SEMAE-RIO PRETO PEDE BLOQUEIO DE DINHEIRO DE CONCURSO ORGANIZADO PELA CONRIO DE JALES

O grupo Soler já contribuiu em muito para elevar a fama de nossa cidade, com a Faficle e o basquete. No entanto, atualmente, parece que estamos ficando famosos às avessas. Vejam a notícia do Diário da Região:

dcfd8a2f53d610402e667ec057252c9dA superintendente do Semae, Ivani Vaz de Lima, pediu na Justiça o bloqueio de R$ 233,7 mil pagos à empresa Conrio Concursos Públicos e Assessoria, que consta pertencer a Oswaldo Soler, de Jales.

O dinheiro é referente às inscrições pagas por cerca de 11 mil interessados em prestar concurso público que visava preencher 177 vagas de ensino médio e superior na autarquia.

Ivani diz que resolver ir à Justiça contra a empresa depois do cancelamento do concurso, originalmente marcado para o último dia 16, por conta de uma série de falhas, como pessoas que se inscreveram mas não foram relacionados em lista final.

Além do bloqueio do dinheiro para eventualmente ressarcir os inscritos, o Semae pede que a Justiça determine a quebra do contrato entre o Semae e Conrio, além da transferência da quantia para conta judicial.

“Demos prazo para a empresa entregar toda documentação, mas esse prazo venceu ontem (quinta-feira) e recebemos itens com problemas. Ficamos preocupados e em nome da transparência pedimos que juiz bloqueie o valor”, afirmou Ivani.

A superintendente diz ainda que o concurso não deverá mais ser realizado pela empresa, que foi contratada após processo licitatório. “Não dá mais para continuar com tanta falha.Mostra falta de habilidade da empresa em lidar com concurso”, disse Ivani, que lembrou ter seguido os trâmites previstos na lei 8.666/93 para contratação da empresa.

Por conta das suspeitas que recaem sobre o concurso, o Ministério Público já abriu inquérito para acompanhar o caso. Além das contradições em documentos apresentados pela Conrio, existe a denúncia de que a empresa estaria impedida de contratar com o poder público.

“Infelizmente precisamos dos funcionários para cumprir acordo com Ministério Público do Trabalho, que exige fim das terceirizações, e acontece tudo isso”, lamentou Ivani.

15 comentários

  • EMPRESA FUNDO DE QUINTAL

    ESSA EMPRESA “CONRIO” DEVERIA SUMIR DO MAPA. EM PONTALINDA TAMBÉM O PROCESSO SELETIVO FOI CANCELADO E NÃO DEVOLVERAM O DINHEIRO. É UMA EMPRESA FUNDO DE QUINTAL. FUNCIONA NA CASA DO DONO, SEM FALAR QUE TRABALHA MUITAS PESSOAS INCOMPETENTES LÁ, ATENDIMENTO PÉSSIMO E ERROS CONSTANTES, SAIA DE JALES CAMBADA DE INCOMPETENTES!!!!!!!!!

  • SOU MAIS A PERSONA

    A ATUAL GERENTE DA CONRIO COM CERTEZA SE ARREPENDE DE TER DEIXADO A PERSONA!!!!!!!!!

  • paula tejano

    mas ja mudou de nome esse instituto? agora é conrio? gente, parece a faculdade que ja teve uns 888 nomes?

  • ESSA EMPRESA TEM QUE TER PROGRAMADOR!

    onde c viu num ter nem sistema descente??
    contrate um programador e façam com que TODOS OS NOMES saiam na lista.
    nunca vi pagar e o nome num sai na lista kkkkkkkkkkkk

  • EU E ELE

    Ai esta a incapacidade do proprietário da referida empresa. Por isso que a Faculdade de Jales esta nessa dificuldade toda. Por favor Proprietário não volte mais para Jales não.

  • CONRIO

    NOTA DE ESCLARECIMENTO

    A empresa ConRio – Concursos Públicos e Assessoria, responsável pela elaboração, organização e aplicação do Concurso Público nº 01/2014 do SEMAE de São José do Rio Preto vem a publico esclarecer que conta com uma vasta experiência no ramo da Educação e Concursos Públicos, e que possui as condições técnicas necessárias para a execução do serviço em questão e que jamais deixou de cumprir qualquer contrato assinado junto as suas contratadas. O objetivo da empresa em relação ao contrato com o SEMAE não é diferente em relação ao alcançado em todos os outros contratos executados até o presente momento, ou seja, o trabalho dentro da boa técnica, lisura e transparência que este tipo de trabalho exige e que estamos em plenas condições de atender, esclarece ainda que ao contrário do afirmado pela superintendente do SEMAE, a ConRio cumpriu com todas as exigências em prestar os devidos esclarecimentos dentro do prazo legal acerca dos alegados problemas sem ter até a presente data sido questionada sobre este assunto, por fim, informa que a empresa não possui qualquer restrição de ordem judicial ou administrativa de impedimento para contratação com entes públicos, e continuará a disposição da Justiça e do Ministério Público para prestar quaisquer esclarecimentos relacionados ao concurso do SEMAE.

    Jales/SP, 22 de março de 2014.

    ConRio – Concursos Públicos e Assessoria

    • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      “vasta experiência no ramo da Educação e Concursos Públicos” COM CERTEZA, SALÁRIOS DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DA FACULDADE EM ATRASO,E NOMES DE T-O-D-O-S OS CONCURSOS DE CANDIDATOS SEM APARECER NA LISTA, TO VENDO MERMO A EXPERIENCIA KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Alerta

    Eu acho muito estranho este comunicado da ConRio, se realmente estivesse atendido as normais expectativas a superintendente do SEMAE não estaria tão decepcionada…
    Não adianta vir aqui no blog e tentar amenizar a lambança que aprontou!!!
    Estudantes de toda a região se preparando para prestarem este concurso e quando chega uma semana antes o comunicado de cancelamento isso para mim é falta de compromisso, falta de profissionalismo e falta de ética profissional.
    Tudo o que se ouve falar da empresa em questão é desanimador, espero que esta situação se resolva o mais rápido possível pois fiz a inscrição, paguei a taxa e pretendo fazer a prova.
    Espero também que esta critica seja construtiva e traga melhoras…

  • A verdade é uma só

    Essa “ConRio” – que apenas leva o nome de faixada, comete os mesmos erros do “Instituto Soler”.
    É muito amadorismo por parte da empresa, prestei um concurso organizado por eles na cidade de Nhandeara, e sinceramente nunca vi tanta trapalhada junto. La também o pessoal pagava e o nome não saia na lista – e depois dizem que tem experiência, só se for pra fazer a SALA EXTRA.
    Coordenadores e fiscais inexperientes, falta um treinamento por parte da empresa, que deveria ter arrumado qualquer idiota que passava na rua pra trabalhar.
    No dia da prova, uma moça estava com uma cola na mão, ai te pergunto: SERÁ QUE A EMPRESA PASSOU?
    Sm falar que demorarão UM SÉCULO E MEIO pra dvulgarem resultados finais e resposta de recursos.
    É O FIM!!!

  • cadê providencias???

    Ahh….muito fácil falar que não tem qualquer restrição de ordem judicial ou administrativa de impedimento para contratação com entes públicos… é só mudar de nome e pronto!!!
    Ei instituto soler cadê o dinheiro da inscrição do concurso de meridiano, que nem realizado foi hein??? e o da prefeitura de Estrela D’oeste que foi uma grande palhaçada, duas provas eeeeeeeeee até hoje nada???
    ah sim, tá em investigação no ministério publico! convensa pra boi durmi….

  • e agora?

    Como ficará o concurso agora??? vai trocar de organização ou continuar assim?,,,,

  • Evandro Bazilio

    Bom amigos… Conversa vai, conversa vem e vejo que muito provavelmente, perderemos o dinheiro que pagamos.
    A Semae não se pronuncia em Prol dos candidatos, simplesmente esses ……. da ConRio ou GruPo “Soler”, vão fazer oque melhor sabem fazer. Mudar de nome, inventar que a empresa foi vendida à laranjas e que não tem mais oque fazer. A Semae tinha meios de consultar a empresa antes do fechamento da licitação, mas também, deve ser bem provável que houve “facilitação” nessa licitação, pois, de outro modo, uma empresa de TÃO má fama, nunca conseguiria ganhar uma licitação. e Agora? Cade o Pronunciamento do SEMAE para com os candidatos? não vi nenhum.

  • leandro

    não quero mais o concurso agora quero ser ressarcido por danos morais e materiais..

  • André

    É pessoal…
    Esta empresa CONRIO é a antiga INSTITUIÇÃO SOLER, que, simplesmente foi “banida” pela Justiça pelas ‘desconformidades’ (ou eventuais ‘falcatruas’) que eram constantes em toda a região.
    Portanto, não há o que dizer.
    Assim, como não podiam mais usar a denominação INST. SOLER DE ENSINO, passaram a utilizar o termo CONRIO.
    Por sinal, o povo não deveria se iludir.
    São parceiros da PERSONA, inclusive dando coberturas em licitações. Isto fica claro, pois onde um está o outro está também.
    Funcionário de um vai trabalhar para outro, depois volta e vice-versa. A ligação é patente.
    Aliás, a própria Persona se desdobra em duas empresas no mesmo endereço… Uma chamada Execursos e outra chamada Persona. A Execursos de “ex-funcionária” da Persona e que foi para a Soler (atual ConRio).
    É uma suruba!!!
    Só não há cobertura no CONSIRJ (em Jales)onde curiosamente, “ex-funcionário” do órgão (que a Persona ganhou todas)virou vendedor da empresa, após ligações políticas com um poderoso ‘patrocinador eleitoral’ da nossa região.
    Não bastasse isto, tal empresa possui inúmeros inquéritos civis e ações civis públicas que chega a ser escandaloso.
    Alguns por aplicar as mesmas provas em datas seguidas em lugares diferentes (como aconteceu recentemente em Castilho).
    Algumas empresas são derivadas do tipo de atitude que o povo quer… Favores pessoais e eleitoreiros que fazem com que Prefeitos contratem oficialmente a “baixo custo” empresas para que a “alto custo” possam indicar apadrinhados.
    Só não vê quem não quer.
    E enquanto o povo ficar atrás de favores políticos, esta gente continuará na ativa.
    Portanto, é muita hipocrisia tentarmos tapar o sol com a peneira…
    E que nossa Jales e região possa ter dias melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *