinham um sistema financeiro honesto. Segundo Clinton, o que falta “para alguns países” é uma política nacional. O problema, disse ainda, é a falta de criatividade em alguns países emergentes onde os governantes são muito fracos. Enfim, citou a miséria no Brasil e a total falta de perspectiva das crianças pobres do País.
    FHC, aos olhos da comunidade internacional, acabou sendo considerado como mais um governante tecnocrata sem a mínima visão nacional; sem vontade política para sanar as desigualdades sociais. FHC nomeou Geraldo Brindeiro como procurador-geral da República, que engavetou quase todos os processos contra seu governo – tendo com isto recebido o apelido de engavetador-geral da República.
    E não foram poucos os casos graves de corrupção, escândalos que fizeram evaporar bilhões de reais dos cofres públicos – como o caso dos precatórios, a acusação de compra da reeleição, os títulos da dívida externa e as malfadadas privatizações, estas devidamente esmiuçadas no best-seller A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. Sem contar as manipulações do câmbio, a agiotagem internacional com a cumplicidade de agentes do governo – que potencializou a dívida externa e fez poucos ganharem fortunas em detrimento dos pobres brasileiros. Ou seja: à medida que o Brasil naufragava, políticos, economistas e tubarões financeiros ditavam as regras da economia fazendo um jogo duplo dentro do governo e também na mídia aliada, onde os “especialistas” avalizavam as tendências, fazendo do mercado um jogo com cartas marcadas.
    À medida que acontecia a queima do patrimônio público brasileiro, o País se via cada vez mais atolado em dívidas. Além do abandono da saúde e da educação, faltaram investimentos em todos os setores até que, em 2001, com sete anos de FHC, o Brasil chegou à pior crise energética da sua história, o “apagão”, consequência da total falta de planejamento que, no fim das contas, acabou sendo coerente com a pífia “Era FHC”. O ministro do Planejamento na época era José Serra.
    No governo Lula, que em 2008 atravessou a pior crise do capitalismo desde a depressão de 1929, foram tomadas medidas totalmente opostas àquelas adotadas por FHC nas crises. Os tucanos então, com respaldo da mídia, passaram a atacar as medidas adotadas pelo governo Lula e recitavam as mesmas receitas fracassadas de uma década atrás como “as únicas medidas possíveis”. Mas a receita do PT foi responsável pelo fato de o Brasil ser o primeiro país a sair da crise. E de quebra, o país ainda emprestou US$10 bilhões ao FMI.
    Com a chegada de Lula ao poder, mudou-se completamente a maneira de enxergar o Brasil. Cumprindo as promessas de campanha, Lula implantou todo um leque de ações: distribuição de renda; créditos por meio dos bancos oficiais, novas escolas técnicas e universidades, favorecimento às empresas nacionais, desenvolvimento do Nordeste etc. Além disso, a política externa do Brasil libertou-se da subserviência dos EUA. Organismos dos quais o Brasil faz parte – G20, Brics, Mercosul etc. – ganharam novo fôlego. Enfim, o Brasil, finalmente deu certo.
    Deu para entender ou quer que eu desenhe? Isso você não vai encontra dentro da mídia Golpista, que graças aos céus estão abrindo o bico mais cedo: Globo, Abril Cultural etc…

    • crise antiga

      PRIMEIRA VEZ
      Como eu percebi que voce e’ um petista fanatico e faz parte de uma minoria dos 8% que apoia a presidente. Gostaria que quando defendesse o governo e o PT, que parasse de falar em FHC pois ele saiu a quase 20 anos do poder.
      Todas as vezes que vc tenta defender o Lula e o PT, ofende as pessoas alem disso tem umas ideias inaceitaveis para dizer quando começou a corrupçao na Petrobras, que ninguem escondeu a crise e a roubalheira da Petrobras + a midia golpista?.
      Por favor, publique no blog o que vc pensa mas nao discuta as minhas ideias e dos outros. VC nao tem nivel para isso

  • PSDB O LIXO

    MARGARIDAS—-MARCIO—-CRISE ANTIGA, por favor prestem atenção o que disse o novo Delator da Lava Jato, mais o Juiz Corrupto,comprado pelos Coxinhas não deu bola:-

    Novo delator da Lava Jato confirma que esquema funcionava desde FHC

    O mais novo delator da Lava Jato, Mário Góes, operador para a Diretoria de Serviços da Petrobras, disse em depoimento à Polícia Federal, na terça-feira (28), que o esquema de propinas em contratos da Petrobras funcionava desde a década de 1990, durante o governo do tucano Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

    Mário Góes atuava com Pedro Barusco, ex-gerente de Serviços da Petrobras
    No depoimento de Góes, segundo publicação do Estado de S. Paulo desta sexta-feira (31), ele conta que ouviu do ex-gerente de Serviços, Pedro Barusco, que Denise Kos, operadora de contas para movimentar propinas na Suíça, foi apresentada a ele por Julio Faerman, representante da SBM que teria negociado suborno desde o primeiro contrato de navio-plataforma da Petrobrás, no governo tucano.
    Ainda segundo Góes, Barusco o apresentou a Denise para a criação da empresa Maranelle e da conta de mesmo nome na Suíça “que a partir de então passou a manter contatos constantes com Denise, tanto por telefone como pessoalmente”.
    Ele disse ainda que mantinha extratos e outros registros da conta, mas que, no começo de 2014, destruiu toda a documentação a pedido de Barusco.Denise também teria atuado na criação da empresa Maranelle e da conta de mesmo nome na Suíça, utilizadas por Góes e Barusco para movimentar propinas do caso Petrobras no exterior.
    A investigação da Polícia Federal mostrou que Góes recebeu de empreiteiras, entre 2003 e 2014, R$ 220 milhões. A PF também identificou um pagamento feito pelo operador no valor de R$ 70 mil, em 2007, a Barusco.
    E agora como fica? Dinheiro para os Coxinhas são doações dentro da lei. Dinheiro para o PT Roubo, tem que ser preso.
    Qual a conclusão? Judiciário manipulado e comprado pelos Coxinhas.
    Qual o resultado final, que é o medo e a inveja? Lula Presidente em 2018.

  • filho

    sou contra a corrupção mas se sou o governo federal a revista veja a globo eles iam fazer propaganda de empresas do governo na baixa da égua só criticam algumas coisas que não existem consistência e a porra da Dilma ainda paga para a globo fazer propaganda.da para qualquer outra emissora ai quero ver a globo falar merda junto com a veja .jogaram bosta no Romario e depois veio pedir desculpas sobre a conta do Romario na suiça se o governo para de investir dinheiro na globo ela quebra

  • crise antiga

    PSDB O LIXO/PRIMEIRA VEZ
    Voce esqueceu de tomar o seu calmante pois para defender o PT, nao precisa dizer que o juiz e’ corrupto e foi comprado pelos coxinhas. So’ porque ele prendeu (de novo) o seu amado Ze’ Dirceu.
    Quando ele prender o Lula e seu filho, vc vai ter uma ataque epiletico alem disso, tenha calma e tome seu remedio porque a operaçao lava jato esta’ so’ no meio.
    Agora vai ter a delaçao premiada das empresas

  • PSDB O LIXO

    CRISE ANTIGA-em nenhum comentário ofendi moralmente ninguém, apenas disse que você é um analfabeto politico e não é preparado para discutir certos assuntos. Não sou PT, nem DEM, nem PMDB, nem PSDB, nem PTB, nem partido nenhum sou Lula e Dilma e, pois minha ideologia não bate com esses partidos, principalmente com a Burguesia fascista capitalista desse país, sou e pertenço a classe média, que canhou melhorias com os governo de Lula e Dilma. Sua pesquisa em porcentagem é a mesma da mídia golpista, a qual você pertence, quem teve 54 Milhões de votos foi o Aécio Cheira Cheira e se a Dilma mesmo assim, perdeu 30 % desde votos mesmo assim não seria só 8% de aprovação ( fugiu da escola, aprenda matemática).
    Falo em FHC pois foi a maior podridão do Brasil, com suas compras de voto, com o afundamento da Plataforma P-36, com sua Privatização (Vale do Rio Doce valia 1 Bilhão e foi entregue por 3,3 Bilhões ), com seus Engavetamentos de várias CPIS), etc…,saiu a 20 anos e deixou o Brasil numa merda e a corrupção na Petrobras que começou no seu governo conforme a ultima delação ( do Delator Mário Goes). Já Falei não ofendo ninguém, minhas idéias pode ser inaceitáveis para um elemento da Direita Fascista, Burgues, Capitalista e que não pensa no Brasil como você.
    No Blog publico o que quero e também discuto e mostro as idéias mentirosas dos retrocados, como sua pessoa, se ajas que não tenho nível, escolha o assunto e vamos discutir.
    Meu caro amigo és muito coitado e despreparado, seu ódio contra o PT ( não sou ) , Lula e Dila chega a sair pelos seus poros e isso mata, e quanto a tomar remédios com meus 58 anos nunca precisei pois tenho a consciência e moral límpidas ( isso sim é ofender ) e ofender é o ultimo recursos dos despreparados. Quanto ao Zé Dirceu quero que ele apodreça na cadeia onde é lugar para corruptos, como também FHC, Aécio, Serra, Alkimin, Renan, Cunha, Collor etc.
    Inteligente a delação das Empresas já aconteceram quando os seus Presidentes ou Donos, foram ouvidos, sabe por que ? Empresas não falam. Continuarei mantendo sua pessoa sempre bem informada. Boa Noite.

    • crise antiga

      PSDB O LIXO
      Como vc e’ petista fanatico e puxa saco do Lula/Dilma, nao precisa atacar FHC, Aecio, Alckimim e os coxinhas para defender o PT das roubalheiras.
      Seja educado e nao critique a opiniao dos outros portanto tente mostrar as qualidades do seu partido e dos petistas que estao envolvidos.

  • PSDB O LIXO

    COXINHA CRISE ANTIGA-POR FAVOR LEIA COMO FOI A ENTREVISTA NA TV. DO PROCURADO DELTAN NA REDE TV. LEI MAS NÃO CHORE.

    Não há evidências contra Lula e Dilma na Lava Jato, diz procurador.
    “Teríamos que provar que essa pessoa atuou com um mínimo de consciência para que esses atos [improbidade e criminais] fossem praticados. Em relação à Dilma, nós não temos nenhuma evidência”, disse o procurador
    O procurador-chefe da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, afirmou que não há evidências de envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff no esquema de corrupção na Petrobras. A declaração foi dada em entrevista à RedeTV!, na noite deste domingo (09).
    “O ex-ministro José Dirceu foi um homem forte para o governo Lula. O ex-presidente Lula está sendo investigado?”, questionou a jornalista Amanda Klein, a respeito da repercussão da prisão de Dirceu na Operação Lava Jato.
    “Nós não investigamos pessoas, nós investigamos fatos. Quando existe uma evidência de que uma pessoa esteja vinculada à um fato criminoso, essa pessoa passa a ser investigada. O ex-presidente Lula não é nosso investigado”, disse o procurador.
    A apresentadora do programa insistiu: “Mas hoje não há nada e nem teria como vocês invocarem a teoria do domínio do fato para responsabilizá-lo, eventualmente?”. “Não nesse momento”, respondeu Dallagnol.
    “A presidente Dilma foi presidente do Conselho de Administração da Petrobras durante sete anos, de 2003 a 2010. Ela tem alguma responsabilidade jurídica ou política pelos fatos de corrupção na Petrobras, ou por até negócios mal feitos como foi a refinaria de Pasadena, por exemplo?”
    “Nós do Ministério Público Federal atuamos, especificamente, na investigação de atos de improbidade administrativa e atos criminais. Para imputarmos esses tipos de atos, teríamos que provar que essa pessoa atuou com um mínimo de consciência para que esses atos fossem praticados. Em relação à ela, nós não temos nenhuma evidência”, disse o procurador.
    DEU PARA ENTENDER OU QUER O QUE MAIS? SÓ MAIS TARDE. DURMA BEM E POR FAVOR SEM REMÉDIO.

  • PRIMEIRA VEZ

    CRISE ANTIGA, não vou perder meu precioso tempo com sua figura desagradável e comentários ridículos, absurdo e de uma mente que sofre uma lavagem, pois também o PSDB LIXO já o fez por mim . Vai dormir.

  • Pertubado

    Da pra vcs para de escrever tanta besteira … Ninguém tem tempo pra ler tanta merda… Resume a hisptoria seus animal

  • IRRITADO

    PERTUBADO se é besteira e merda por que sua pessoa lê? Falando em animal como vai papai e mamãe?

  • Anônimo

    Crise Antiga pesquisando através do Google, algum fato novo sobre o Poderoso politico FHC e seu governo extraordinário veja o que encontrei-

    1/8/2015 14:10 Em 8 anos Governo FHC engavetou mais de 400 processos

    O que é mais vergonhoso para um presidente da República? Ter as ações de seu governo investigadas e os responsáveis, punidos, ou varrer tudo para debaixo do tapete? Eis a diferença entre Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva . Segundo está tendo que cortar agora na própria carne por seus erros e de seu governo simplesmente porque deu autonomia aos órgãos de investigação, como a Polícia Federal e o Ministério Público. O que é mais republicano? Descobrir malfeitos ou encobri-los?
    FHC, durante os oito anos de mandato, foi beneficiado, sim, ao contrário de Lula, pelo olhar condescendente dos órgãos públicos investigadores. Seu procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, era conhecido pela alcunha vexaminosa de “engavetador-geral da República”. O caso mais gritante de corrupção do governo FHC, em tudo similar ao “mensalão”, a compra de votos para a emenda da
    reeleição, nunca chegou ao Supremo Tribunal Federal nem seus responsáveis foram punidos porque o procurador-geral simplesmente arquivou o caso. Arquivou! Um escândalo.
    Durante a sabatina de recondução de Brindeiro ao cargo, em 2001, vários parlamentares questionaram as atitudes do envagetador, ops, procurador. A senadora Heloísa Helena, ainda no PT, citou um levantamento do próprio MP segundo o qual havia mais de 4 mil processos parados no gabinete do procurador-geral. Brindeiro foi questionado sobre o fato de ter sido preterido pelos colegas numa eleição feita para indicar o Presidente FHC quem deveria ser o procurador geral da República.
    Lula, não. Atendeu ao pedido dos procuradores de nomear Claudio Fonteles, primeiro colocado na lista tríplice feita pela classe, em 2003 e, em 2005, ao escolher Antonio Fernando de Souza, autor da denúncia do mensalão. Detalhe: em 2007, mesmo após o procurador-geral fazer a denúncia, Lula reconduziu-o ao cargo. Na época, o presidente lembrou que escolheu procuradores nomeados por seus pares, e garantiu a Antonio Fernando: “Você pode ser chamado por mim para tomar café, mas nunca será procurado pelo presidente da República para pedir que engavete um processo contra quem quer que seja neste país.”? E assim foi.
    Privatizações, Proer, Sivam… Pesquisem na internet. Nada, nenhum escândalo do governo FHC foi investigado. Nenhum. O pior: após o seu ,
    governo, o ex-presidente passou a ser tratado pela imprensa com condescendência tal que nenhum jornalista lhe faz perguntas sobre a impunidade em seu governo. Novamente, pesquisem na internet: encontrem alguma entrevista em que FHC foi confrontado com o fato de a compra de votos à reeleição ter sido engavetada por seu procurador-geral. Depois pesquisem quantas vezes Lula teve de ouvir perguntas sobre o “mensalão”. FHC, exatamente como Lula, disse que “não sabia” da compra de votos para a reeleição. Alguém questiona o príncipe?
    Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidência, na Gestão de Lula, colocou o dedo na ferida, na época: “Os órgãos todos de vigilância e fiscalização estão autorizados e com toda liberdade garantida pelo governo. Eu quero insistir nisso, não é uma autonomia que nasceu do nada, porque antes não havia essa autonomia, nos governos Fernando Henrique não havia autonomia, agora há autonomia, inclusive quando cortam na nossa própria carne”, disse Carvalho. É verdade.
    Imediatamente FHC foi acionado pelos jornais para rebater o ministro. “Tenho 81 anos, mas tenho memória”, disse o ex-presidente.
    Nenhum jornalista foi capaz de refrescar suas lembranças seletivas e falar do “engavetador-geral” e da compra de votos à reeleição.
    Pois eu refresco: nunca antes neste País se investigou tanto e com tanta independência. A ponto de o ministro da Justiça ser acusado de não ter sido informado da operação da PF que revirou a vida de uma mulher íntima do ex-presidente Lula. Imagina se isso iria acontecer na época de FHC e do seu engavetador-geral.
    Isso é honestidade governamental–Lula.
    O outro e imoral e corrupto engavetador FHC.

  • crise antiga

    ANONIMO
    Vc e’ um petista que adora o FHC e mais que os coxinhas. Tente pesquisar as investigaçoes do lava jato e publique
    Seus amigos petistas vao adorar

  • ANONIMO

    Crise Antiga és um bobo e não tem nem um pouco de conhecimento politico, tu és um burgues capitalista fascistas que não pesa no Brasil.

  • ANONIMO

    CRISE ANTIGA VOCÊ PEDIU E EU VOU LHE MOSTRAR COMO FOI E COMO ESTA O MENSALÃO TUCANO, PRESTE ATENÇÃO, PARA APRENDER SEU POLITICO ANALFABETO, QUE SÓ ENXERGAR OS ERROS DOS OUTROS:

    MENSALÃO TUCANO—-
    Com investigações que começaram há mais de dez anos e processos na Justiça há cinco, o mensalão tucano não tem sentença e alguns de seus réus aguardam julgamento em cargos de prestígio.
    O caso, considerado um “embrião” do mensalão petista, consiste na suspeita de desvios de R$ 3,5 milhões (R$ 13,5 milhões, corrigidos) de empresas públicas mineiras por meio de agências de publicidade. Objetivo: financiar a fracassada campanha à reeleição do então governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998.
    Um dos réus é o próprio Azeredo. Sua ação é a mais adiantada entre as três que tramitam na 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte –a juíza precisa apenas dar a decisão.
    Outros nove respondem por peculato (desvio de dinheiro público) e lavagem de dinheiro. Há três condenados e presos pelo mensalão petista: os publicitários Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz são acusados de usar suas empresas para lavar dinheiro por meio de empréstimos fraudulentos.
    Quando a denúncia foi aceita, eram 12 réus, mas dois ficaram impunes. Walfrido dos Mares Guia e Claudio Mourão foram beneficiados com a prescrição ao completar 70 anos e não serão mais julgados. O prazo para que eles fossem julgados caiu de 16 para 8 anos, maior que o ocorrido entre o fato (1998) e a apresentação da denúncia (2007).
    RENÚNCIAS

    Em março, Azeredo foi contratado como diretor executivo da Fiemg (Federação das Indústrias de Minas) por um salário de R$ 25 mil.
    Ele havia renunciado ao cargo de deputado federal no início de 2014 para que seu processo, que tramitava no STF, voltasse à primeira instância –que permite um número maior de recursos.
    No mesmo ano, Clésio Andrade (PMDB-MG), que foi candidato a vice de Azeredo em 98, renunciou ao cargo de senador. Réu de ação individual, ele preside a CNT (Confederação Nacional do Transporte). No processo de Clésio, ainda falta ouvir o réu e as testemunhas de defesa.
    SECRETÁRIO

    O terceiro processo, com os outros oito réus, estava na 9ª Vara, mas foi enviado ao Tribunal de Justiça de Minas depois que um dos acusados foi nomeado secretário da Fazenda pelo governador Fernando Pimentel (PT) e passou a ter foro privilegiado. José Afonso Bicalho presidiu o Bemge (antigo banco estatal) e é acusado de liberar verba para as empresas de Valério.
    A Corte deve decidir se fica apenas com o caso de Bicalho ou se julga tudo.
    Em 2018, Bicalho e Azeredo completam 70 anos.

    OUTRO LADO

    Todos os réus sempre negaram as acusações feitas pela Procuradoria.
    A defesa de Eduardo Azeredo diz que ele não respondia por questões financeiras da campanha e não deu anuência aos empréstimos que teriam originado a lavagem de dinheiro.
    O advogado de Clésio Andrade, Eugênio Pacelli de Oliveira, diz que a denúncia é um “equívoco” e que o empresário, que foi sócio de Marcos Valério, saiu da sociedade “muito antes” da investigação da Procuradoria.
    O representante legal de José Afonso Bicalho, Leonardo Bandeira, afirma que seu cliente “não tem participação nenhuma nos fatos” e que qualquer irregularidade “não era de conhecimento dele
    ISSO É O QUE SE CHAMA ENGAVETAR OU JOGAR EM BAIXO DO TAPETE, ENTENDEU OU QUER QUE EU DESENHE.

  • PSDB O LIXO

    CRISE ANTIGA, já que lhe foi mostrado o Mensalão Tucano eu vou lhe mostrar o que aconteceu no governo dos Coxinhas ou Tucanos também—–

    Maior escândalo de corrupção da História do Brasil foi a privataria tucana
    Os meios de comunicação, com seu apoio incondicional às privatizações, foram um dos responsáveis pelo prejuízo de R$ 2,4 bilhões que teve o povo brasileiro

    Luciano Pereira / Aloysio Nunes -r
    O país teve um prejuízo de pelo menos R$ 2,4 bilhões com as privatizações do patrimônio público dado a preço de banana a grandes corporações privadas, durante o governo FHC.
    A estimativa foi feita no clássico estudo escrito pelo jornalista Aloysio Biondi, que, em seu livro “O Brasil privatizado”, afirma:
    “O governo diz que arrecadou 85,2 bilhões de reais com as privatizações. Mas contas “escondidas” mostram que há um valor maior, de 87,6 bilhões de reais, a ser descontado daquela ‘entrada de caixa'”(p. 68)
    O cálculo dos prejuízos das privatizações não considera os possíveis ganhos e valorizações posteriores, cujos montantes são incalculáveis.
    As privatizações da mineradora estatal Vale do Rio Doce, em 1997, e do sistema Telebrás, em 1998, foram as mais emblemáticas e vultosas.
    A Vale do Rio Doce valia mais ou menos 1 Bilhão e foi vendia por 3,3 Milhões.
    Além de as empresas terem sido subavaliadas, foram entregues com dinheiro em caixa aos que as arremataram em leilões. É como alguém vender uma casa com dinheiro no cofre.
    A análise de expõe a importância crucial dos meios de comunicação para criar a indiferença ou mesmo incitar o apoio da população à venda desenfreada das estatais, feita por aquele governo:
    “Sem sombra de dúvida, os meios de comunicação, com seu apoio incondicional às privatizações, foram um aliado poderoso. Houve a campanha de desmoralização das estatais e a ladainha do ‘esgotamento dos recursos do Estado’.”
    O alerta era geral e é absolutamente atual, haja vista a sanha desencadeada contra toda a empresa Petrobrás em um escândalo no qual o acusado por falcatruas está preso e indiciado por seus crimes, bem diferente do padrão anterior de conivência dos governos diante da corrupção.
    O ódio insuflado pelo mercado contra o atual governo Dilma se presta ao infame papel de distorcer a compreensão sobre essa página infeliz de nossa história.
    Os verdadeiros brasileiros não podem perder a chance de nunca esquecer o que fizeram com o Brasil, para jamais permitir que isso se repita. Ou seja entrega por bananas nossas Empresas, inclusive a Petrobras e o Pré-Sal, pela corja dos burguese capitalista comandadas por FHC, Aécio , Serra, Aloysio Nunes , estes são os principais corruptos da mesma ideia. praticar outra vez a Privataria.

  • EMPREGO E DESEMPREGO

    Aos Revoltados que querem o Poder a Força:

    A “CRISE” É MESMO SÓ NOSSA?

    Enquanto, segundo o IBGE, a taxa de desemprego no Brasil ficou em 6,9% em junho (em maio era 6,7%), na França, a taxa foi de 10,3% em maio, segundo o Eurostats (órgão oficial de dados da União Europeia). Na Itália, a taxa foi de 12,4% em maio, e em Portugal, de 13,2% no mesmo mês. O cenário é ainda mais dramático na Espanha: 22,5% em maio; e na Grécia: 25,6% em abril.
    Vamos pensar seus retardados políticos.

  • CORRUPÇÃO

    AOS COXINHAS*******

    14/08/2015 MINISTRO TUCANO AGE NA “SURDINA” E TENTA EMPOSSAR AÉCIO NEVES E ÁLVARO DIAS NA PRESIDÊNCIA
    surdina
    Se a justiça fosse séria, e funcionasse para todos, o Ministro Gilmar Mendes, pela sua notória opção política pelo PSDB, deveria se declarar impedido de votar
    Um tucano votando contra Dilma, qual a novidade?
    O TSE retomou ontem (13) a votação sobre a reabertura de uma das quatro ações que pedem a impugnação do mandato da presidente Dilma e de seu vice, Michel Temer (PMDB).
    A ação, foi protocolada em janeiro por Aécio Neves (PSDB-MG), que pede a cassação do registro de candidatura e da diplomação da presidente Dilma e seu vice, Michel Temer, e a diplomação dele e de seu vice Aloysio Nunes Ferreira para os postos de presidente e vice, respectivamente, e classifica como “pífia” a vantagem de “apenas 2,28%” da petista sobre a candidatura tucana.
    Aécio alega que Dilma e Temer ,teriam feito convocação imprecisa de redes de rádio e televisão para pronunciamentos, manipulado indicadores socioeconômicos, o uso de prédios públicos, entre outros”, diz ele.
    O caso já havia sido arquivado pela ministra Maria Thereza de Assis Moura. A ação, segundo ela, se baseava em “ilações” e acusações “genéricas”. Mas, ontem, os ministros Gilmar Mendes e João Otávio de Noronha votaram a favor da continuidade da ação proposta por Aécio Neves.
    O julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Luiz Fux. Ao elogiar o voto de Gilmar Mendes, Fux disse que talvez tivesse votado diferente no ano passado, quando o TSE aprovou as contas de Dilma, devido aos fatos revelados pela Lava Jato. “Se muitos de nós soubessem o que sabemos agora, nem teríamos acompanhado o relator que aprovou as contas com ressalvas”, disse Fux.
    O ministro Henrique Neves não chegou a votar, mas indicou ser favorável à apuração. Para continuar a ação, quatro dos sete ministros devem votar a favor. Além de Fux, restam os votos de Luciana Lóssio e do presidente do TSE, Dias Toffoli, que se ausentou do julgamento alegando que tinha compromisso agendado com parlamentares.
    Quando a ação for retomada, no entanto, o presidente poderá participar. A discussão de ontem tratou apenas da continuidade do processo, sem analisar o mérito da ação. Se houver continuidade e forem encontradas provas das irregularidades apontadas por Aécio Neves, Dilma e Temer podem perder o mandato
    O começo da apreciação dos ministros marcado por bate boca por mais de duas horas, Gilmar Mendes acusou: os sinais de uso de dinheiro público desviado por esquemas de corrupção precisam ser investigado e o TSE é um dos responsáveis por isso. Com menções à prisão do ex-ministro José Dirceu, no curso das investigações da Operação Lava Jato, e aos valores desviados pelo ex-gerente da Petrobrás Pedro Barusco, Gilmar Mendes disse que o País não pode ser tornar um “sindicato de ladrões”.
    Noronha, que também é corregedor-geral da Justiça Eleitoral e responsável por duas ações de investigação de Dilma, disse que a legitimidade da presidente pode cair “não só nas pesquisas, mas no mundo jurídico”.
    No plenário, a defesa da presidente foi tímida. A ministra Maria Thereza de Assis Moura, única a votar pelo arquivamento da ação, alegou que os fatos da Lava Jato são posteriores à sua decisão inicial de negar o prosseguimento do caso. As vozes de Mendes e Noronha predominaram. Sobraram críticas por parte de Mendes para a “coragem” que o tribunal eleitoral tem para cassar governadores de Estados menores e timidez para analisar com rigor o caso de presidentes da República.
    As recomendações dos ministros Gilmar Mendes e de João Noronha sobre a necessidade de ir a fundo nas investigações acrescentaram incertezas sobre a decisão da maioria da corte na análise do recurso.
    O ministro Gilmar Mendes levou ao plenário do tribunal revelações feitas por alguns dos delatores da Operação Lava Jato e afirmou que a Justiça eleitoral “não pode ficar indiferente” à análise. “Não se trata de cassar mandato aqui, mas de ver o que ocorreu”, argumentou o ministro.
    Pelo o que percebemos ontem no bate boca, a conspiração não está acontecendo somente na na câmara, com o raivoso Eduardo Cunha. Até mesmo o ministro que assinou a liberdade de Daniel Dantas na madrugada, Gilmar Mendes, também concedeu habeas corpus e mandou soltar médico Roger Abdelmassih, acusado de 56 estupros contra pacientes de sua clínica.
    O Ministro Gilmar Mendes, foi Chefe da Advocacia Geral da União no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Foi também FHC que o indicou Supremo Tribunal Eleitoral.
    Gilmar Mendes, está segurando o processo que proibia doações de empreiteiras para campanha quando estava 6 x1 portanto, vencido. Se ele tivesse votado todos esses partidos políticos do Brasil, não mais estava envolvidos em corrupção.

  • PRIMEIRA VEZ

    CRISE ANTIGA, tardiamente li uma resposta sua para minha pessoa, por isso quero, lhe informa que os Boçal quando não tem argumentos baixa o nível e mostra sua falta de Educação e Respeito, tornando-se um ser Irracional, mas como você falou em lavagem,quero lhe dizer que não fui criado como você junto com seu papai e mamãe,num Chiqueiro. Boa Tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *