GOVERNO DO ESTADO CORTA VERBAS E ESCOLAS FICAM ATÉ SEM PAPEL HIGIÊNICO

A notícia é do Diário da Região:

Sem repasse de verba do governo do Estado, escolas estaduais de Rio Preto já estão com falta de insumos básicos como material de limpeza, papel higiênico e café. As reformas geralmente realizadas nas férias escolares também foram canceladas e os alunos vão começar o ano letivo com instituições sucateadas.

Em outubro, o governador Geraldo Alckmin cortou a verba mensal para escolas comprarem insumos sob a alegação da necessidade de uma revisão no sistema, que é online. Além disso, cancelou o repasse do programa Trato na Escola, feito uma vez ao ano e destinado a reparos estruturais.

Com isso, o Estado deixou de repassar um total de R$ 318,6 mil a 27 escolas estaduais de Rio Preto e R$ 165,2 a outras 14 cidades que pertencem a Diretoria de Ensino de Rio Preto – 41 escolas atingidas. Em todo o Estado de São Paulo, o governo paulista “economizou” R$ 62 milhões. Cada escola recebe em torno de R$ 1,5 mil mensais para insumos – o valor varia de acordo com o número de alunos. Já para as reformas, cada colégio recebe R$ 7,9 mil ao ano, geralmente em novembro.

“Estamos sem café e sem material de limpeza. Cortaram sem nos avisar. Não pudemos fazer nada”, afirmou um dos diretores, que pediu para não se identificar temendo represálias. Além do colégio desse diretor, a reportagem apurou que também faltam materiais em pelo menos três escolas. Na Oscar de Barros Serra Doria, no Solo Sagrado, o material de limpeza e pó de café estão em falta e restam ainda duas semanas de aula, ou seja, não haverá limpeza das salas de aula e pátio. 

10 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *