Categoria: Esporte

CRUZEIRO COMPLETA 100 ANOS DE HISTÓRIA E TOSTÃO, MAIOR ÍDOLO DO CLUBE, LAMENTA CRISE

O Cruzeiro, de Dirceu Lopes e do genial Tostão, era um dos poucos times brasileiros que enfrentavam o Santos de igual para igual. Os outros eram o Botafogo, de Garrincha, Didi e Nílton Santos, e o Palmeiras, de Dudu e Ademir da Guia.

Tostão – que teve um descolamento de retina ao levar uma bolada no olho, em 1969, num jogo contra o Corinthians – foi obrigado a encerrar sua carreira aos 27 anos, em 1973, para não correr o risco de ficar cego. Antes, foi campeão do mundo, em 1970, jogando no inesquecível ataque que, além dele e Pelé, tinha Jairzinho e Rivellino.

Aos 31 anos, formou-se em medicina e passou a exercer a profissão em Belo Horizonte. Após alguns anos de dedicação à medicina, passou a ser comentarista esportivo e cronista, conquistando, por sua inteligência e coerência, o respeito dos seus colegas de crônica esportiva.

Deu no portal da revista Fórum:

Ontem, sábado(2) foi um dia de celebração para metade de Minas Gerais e milhões de torcedores em todo o Brasil, torcedores do Cruzeiro. O clube de Belo Horizonte completou 100 anos de história, uma das mais gloriosas do futebol brasileiro.

No entanto, o atual momento do clube está longe de fazer jus à sua história vitoriosa. Rebaixado para a Série B em 2019, a Raposa (como a equipe é conhecida carinhosamente em todo o Brasil) se encontra na 11ª posição do torneio de acesso, e com apenas 6 rodadas para o final, são poucas as possibilidades de retorno à elite do futebol nacional para a próxima temporada, já que há 10 pontos de diferença para a zona dos quatro clubes que subirão de categoria.

Uma realidade que não condiz com uma instituição que, neste seu primeiro século de vida, conquistou 40 Campeonatos Mineiros, 4 Campeonatos Brasileiros, 6 Copas do Brasil e 2 Copas Libertadores, e que teve craques como Tostão, Dirceu Lopes, Piazza, Joãozinho, Ronaldo, Nelinho, Ricardinho, Raúl Plasmann, Sorín e muitos outros.

Em matéria especial do UOL sobre o centenário do clube, o ex-atacante Tostão, considerado o maior ídolo da história do clube, afirmou que “é absolutamente lamentável (a atual situação). Todos ficamos muito indignados pelo que aconteceu com o Cruzeiro, destruído por uma turma de incompetentes e desonestos dirigentes. Espero que pelo menos o Cruzeiro sirva de lição para outros clubes brasileiros”.

Porém, o craque também disse confiar em que a Raposa voltará em breve viver seus melhores dias. “Claro que é possível o Cruzeiro ressurgir. Acredito muito nisso. Será difícil, mas não impossível. Tudo isso tem de acontecer aos poucos. Não basta apenas voltar à Série A. O clube terá de se reorganizar e afastar todas as pessoas que, de alguma forma, prejudicaram a instituição”, comentou.

TENISTA ITALIANA MOVIMENTA AS REDES SOCIAIS COM FOTO SENSUAL DE NATAL

E agora, a principal notícia do dia. Deu no iG:

O circuito de tênis ainda está de férias aguardando o início da temporada 2021, que está programada para o dia 5 de janeiro. Enquanto isso, os tenistas aproveitam esses dias para passar as férias de Natal com a família.

Porém, o que mais chamou a atenção dessa vez foi uma postagem da tenista Camila Giorgi.

A italiana surpreendeu a torcida com uma pose espetacular de lingerie e salto alto. Tudo em vermelho, a principal cor dessa época do ano.

A foto no Instagram foi seguida de uma breve mensagem de “Feliz Natal” aos seus mais de 280 mil seguidores.

Prestes a fazer 29 anos (fará no dia 30 de dezembro), Giorgi terminou a temporada na 76ª colocação no ranking WTA, após uma difícil temporada em que seus melhores resultados foram as finais dos torneios de Washington e do Bronx.

MPF CITA “17” DE JOGADORES E QUESTIONA CBV SOBRE JULGAMENTO DE CAROL SOLBERG

A notícia é do UOL:

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF-RJ), estado onde fica a sede da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), enviou despacho questionando a entidade e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do vôlei a respeito do julgamento da atleta de vôlei de praia Carol Solberg.

Ela foi denunciada por gritar “Fora, Bolsonaro” em entrevista pós-jogo na etapa de abertura da temporada 2019/2020 e pode receber multa de até R$ 100 mil (o equivalente à premiação que recebeu nos últimos dois anos), além de ser suspensa por seis etapas do Circuito.

No despacho, assinado pelo procurador Leandro Mitidieri — o mesmo que comandou o grupo de trabalho da Rio-2016 —, o MPF lembra que, há dois anos, não houve punição quando os jogadores Wallace e Maurício Souza fizeram o número 17 com as mãos após uma partida da seleção de vôlei no Mundial, ainda na quadra.

Este era o número do então candidato Jair Bolsonaro, que os dois publicamente apoiavam. A foto foi publicada pela CBV nas redes sociais e os dois nunca foram sequer denunciados.

A comparação entre o caso Carol Solberg e o “17” de Wallace e Maurício Souza já havia sido citado, indiretamente, em nota da Comissão de Atletas do Comitê Olímpico do Brasil (CACOB), na segunda-feira. Na ocasião, os atletas pediram que Carol “possa ter um julgamento justo e com a mesma jurisprudência de casos anteriores envolvendo atletas brasileiros”.

JORNALISTA PAGA R$ 396 MIL DE INDENIZAÇÃO A EX-JOGADOR DO CORINTHIANS POR REPORTAGEM COM FATOS NÃO COMPROVADOS

A notícia é do UOL:

O jornalista André Rizek pagou pouco mais de R$ 396 mil de indenização e encerrou processo movido contra ele e o Grupo Abril por um ex-atleta da base do Corinthians.

Em março de 2001, o apresentador do Sportv era repórter da Revista Placar e assinou a matéria “A História dos Aspirantes”, que narrava suposta comercialização de drogas nas categorias de base de clubes nacionais.

Um dos atletas citados na reportagem, Sérgio Jesus, acionou Rizek e a Abril por danos morais. Em 2003, o repórter e a editora foram condenados a pagar R$ 50 mil solidariamente.

No entanto, o Grupo Abril entrou em recuperação judicial e ficou fora da obrigação de pagamento da dívida. Rizek, portanto, pagou integralmente a indenização, que pulou de R$ 50 mil para R$ 396.296,78 (após juros e correções).

Ao UOL Esporte, o advogado de Rizek, Maurício Pessoa, declarou que o Grupo Abril tinha o dever de pagar integralmente a ação. O advogado acredita que a editora ainda entrará em acordo com o jornalista.

Essa foi a segunda ação paga por Rizek referente à mesma matéria veiculada na Placar. No outro processo, movido por outro atleta da categoria juniores, a defesa diz que o jornalista desembolsou cerca de R$ 620 mil de indenização – sem a participação da editora.

Assim como na ação mais recente, a Abril teria transferido posteriormente para Rizek somente parte da indenização: R$ 310 mil.

Em 2003, Sérgio Jesus acionou a Justiça dizendo ser inverídico o conteúdo apresentado pela Placar em março de 2001. A matéria apresentou declarações atribuídas a Sérgio Jesus, que na época era menor de idade e atuava na base do Corinthians.

Ao Tribunal, Jesus negou o conteúdo retratado na revista, desconhecendo qualquer esquema de comercialização de drogas no clube. O atleta acabou sendo dispensado da base do Corinthians posteriormente.

COM COVID, APRESENTADOR DO SPORTV TEM TROMBOSE CEREBRAL E ESTÁ EM COMA

A notícia é do UOL:

O apresentador do Grupo Globo Rodrigo Rodrigues está em coma induzido após ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Unimed Rio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, na noite do último sábado (25).

De acordo com boletim enviado ao UOL Esporte pelo hospital, Rodrigo passou por um procedimento cirúrgico para diminuição da pressão intracraniana após a equipe médica confirmar uma trombose venosa cerebral (TVC).

Mais cedo, a Globo informou que o apresentador do programa “Troca de Passes”, do Sportv, recebia “todo o apoio e acompanhamento” após o “diagnóstico confirmado de covid-19 há cerca de 15 dias”. Ele “estava em casa – afastado do trabalho – desde então”.

Apresentador do Grupo Globo desde janeiro de 2019, Rodrigo Rodrigues tem passagens por diversas emissoras de televisão. Trabalhou no SBT, TV Cultura, TV Gazeta e Band entre as emissoras abertas. No Grupo Globo, virou apresentador do “Troca de Passes”, no SporTV.

FELIPE MELO É CONDENADO A PAGAR R$ 48 MIL A JORNALISTA CHAMADO DE “CORNO”

A quantia não fará nem cócegas na conta bancária do pitbull. Renato Maurício Prado é aquele comentarista que fez uma brincadeira com o Galvão Bueno e, depois de duramente repreendido pelo famoso narrador, acabou defenestrado do SporTV. A notícia é do iG:

Felipe Melo foi condenado a pagar R$ 48 mil ao jornalista Renato Mauricio Prado após dizer que o profissional era “corno, chifrudo, babaca e covarde”, em 2013. De acordo com o próprio jornalista, o jogador ficou bravo quando o profissional disse que que o Flamengo estaria interessado em sua contratação.

“Ele me injuriou em post publicado no seu perfil no Facebook”, disse Renato. O processo correu inicialmente na 32ª Vara Cível, onde a juíza Adriana Costa dos Santos, em sentença publicada no dia 18 de janeiro de 2016, deu ganho de causa ao jogador e condenando o jornalista a pagar R$ 3 mil reais a Felipe Melo , a título de indenização.

O jornalista recorreu à segunda instância e teve uma nova decisão, em que Renato teve que pagar os R$ 3 mil mas Felipe Melo foi condenado a pagar R$ 20 mil como ressarcimento moral. 

Desde então, houve recursos das duas partes, mas, segundo Renato, a única alteração ocorrida no acórdão final foi quanto à data em que juros e correção monetária sobre os valores determinados deveriam ser aplicados. Ficou decidido também que do valor inicial da indenização de Renato seria abatida da indenização do jogador (R$ 3 mil), ou seja, o jornalista pagaria R$ 17 mil.

Sobre esse valor foram aplicados juros e correção monetária referentes ao longo período das escaramuças judiciais. Por conta disso, Felipe Melo agora terá que pagar R$ 48.446,54, além de R$ 6.511,44 para o advogado do jornalista.

RECORDAR É VIVER: EM RARÍSSIMA DERROTA, CAJ PERDE DE TRÊS PARA O FFC

O vídeo não tem data, mas deve ser dos anos 90. Segundo o ex-centroavante Porquinho, o zagueirão que levou um chapéu do atacante do FFC seria o Serjão Torpedo, mas eu acho que é pura maldade. O Serjão, capitão e xerife do nosso glorioso CAJ, jamais levaria um chapéu daqueles. Confiram:

CORINTIANOS OCUPAM AVENIDA PAULISTA PARA IMPEDIR MANIFESTAÇÃO DE BOLSOMINIONS

Deu no portal da revista Fórum:

Um grupo de torcedores do Corinthians se reuniu na Avenida Paulista na tarde de sábado (9) em ato em defesa da democracia. A mobilização foi convocada com o objetivo de impedir um protesto de bolsonaristas que aconteceria no mesmo local.

Segundo o jornalista Fernando Morais, a manifestação ocorreu de forma relâmpago. “Como se tivessem surgido do nada, cada um vindo de um lugar diferente, corintianos fizeram uma manifestação-relâmpago pró democracia na avenida Paulista, na hora e no local em que bolsominions planejavam um ato de apoio ao Genocida. El curingón es fueda”, escreveu.

A página Antifa Hooligans BR compartilhou a imagem, que foi celebrada por torcedores de outras equipes. Os torcedores carregavam uma faixa “Somos Democracia”, que fez recordar a Democracia Corintiana do Dr. Sócrates.

CASAGRANDE DEFENDE RAÍ QUE PEDIU RENÚNCIA DE BOLSONARO E FOI CRITICADO POR CAIO RIBEIRO

Boa Casão! A notícia é do portal Terra:

Walter Casagrande Jr., comentarista da Globo e ex-jogador do Corinthians, se posicionou ao lado de Raí e contra o colega de emissora Caio Ribeiro, no debate sobre a volta do futebol após a pandemia do coronavírus e as ações do presidente Jair Bolsonaro em frente à crise de saúde.

Na última sexta, Raí afirmou que o São Paulo é contra a volta do futebol neste momento, enquanto o número de casos e mortos pela covid-19 cresce, e fez muitas críticas ao presidente Jair Bolsonaro, sugerindo que o mandatário deve renunciar. Pouco depois, ao participar do programa Globo Esporte, Caio Ribeiro opinou que o dirigente e ídolo do São Paulo deveria falar apenas de futebol. Neste sábado, Casagrande apoiou Raí e considerou que Caio foi ‘antidemocrático’.

“Eu penso exatamente como o Raí. Sou contra a volta do futebol, neste momento. Todos os dias, as mortes aumentam no país. É um absurdo pensar nisso. Já falei diversas vezes sobre esse assunto. Numa Democracia, todas as pessoas podem e devem expressar suas opiniões, sobre qualquer assunto, independentemente da sua profissão. Ninguém pode querer censurar a fala do outro e determinar qual o assunto que se pode falar. Isso, no meu entender, é antidemocrático”, escreveu Casagrande em suas redes sociais.

“Enfim, o Raí representou com orgulho o seu irmão, Sócrates (Magrão) e não tenho dúvidas de que ele falaria as mesmas coisas. Cobra-se muito, das pessoas do futebol, a falta de participação e de opinião. O Raí é um dos poucos que se posicionou. Parabéns Raí! Você seria um grande companheiro na Democracia Corinthiana. Antes de qualquer polêmica, deveriamos nos unir e ser mais solidários, nesse momento tão crítico pelo qual passa a humanidade”, completou o ídolo do Corinthians.

1 2 3 35