WAGNER MOURA: “PREOCUPA QUE A JUSTIÇA ESTEJA TRABALHANDO SOB INFLUÊNCIA DE UMA AGENDA POLÍTICA”

wagnermoura-slider-1132x500

O vídeo pode ser visto na notícia da Revista Fórum:

O ator Wagner Moura divulgou na noite de terça-feira (15), no Facebook, um vídeo no qual comenta o atual momento político brasileiro.

Ele diz que o Brasil “vive um dos momentos mais delicados de sua história, com uma polarização característica de momentos assim” e critica o que julga ser uma “dicotomia pobre” representada pelo embate político atual.

Mas o centro de sua fala é a questão da Justiça. Moura relaciona o cenário político com a ação do Judiciário, dizendo-se preocupado com o fato do primeiro influenciar o segundo. “É evidente que as investigações estão sendo usadas como massa de manobra para a disputa política”, diz, criticando em sequência também o papel da mídia. “A grande imprensa, evidentemente, se a gente olhar pra trás, todos estiveram envolvidos no golpe de 64.”

“Quero que políticos corruptos sejam investigados, presos, julgados e condenados, mas quero que tudo aconteça de forma democrática, que sigam os ritos democráticos, a Constituição e o Código Penal brasileiro”, defende. “Me preocupam essas prisões midiáticas, me preocupa que a Justiça brasileira esteja trabalhando sob influência de uma agenda política, ou do circo midiático”, alerta Moura.

“Sou a favor das investigações, mas sou mais a favor da democracia. Por uma investigação desprovida de ódio político e pela defesa da democracia e do Estado de Direito”, finaliza.

20 comentários

  • PUXA MAS QUE PUXA

    Esta lucidez tem faltado nos “contra” e nos “a favor”. O extremismo que estamos presenciando, se não for amenizado ao menos, trará desdobramentos e consequências incalculáveis. Instituições (CNBB, OAB, Confederações Empresarias, Conselhos Públicos), precisam urgentemente ingressar no processo e propor uma “mesa arranjal” para discutir os assuntos e indicar caminhos, sem que a polarização e a dicotomia possa ser a tônica.

  • Rolando Caio da Rocha

    Criticar com o toba cheio de dinheiro é fácil… quero ver concordar com essa putaria ganhando R$ 1.000,00 e pagando aluguel… O Brasil está cansado desses porcarias desses falsos moralistas que se dizem politizados… É muito Wagner Moura, muito Tico Santa Cruz, muito Pai da Facção… Engraçado que o pobre discorda de toda essa merda que vem acontecendo, por que só nos resta crer na justiça…

    • É verdade! Os pobres estão muitos insatisfeitos. Inclusive as ruas estavam cheias de pobres no domingo.

      • Rolando Caio da Rocha

        Você não foi na rua… não sabe de nada! Aprendeu a sentar em cima do seu rabo e defender esse partido podre… A coadunar com bandidos! Não é pobre, nem nunca o fora! Não viveu na pele a falsa expectativa de melhora construída no governo Lulla, que agora se desmorona no governo Dillma! Saia a rua e pergunte às pessoas (só aqui em Jales, mesmo) o que elas estão passando! Me pergunte o que estou passando! Falso moralista! Falso democrata!

        • E o que é que o amigo está passando? Pegou dengue?

          • Rolando Caio da Rocha

            Ainda não, mas pelo andar da carruagem acabarei pegando… Quanto a ironia, é bem típica dos vendidos PTistas… Amigo, pq você nunca postou suas tratativas com um tal candidato a Prefeito? Pq você se recusar veementemente a criticar alguns políticos locais? Tá fácil ser aposentado de órgão público e dizer q está tudo bem? Vc ao menos ingressou no BB através de concurso??? Não se esqueça que você já pertenceu ao quadro partidário do PT local… e seus antigos companheiros lhe conhecem a fundo… e eles, assim como vc, não tem a mínima vergonha em contar quem é quem…

          • Minhas tratativas com um tal candidato a prefeito? Seja mais específico, seu babaca. Passei no concurso do Banco do Brasil em 1976, durante a ditadura militar, quando nem existia PT. Você é muito mal informado e leviano.

          • Rolando Caio da Rocha

            Nossa, que agressivo!!!! Leviano ou Leveânus? Será que leviano não seria sua venerada divindade barbuda, agora primeiro ministro do Brasil, que tenta se esconder atrás do foro especial por prerrogativa de função para escapar da cadeia? Mesmo ele sabendo que seus familiares podem ir morar na Papuda? Eu não teria coragem de deixar minha família exposta e me esconder… Quem teria né?

        • Papagaio de Pirata

          Gostei Rolando. Sua análise foi direta e cristalina.

      • mane

        o cardosinho, que isso, o cara que ganha 1000,00 male paga o aluguel ele pode não ter ido mais vc falar que esta satisfeito, vc esta sendo irônico…falando nisso, vcs estão querendo dar outro golpe no pais, ” lula como ministro” rapais eu teria vergonha de defender essa quadrilha, e vou adiantando eu quero que o Aécio se f… tambem, lugar de bandido é na cadeia

  • Todos menos eu

    a elite reclama pois os políticos nunca foram punidos e agora um ex presidente pode ser preso depois que um senador petista Delcidio foi.
    Quando um pobre vai preso, ninguém reclama

  • ALUNO DO PROFESSOR

    CARDOSINHO. TROQUEI DE APELIDO E ESTOU ESCREVENDO EM LETRAS GARRAFAIS PARA ME ESCONDER DAQUELE PROFESSOR ENCRENQUEIRO QUE ANDA ME PERSEGUINDO. PEDI AJUDA AO ADEVOGADO DELE NO SENTIDO DE ME PROTEGER DAQUELA PANCADARIA QUE ELE ME PROMOVE E O ADEVOGADO ME DISSE: “LARGA ELE PRA LÁ”. ENTÃO, NÃO CONTA PRA ELE QUE EU TROQUEI O APELIDO. SEI QUE ELE É TEU AMIGO.

  • Anônimo II

    Rolando Caio Rocha diferentemente de alguns blogueiros eu particularmente, não acho você uma pessoa burra, pelos seus comentários e idéias que o mesmo lança no Blog.
    Meu conceito sobre você, é que és uma pessoa vil-ou seja sem valor algum de qualificação, desprezível e mesquinho. Um Ser que tenta ser e é manipulado politicamente, por ter sofrido uma lavagem celebral, através da mídia golpista, levando-o a crescer dentro do seu ser a inveja e o ódio.Vejo também, posso até estar errado, ( mas duvido ), que não consegue compartilhar idéias mesmo diferentes com ninguém, pois o mesmo quer estar sempre certo, insignificante e pobre de idéias , espirito de ensinamentos históricos, culturais, educacionais, sociais, ideológicos ( sabe o que é isso ), etc… chegando mesmo a não ter boas quadraçalidades intelectuais e por tanto se tornando um desqualificado e despreparado, para viver em sociedade, desculpe-me pelas palavras, mas infelizmente é o que penso depois de ler vários textos seus neste blog. Espero que com o tempo isso tudo passa, não só para você. Obrigado.

    • Papagaio de Pirata

      O PT quebrou o Brasil. Inflação + Recessão + Desemprego + Corrupção = PT. Vcs são alienados? Pra terminar, que manobra rasteira é essa de ir para o Ministério ter foro privilegiado e fugir do Moro. Que deve não teme.

    • Rolando Caio da Rocha

      Nem li e nem leio suas defecações mentais…

  • Guilherme

    Quer mais democracia do que o povo na rua? o mesmo povo que colocou PODE SIM TIRAR
    Isso é democracia.

  • Rolando Caio da Rocha

    Rolando Caio da Rocha as defecações mentais só sai de sua cabeça de burro ignorante. seu otário.

  • josé

    falou mal do nosso Cardosinho mexeu em caixas de abelhas cuidados seus abestados coxinha.o povo quer mudança sim e acho que deve mudar mas coxinha na presidência jamais tanto que o povo correu com o Alckmin e com o Aécio pó no protesto de domingo.fiquem esperto a ditadura ta voltando ai quero ver vcs se fuderem coxinhas.direitistas que não sabem perder eleições e querem ganhar no apito. fora seus Bolsonaristas preconceituosos .kkkkkkkk é nois Lula la e acabou

  • Rolando Caio da Rocha

    Noticiário do o Globo, Uol.Com. Facebook e Carta Capital

    O Ibovespa subiu 1,34 por cento, a 47.763 pontos. Na mínima, o índice de referência do mercado acionário local caiu 1,29 por cento. Na máxima, subiu 1,44 por cento.
    O volume financeiro do pregão somou 8,27 bilhões de reais.
    O destaque no noticiário local foi o anúncio de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumirá a chefia da Casa Civil da presidente Dilma Rousseff, confirmando especulações da véspera, que haviam pressionado a bolsa.
    De acordo com profissionais da área de renda variável, a notícia não traz alento às perspectivas econômicas, mas havia sido antecipada em grande parte na véspera, o que atenuou o efeito nesta sessão, quando a bolsa paulista ainda encontrou suporte no Fed e nos preços de commodities.
    “Aparentemente já estava no preço. Mesmo antes da decisão do Fed o índice não estava desabando”, afirmou um operador.

    DESTAQUES

    – PETROBRAS fechou com as ações preferenciais em alta de 9,38 por cento, após acumular queda de 18,3 por cento nas duas sessões anteriores. Os papéis seguem sensíveis ao cenário político, mas encontraram na alta dos preços do petróleo no exterior suporte para a recuperação.
    – BANCO DO BRASIL, que também vem oscilando ao sabor do noticiário de Brasília e teve uma sessão volátil, encerrou em alta de 3,37 por cento, após recuar mais de 20 por cento na véspera. No setor, ITAÚ UNIBANCO e BRADESCO caíram 2,96 e 2,22 por cento, respectivamente. O Credit Suisse reiterou recomendação “underperform” para os papéis dos três bancos.
    – VALE fechou com as ações preferenciais de classe A com ganho de 8,88 por cento, favorecidas pela alta dos preços do minério de ferro na China. Papéis de siderúrgicas também tiveram uma sessão de fortes ganhos, com USIMINAS avançando 10,9 por cento, na melhor performance do Ibovespa, seguida por CSN, com alta de 10,54 por cento.
    – ECORODOVIAS terminou com elevação de 5,42 por cento, com balanço do quarto trimestre da empresa de concessões de infraestrutura no radar. Em nota a clientes, a equipe da corretora Brasil Plural destacou positivamente os esforços para a redução de custos pela companhia, mas disse que o tráfego de veículos decepcionou.
    – JBS fechou em alta de 4,62 por cento, antes da divulgação do balanço do quarto trimestre previsto para depois do fechamento do mercado.
    Dólar cai e volta abaixo de R$ 3,75
    Por Bruno Federowski
    SÃO PAULO (Reuters) – O dólar fechou em queda e abaixo de 3,75 reais nesta quarta-feira após o Federal Reserve, banco central norte-americano, projetar menos altas de juros, o que favoreceria mercados emergentes que oferecem rendimentos elevados.
    A notícia veio em um dia marcado por forte volatilidade, após o anúncio de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumirá a Casa Civil e diante de notícias de que o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, pode deixar o cargo. Pela manhã, o dólar chegou a subir mais de 2 por cento.
    O dólar recuou 0,64 por cento, a 3,7391 reais na venda, após atingir 3,8542 reais na máxima. A moeda norte-americana acumulou alta de 4,79 por cento só nas duas sessões anteriores, sendo que havia despencado 10,30 por cento neste mês até o fim da semana passada.
    “Hoje o que não faltou foi notícia”, resumiu o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.
    O Fed passou a ver duas altas de juros de 0,25 ponto percentual neste ano, contra quatro nas previsões divulgadas em dezembro. Além disso, reduziu suas projeções para as taxas apropriadas ao fim deste ano e dos próximos.
    Os juros futuros nos EUA passaram a mostrar chances menores de aumentos de juros nos próximos meses, com probabilidade de 46 por cento de elevação em junho e 74 por cento em dezembro, contra 50 e 82 por cento, respectivamente.
    Ao demorar a elevar os juros, o Fed não aumenta a atratividade de ativos financeiros norte-americanos e evita saída de dólares de outros mercados tidos como menos seguros, como o Brasil.

    SALTO

    As notícias tiraram ainda mais força da alta do dólar frente ao real na primeira metade da sessão, quando a moeda norte-americana reagiu a temores de mudanças fortes na política econômica com a chegada de Lula à Esplanada dos Ministérios.
    “Isso (mudança na política econômica) é muito ruim para o Brasil. Seria uma volta à nova matriz econômica”, disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta.
    Essas expectativas ganharam força nas últimas sessões conforme cresceram as especulações de que Lula iria assumir uma pasta, algo que investidores também acreditam que diminuiria as chances do impeachment da presidente Dilma Rousseff.
    O Palácio do Planalto já confirmou que Lula será ministro da Casa Civil no lugar de Jacques Wagner. O dólar acelerou a alta com a confirmação e atingiu as máximas do dia, para em seguida perder fôlego com realização de lucros
    A apreensão nesta sessão também veio com a notícia de que Tombini pode deixar a presidência do BC. Segundo disse uma fonte à Reuters, isso aconteceria se o governo fizer forte mudança na política econômica, como está sendo sinalizado com a chegada Lula.
    Questionada sobre o tema, Dilma afirmou que Tombini e o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, estão “mais dentro do que nunca” no governo.
    Mais cedo, o jornal Valor Econômico publicou em seu site que Tombini estaria dando sinais de que pedirá para deixar o cargo.
    Com isso, discutia-se nas mesas de operação quem poderia substituir Tombini e o nome do ex-presidente do BC Henrique Meirelles, que o mercado vê como alguém mais ortodoxo, voltou a ser bastante comentado.
    “O mercado está muito volátil e guiado pelo noticiário. Não descartamos mudanças súbitas de direção (do câmbio) no caso de novos acontecimentos –algo que não é difícil de encontrar no Brasil hoje em dia”, escreveram estrategistas do banco BNP Paribas em nota a clientes.
    Nesta manhã, o BC realizou mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em abril com venda integral dos 9,6 mil contratos. Até o momento, o BC já rolou 5,535 bilhões de dólares, ou cerca de 55 por cento do lote total para abril, que equivale a 10,092 bilhões de dólares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *