LULA É HOMENAGEADO COM TÍTULO DE CIDADÃO HONORÁRIO DE PARIS

Além de Lula, Mandela e Dalai Lama, apenas outras 15 personalidades mundiais já foram homenageados com o título. Deu no Brasil 247:

O ex-presidente Lula acaba de ser confirmado como Cidadão de Honra de Paris, por ter retirado milhões de brasileiros da miséria e por ter sido um grande exemplo internacional.

A decisão representa uma grande derrota para Jair Bolsonaro, que só é presidente porque Lula foi artificialmente barrado da disputa presidencial, para Moro, que operou a farsa judicial, e para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que ajudou a articular a prisão de Lula e, embora tenha apartamento à disposição em Paris, jamais mereceu tal honraria.

A notícia já foi até publicada pelo jornal francês Le Figaro: “A cidade de Paris decidiu na quinta-feira conceder cidadania honorária ao ex-presidente brasileiro Lula, que atualmente está cumprindo pena de prisão, por seu compromisso de reduzir a ‘desigualdade social e econômica’ em seu país”.

Esse compromisso “permitiu que quase 30 milhões de brasileiros escapassem da pobreza extrema e acessassem direitos e serviços essenciais”, afirmou a Prefeitura de Paris em comunicado, após uma votação favorável do Conselho da capital francesa. 

“Lula é conhecido por sua política proativa de combater a discriminação racial particularmente acentuada no Brasil”, acrescenta o comunicado, dizendo que “através de seu julgamento político, todos os defensores da democracia no Brasil são atacados.”

A carta da Prefeitura destaca ainda a perseguição judicial movida por Moro contra Lula, o posicionamento de parlamentares franceses, juristas e ex-chefes de Estado no entendimento de que Lula teve seu direito de concorrer à presidência em 2018 barrado e cita o The Intercept e a revelação de que houve um conluio entre o então juiz e autoridades da Operação Lava Jato para condená-lo e prendê-lo.

2 comentários

  • Abraham Lincoln

    É um escárnio, inicialmente, contra a própria honraria concedida, e depois contra os brasileiros (ao menos aqueles que não se coadunam com bandido). A governante parisiense, esquerdista, talvez no afã de agradar seu presidente e correligionário, Mané Macron, teve a pequenez de utilizar aquela titulação como forma de atacar o atual governo brasileiro, sabido desafeto de Macron e Lula. Portanto, nada há de novo; é um governo de esquerda, como qualquer outro, utilizando-se do Estado como sua empresa privada, como apêndice de suas dependências, como seu quintal, como seu chiqueiro, para realizar seus próprios desejos, seus próprios fetiches, suas próprias perversões. Tomara que o Lula seja Prefeito lá um dia, sentirão na pele sua qualidade enquanto administrador.

  • A briga de Macron e Bolsonaro continua. Com Lula!

    Não é coincidência que Macron briga com Bolsonaro. A França é dentro do bloco europeu um dos países mais protecionistas e que subsidia fortemente o seu setor agrícola, sem nenhuma justificativa econômica.
    Ao longo do tempo, a produção do setor agrícola foi saindo da Europa e foi migrando para regiões com economias mais emergentes, como a América Latina. O Brasil é um dos países que mais vendem para o mundo.
    O setor agrícola francês perde competitividade, inclusive pela questão da disponibilidade de terras e desenvolvimento de pesquisa e tecnologia. Na França, há um uso interno e político por parte do presidente Macron, que está com popularidade extremamente em baixa, e em queda livre. Esse cenário também coincide com a onda protecionista e a guerra tarifária dos Estados Unidos e China.
    Esta guerra com Bolsonaro continua com o titulo de cidadão dado a Lula que para os brasileiros não representa nada. Muito menos para os parisienses que não o conhecem. Tambem para o Lula que não quer sair da cadeia. Mas para os petistas — que choram até hoje por esses motivos escritos pelo jornal petista — é motivo de alegria.
    Lamentável esta prefeita, desconhecer os tristes episódios de corrupção aqui ocorridos durante as gestões do PT. Olha que foram dois escândalos sem precedentes por aqui o que proporcionaram um estrago econômico vasto com cerca de 12 milhões de desempregados e um rastro de corrupção lamentável .
    Como bom comunistas se unam todos em Paris.

Deixe uma resposta para A briga de Macron e Bolsonaro continua. Com Lula! Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *