LINIKER, IZA E LAZZO MATUMBI – “NEGRO GATO”

Quando se fala em “Negro Gato”, a imagem que vem à cabeça de muita gente é o cantor e compositor Luiz Melodia, que ganhou esse apelido depois de gravar a canção homônima. Melodia não é, no entanto, o autor da música e nem tampouco foi o primeiro a gravar.

O autor é o carioca Getúlio Côrtes e os primeiros a gravar “Negro Gato” foram Renato e Seus Blue Caps (1965) e Roberto Carlos (1966). Ele foi um dos poucos negros da Jovem Guarda, um movimento predominantemente branco, e, por isso, muita gente vê nos versos de “Negro Gato” um protesto identificado com a causa negra.

Em recente entrevista ao Jornal do Commercio, Getúlio confirma que havia sim um certo preconceito na Jovem Guarda, mas a inspiração para sua canção – uma versão da música “Three Cool Cats“, da dupla Leiber/Stoler, sucesso do grupo americano Coasters – foi mesmo um bichano. 

“Eu estava fazendo umas coisas lá em casa e tinha um gato que não parava de me perturbar. Eu tacava pedra para espantá-lo e dali a pouco lá estava o bicho de novo miando e me olhando. Foi aí que eu tive a ideia de escrever uma letra em português para a música do Coasters”, explicou Getúlio.

A amizade com o pessoal da Jovem Guarda nasceu em 1961, quando ele trabalhava como contra-regra – aquele cara que faz o serviço pesado, carregando instrumentos, equipamentos, etc – do conjunto Renato e Seus Blue Caps, que, naquela época, tinha Erasmo Carlos como crooner.

Roberto Carlos, sabendo do talento de Getúlio para compor, pediu a ele uma música para seu disco de 1965. Em 1966, Roberto repetiu o pedido e recebeu do compositor a música “O Gênio“, mas resolveu gravar também “Negro Gato”, que se transformou num clássico da Jovem Guarda.

Em 1968, o Rei gravou mais duas músicas de Getúlio – “O Tempo Vai Apagar” e a impagável “Quase Fui Lhe Procurar” – em seu disco anual. Por essas e por outras, Getúlio se orgulha de ser um dos pouquíssimos compositores a ter duas músicas gravadas em um mesmo álbum de Roberto. No total, ele teve 13 músicas gravadas pelo Rei, o que não é pouco.

No vídeo abaixo, “Negro Gato” com Iza, Lazzo Matumbi e o cantor andrógino Liniker (o nome é uma homenagem ao jogador inglês Gary Lineker, artilheiro da Copa do Mundo de 1986):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *