TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MANTÉM EM 2.460 O NÚMERO DE VAGAS PARA FACULDADE DE MEDICINA DE FERNANDÓPOLIS

A notícia está pendurada no portal Conjur:

A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região reconheceu na segunda-feira (16/12) o direito da Faculdade de Medicina de Fernandópolis (SP), entidade controlada pela Universidade Brasil, de manter o total de 2.460 vagas.

A determinação foi provocada por um agravo de instrumento interposto pela instituição contra pedido do Ministério Público Federal de redução drástica das vagas ofertadas pela entidade.

O reitor da Universidade Brasil, Adib Abdouni, garantiu que os alunos matriculados de forma regular não têm com que se preocupar. “Está garantida juridicamente a continuidade do curso de medicina nas próximas etapas”, diz.

Recentemente Abdouni entrou com uma representação na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde requereu providências contra o delegado Cristiano Pádua da Silva. Ele foi um dos responsáveis pela operação que colocou em dúvida a credibilidade da instituição e as vagas do curso de medicina oferecidas pela universidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *