ERIC CLAPTON – “WONDERFUL TONIGHT”

Em sua autobiografia, o cantor e compositor britânico Eric Clapton conta que escreveu a letra de “Wonderful Tonight” em cerca de dez minutos. Deve ser por isso que a letra não é grande coisa. Aliás, reparando bem, as letras – em inglês – de muitas músicas que gostamos são verdadeiras porcarias.

Em muitos casos, as canções vertidas para o português possuem letras bem melhores que as originais. É o caso, por exemplo, de “Thill There Was You”, dos Beatles, que, vertida para o português, virou “Quando Te Vi”, com uma letra bem superior, do Beto Guedes, que nada tem a ver com a original.

Reproduzo pra vocês, apenas o começo de “Wondeful Tonight” traduzida: “É tarde da noite / Ela pensa em que roupa vestir / Coloca sua maquiagem / E penteia seu longo cabelo loiro / E então me pergunta: ‘estou bem?’ / E eu digo sim, você está maravilhosa esta noite…”. Sinceramente, até o Valdick Soriano escreveria coisa melhor.

A letra de Eric Clapton foi inspirada em uma situação doméstica. Ele estava brincando com a guitarra enquanto esperava a mulher se arrumar para irem jantar fora. “Eu me enchi de esperar a Nell e subi até o quarto, onde ela ainda estava decidindo o que usar. Então, desci de volta para a guitarra e a letra da canção veio rapidamente“.

Nell era o apelido de Pattie Boyd, uma modelo inglesa que foi casada com George Harrison e abandonou o ex-Beatle para ir morar com Eric Clapton. Além de “Wondeful Tonight”, Pattie inspirou outros dois clássicos ingleses: “Something”, do George, e “Layla”, do Clapton.

No Brasil, “Wonderful Tonight” ganhou uma versão do compositor Paulinho Rezende, batizada de “Esta Noite Foi Maravilhosa”, que preserva a ideia da letra de Clapton. Lançada em 1992 pelos cantantes goianos Leandro e Leonardo, a versão fez grande sucesso, integrando um disco que vendeu dois milhões de cópias.

No vídeo abaixo, Eric Clapton canta “Wonderful Tonight”, mas eu peço a sua atenção para a performance de uma das backing vocals, quase ao final da música. Vale a pena ver e ouvir.

2 comentários

  • resumindo

    se fosse cantada por valdick seria um terror mas na voz e na guitarra de clapton é um primor… mais ou menos como “é o amor” com camargo&luciano e depois com bethânia…

  • Eric Clapton com sua guitarra jamais conseguiria alcançar o mais alto tom dessa linda back vocal, que prova que a voz humana é o primeiro e mais belo instrumento musical que pode existir..!
    Ela conseguiu deixar a versão ao vivo lindíssima, com 1 emoção indescritível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *