MPF DENUNCIA EX-PREFEITOS DE SANTANA DA PONTE PENSA POR FRAUDES EM LICITAÇÕES

Isso é o que se chama investir na saúde. A notícia é do G1:

O Ministério Público Federal de Jales (SP) denunciou dois ex-prefeitos de Santana da Ponte Pensa (SP) por fraude em licitações. As irregularidades teriam acontecido em 2004 e 2005 nas gestões de José Reinaldo Tavares de Souza e Sebastião Ortega. Segundo o procurador da república, eles autorizavam licitações superfaturadas para compra de materiais para área da saúde do município.

Três servidores públicos teriam colaborado com o esquema. Três empresas, que participaram das duas concorrências, também são investigadas. Um levantamento da controladoria geral da União verificou, numa das compras, valores até 300% acima do mercado. O ex-prefeito José Reinaldo Tavares de Souza nega as acusações.

O mesmo disseram dois dos três servidores públicos citados, o terceiro desconhece a denúncia. Um dos empresários citados também afirma que não houve irregularidades. A advogada de um deles informou que o caso já foi julgado pela Justiça Estadual  e considerado improcedente. O ex-prefeito e o dono de uma das empresas não foram encontrados para falar sobre o assunto.

2 comentários

  • Vânia

    Esses prefeitos deveriam ter tomado umas aulas com a administração de 2.011 em Mesópolis 300% kkkkkkkkkk Aqui a média do TCE foi de 2.249%.
    Trecho retirado dos documentos do TCE contas de 2.011 e lido por mim na sessão,que somente eu e o Luizão que também durante 10 minutos discursos tentando fazer com que os colegas entendessem a gravidade dos fatos e os 7 vereadores ,mesmo sabendo das irregularidades ainda derrubaram o parecer desfavorável do TCE.

    Na saúde ocorreu as piores barbaridades.Com tanta gente necessitando. Tem vários processos licitatórios e compras diretas com superfaturamento.

    A cirúrgica Olimpio o TCE já publicou o pedido da devolução de dinheiro devido a sobrevalorização dos preços em até 144% através de empenhos.

    Já as empresas que venderam remédios com sobrevalorização da Patrícia Menegotto e do Rodrigo Bogas já foram notificadas pelo TCE e eu vou encaminhar as documentações ao MP pois o município tem que ser ressarcido.

    O relatório apontou falha no controle da farmácia ,não foi dada a entrada dos medicamentos da nota fiscal nº3. Foram constatadas divergências entre o estoque registrado no software instalado no computador da farmácia e o efetivamente existente nas prateleiras. Superfaturamento de 159% nos matérias de enfermagem 2.249% nos medicamentos a empresa I.Z dos Passos –ME, injustificadamente apresentou proposta 102% mais onerosa em relação a tomada de preços de que participou em outro município de porte idêntico e no mesmo mês.

    Acido acetilsalicitico 100mg comp sobrevalorização 1.328,57%

    Acido fólico 5mg 2.025%

    Cimetidina200mg 7.934,48%

    Complexo B 400%

    Dipirona 500mg 3.118,75%

    Hidroclorotiazida 50mg 1.983,33%

    Lorazepam 2mg 1.612,96

    Diclofenaco 50mg 2.900%

    Norfloxacino 400mg 1.079%

    Nimesulida 100 mg 5.900%

    Ranitidina 150 mg 2.775%

    Esses valores deram a media de 2.249%. de superfaturamento.

    O processo licitatório da C.C nº 26/2011 não foi apresentado a fiscalização sob a justificativa que se extraviou ,depois alegou que o responsável pela saúde o retirou para efetuar diligencias e a devolução só ocorreu após o termino das fiscalizações.
    Tentei fazer com que os colegas entendessem o que tem na documentação do TCE,mas o interesse pessoal fala mais alto.Tem que agradar a elite.
    Se o TCE que é um órgão competente não aceitou as justificativas da administração e reprovou as contas, acredito que a maioria dos vereadores que nem leram a documentação, então novamente não tem condições de derrubar o parecer do TCE. O vereador tem que votar com responsabilidade, pois nós representamos o povo.

    A função do vereador é fiscalizar o dinheiro público, zelar pelo bem estar da população e não ajudar um amigo ou parente a DESVIAR o dinheiro público.

    O vereador que votar contra o parecer do TCE vai se igualar a estas pessoas que DESVIAM o dinheiro da saúde,o dinheiro público.

    Espero q vcs analisem bem para votar se VCs querem ser coniventes e achar q é normal desviar até o dinheiro do remédio das pessoas carentes ,eu lavo minhas mãos e parabenizo VCS pelas suas atitudes.

  • CAMARADA MARTINI

    Na minha opinião uma pessoa que rouba da saúde ou

    educação teria que ficar no minimo 10 anos de prisão

    em regime fechado de acordo com as somas.

    Uma pessoa de rouba da saúde ou educação é um monstro,

    são criadores de delinquentes por falta da educação e

    na saúde assassinas milhares de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *