POLÍCIA FEDERAL DESARTICULA GRUPO SUSPEITO DE FRAUDAR R$ 28 MILHÕES DO DPVAT

Enquanto o exército de manipulados ia às ruas, ontem, protestar contra os corruptos, a Polícia Federal realizava mais uma operação de combate à corrupção. Entre janeiro de 2003 e maio de 2014, nos governos Lula e Dilma, a PF realizou 2.226 operações (média de 180 por ano), nas quais prendeu 24.881 suspeitos, entre eles, 2.351 servidores públicos.

Nos oito anos do governo FHC, a Polícia Federal realizou 48 operações, ou uma média de 06 operações por ano. Será que os “bem informados” que foram às ruas sabem qual foi um dos primeiros atos de FHC ao assumir a presidência, em 1995? Não? Dezoito dias depois de tomar posse, ele tratou de extinguir a “Comissão para Investigar a Corrupção”, criada em 1993 pelo presidente Itamar Franco.

Mas, vejamos a notícia de hoje, da Agência Brasil. Reparem que, entre os presos, temos representantes de vários extratos que formam o nosso belo quadro social. Não é de se duvidar que alguns dos suspeitos presos hoje tenham saído às ruas ontem para protestar:

A Polícia Federal (PF) prendeu na madrugada de hoje (13) servidores públicos, policiais civis e militares, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, dentistas e agenciadores de seguros suspeitos de fazerem parte de uma organização criminosa especializada em fraudar o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais (Dpvat). As fraudes no seguro pago às vítimas de acidentes causados por veículos automotores de via terrestre podem chegar a R$ 28 milhões.

Estão sendo cumpridos 229 mandados judiciais – 41 de prisão, sete de condução coercitiva, 61 de busca e apreensão, 12 para afastamento de cargo público, 51 para sequestro de bens e 57 referentes à quebra de sigilos bancários. A ações da Operação Tempo de Despertar ocorrem em Goiás, Brasília, no Espírito Santo, na Bahia e em Minas Gerais.

As investigações – feitas em parceria entre a PF, o Ministério Público, a Corregedoria da Polícia Civil e a Polícia Militar de Minas Gerais – constataram que o grupo criminoso usava vários métodos para fraudar o seguro Dpvat, entre eles, o  ajuizamento de ações judiciais por escritórios de advocacia sem conhecimento e autorização das vítimas. Segundo a PF, a quadrilha falsificava assinaturas em procurações e declarações de residência falsas.

De acordo com a Polícia Federal, a Operação Tempo de Despertar é resultado de uma série de outras ações desencadeadas pelas polícias estaduais, nos últimos anos, que apuraram suspeitas de fraude no Dpvat.

“Nos últimos anos, grande quantidade de operações foram deflagradas em todo o Brasil com o objetivo de coibir fraudes no seguro Dpvat. Elas já davam conta de que a atividade criminosa podia ser sustentada por um grupo organizado, com ramificações em diversas áreas da administração pública, envolvimento de policiais, empresários e empresas de seguro, além de número expressivo de advogados”, diz nota da PF.

7 comentários

  • Caio

    Vou repetir de novo a frase que postei outro dia.
    Este é o cartao de visita do governo Lula\Dilma ” A policia federal”.Para quem precisa de policia.

  • Jalesense

    Bom demais, mandar todo esse povo para a cadeia. Parabéns Polícia Federal !!!!

  • Marcio

    Que vergonha para os fariseus do PSDB, 6 operações por ano!!!

  • zucão

    Esse governo que aí está, vive chamando prá sí, a atuação da Polícia Federal. Na verdade, a P.F. não tem nada a ver, com dillma, Lulla e ou Levandowiski. porque se estivesse, eles não estariam fazendo tantas investigações.Povo brasileiro tem memória curta se esquece que se não fosse o ex deputado Roberto Jefferson. o mensalão estaria operando até hoje.

  • A PF prende e o STF solta

    O PT insiste em comparar os dados, de 20 anos atras, do FHC com os dados do governo Lula/Dilma que agora e’ Michel Temer.
    A mudança daquela epoca com a atual e’ que os bandidos sao do proprio governo e, hoje, temos a “delaçao premiada”.
    Com a delaçao, acabou a CPI que ate’ hoje nao vira nada.
    Graças Deus, nunca o presidente interferiu nos serviços
    da PF.
    Mas no STF? Sera’ a salvaçao do PT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *