JORNAL DE JALES: PROJETO POPULAR QUE REVOGA TAXA DO LIXO PODE SER VOTADO NAS PRÓXIMAS SESSÕES DA CÂMARA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a inclusão de Jales no Mapa Estadual da Cachaça. A matéria informa que a cachaça – considerada a segunda bebida alcoólica mais consumida do Brasil – vem conquistando cada vez mais espaço entre os apreciadores. Considerando que o estado de São Paulo é o maior produtor, consumidor e exportador da cachaça e, por esse motivo, a Secretaria Estadual de Agricultura realizou o lançamento do livro “Cachaça SP – Alambiques do Estado de São Paulo”, em evento realizado em Pirassununga, no dia 22 de junho. E Jales foi incluída no livro, graças à qualidade da cachaça artesanal “Dom Patas”, desenvolvida pelo jalesense Amilton Freitas, o Patinhas.

Destaque, igualmente, para a jalesense Heloísa Helena Pupim Zambão. Formada em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Casper Líbero, em 2010, ela vem descrevendo, graças ao seu talento, brilhante trajetória profissional. Na condição de supervisora da agência África, na qual trabalha há 12 anos, Heloísa integrou a equipe vencedora do maior festival internacional de publicidade, que recebe inscrições de ideias do mundo inteiro. A equipe da agência África trouxe para o nosso país um Leão de ouro, mais quatro de prata e dois de bronze.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que “o sonho não acabou”. Ele não está falando dos Beatles, mas do projeto de lei de iniciativa popular que revoga a Lei Complementar 350/21, aquela que criou a malsinada taxa do lixo e outras duas contribuições, incluídas no carnê do IPTU. Deonel diz que não será surpresa para ele se o projeto entrar na pauta para discussão e votação na Câmara Municipal. Segundo o colunista, recentes decisões judiciais em Jales, referendadas no Tribunal de Justiça animaram tanto os signatários do projeto – ao todo 2.450 eleitores – quanto alguns vereadores.  

SECRETÁRIO DESABAFA APÓS ATOS DE VANDALISMO NAS PRAÇAS “EUPHLY JALLES” E “JOÃO MARIANO DE FREITAS”

A notícia é do FocoNews:

O secretário de administração da prefeitura de Jales, Reginaldo Viota, usou as suas redes sociais na noite deste sábado, 2 de julho, para compartilhar imagens de ações realizadas por vândalos nos novos banheiros da recém reformada praça Dr. Euphly Jalles. 

Nas imagens é possível notar que os suportes de papel-higiênico dos sanitários foram quebrados. Também foram encontrados papéis pelo chão, cesto de lixo ‘jogado’ e nojeiras deixadas pelos ‘usuários’.

Além dos atos de vandalismo nos banheiros, o secretário também compartilhou imagens de lixo deixado por moradores que passaram pela praça João Mariano de Freitas, precisamente no jacaré que foi instalado recentemente no local. Em uma das imagens é possível observar que o jacaré também já foi danificado.

Eis o desabafo do secretário:

“Jamais gostaria de postar isso, mas infelizmente é a nossa realidade. São cenas muito triste e revoltantes. Com honestidade, responsabilidade e muito esforço o executivo busca melhorias a cada dia. Sei que é impossível agradar a todos, aliás, nem temos essa pretensão, mas ninguém mais que Deus é testemunha do quanto nos esforçamos pra fazer de Jales uma cidade melhor. Tem muito, mas muito pra ser feito, mas o pouco que é feito, a falta de respeito e comprometimento de alguns leva esse pouco a destruição. Como cidadão jalesense, nascido nessa terra, onde tenho orgulho de viver, me sinto revoltado, triste, chateado e até sem forças para seguir muitas vezes. Paro, penso e lembro que há um propósito maior, deixarmos uma marca positiva para meu filho e aqueles que aqui passam. Continuamos acreditando que um dia será melhor, mas não é fácil. São dezenas contra milhares. As praças são nossas, de cada um. Se não cuidarmos, jamais as teremos para nossos filhos e as gerações futuras. Que tristeza ao ver isso. Não há limites, não há respeito!”

ROBERTO CARLOS – “QUERO QUE VÁ TUDO PRO INFERNO”

A Justiça, vez em quanto, toma decisões que fogem à nossa compreensão. No mês passado o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que os direitos autorais de 27 músicas compostas por Roberto Carlos e Erasmo Carlos não pertencem mais aos seus autores.

Ou seja, eles ou seus herdeiros não receberão mais um único centavo por conta dessas 27 criações, entre elas algumas bem conhecidas, como “Parei na Contramão”, “Minha Fama de Mau”, “Mexerico da Candinha” e “Não Quero Ver Você Triste”.

Roberto e Erasmo entraram com um processo na Justiça em 2018 contra a editora Irmãos Vitale S/A pedindo a rescisão de contratos de cessão de direitos autorais assinados em 1964, 1965 e 1966.

Os advogados ressaltaram no processo que Roberto e Erasmo tinham 23 anos à época e “que não possuíam a mínima noção da grandiosidade de seu legado, mas a intenção deles, assim como de qualquer compositor brasileiro, jamais foi a cessão perpétua e irrestrita de seu legado”.

O TJ-SP não concordou com a argumentação e, em julgamento realizado no dia 7 de junho passado, manteve a decisão de primeira instância que tinha decidido que os direitos autorais das 27 músicas compostas por Roberto e Erasmo pertencem à editora. Algumas dessas canções nunca foram gravadas por eles, mas por outros cantores.

Uma dessas 27 músicas é a conhecidíssima “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno”, canção que Roberto Carlos ficou vários anos sem cantar, devido às suas convicções religiosas e ao TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), que o impedem de dizer algumas palavras negativas – “azar”, “inferno”, “ódio”, etc – e de usar roupas com cores escuras.

Em 1995, vários artistas se reuniram para gravar cinco CDs em comemoração aos 30 anos da Jovem Guarda. Caetano Veloso, que não participou do movimento, foi convidado e topou gravar “O Calhambeque”. Roberto Carlos, é claro, também foi convidado, mas quando ficou sabendo que “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno” – uma das músicas mais representativas da Jovem Guarda – estaria no CD, ele declinou do convite.

Em 1999, Roberto Carlos autorizou Maria Bethânia a gravar uma música de sua autoria para a trilha sonora da nova novela da Globo. Bethânia chegou a gravar a música, mas quando Roberto ficou sabendo do nome da novela – “Suave Veneno” – retirou a autorização que tinha dado. Bethânia teve então que gravar às pressas outra música – “É o Amor”, do Zezé di Camargo – para substituir a música do Roberto.

No ano seguinte houve algo parecido. Daniela Mercury gravou uma música do rei para a trilha da novela “Laços de Família”, mas, por conta de algum detalhe da novela, ele novamente desautorizou a inclusão de sua música na trama. Daniela Mercury deu um jeitinho: ela regravou “Como Vai Você”, que ficou conhecida na voz de Roberto, mas foi composta por Antonio Marcos e aí não tinha como o rei dar pitaco. 

Em 2016, naquele especial de fim-de-ano da Rede Globo, depois de mais de 30 anos sem pronunciar a palavra inferno, Roberto Carlos voltou a cantar “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno”. Ele próprio brincou com a situação, dizendo que estava melhorando do TOC.

É essa versão de 2016 que pode ser vista no vídeo abaixo:

A TRIBUNA: POR FALTA DE PROVAS, JUSTIÇA DE JALES INOCENTA OS QUATRO ACUSADOS DA OPERAÇÃO “FARRA NO TESOURO 2”

No jornal A Tribuna deste final de semana, o principal assunto é a decisão da Justiça local que absolveu os quatro investigados pela Polícia Federal na chamada operação “Farra no Tesouro 2”. A matéria informa que o juiz Alexandre Yuri Kiataqui, da 2ª Vara Criminal de Jales, absolveu os quatro réus – Ademar Bocalon, Nelson Guzzo Jr, Nivael Bras Renesto e André Wilson Neves da Silva – acusados de supostos crimes contra a Lei de Licitações. A Ação Penal é resultante do inquérito policial aberto pela PF de Jales para investigar a contratação de seguros para a frota de veículos da Prefeitura. Segundo o magistrado, não foram apresentadas provas que indicassem com certeza a ocorrência dos delitos.

Destaque, também, para o início das obras de revitalização da avenida “Paulo Marcondes”, que inclui recapeamento, drenagem e troca da iluminação pública ornamental. Segundo a matéria, as obras foram iniciadas na manhã de terça-feira, 28, e irão dar uma nova cara a uma das principais vias de acesso à nossa cidade, para quem vem de cidades importantes, como Araçatuba, Pontalinda, São Francisco e Dirce Reis. De acordo com o projeto, a avenida será totalmente revitalizada no trecho compreendido entre a avenida da Integração e o acesso à rodovia “Euphly Jalles”, ou seja em toda a avenida “Paulo Marcondes”.

Na coluna Enfoque, informação dando conta de que a Câmara Municipal adiou, pela segunda vez, a votação do projeto de lei de autoria do prefeito Luís Henrique Moreira, que triplica o valor da ajuda financeira destinada mensalmente à empresa responsável pelos serviços de transporte coletivo, a Auto Viação Jauense. O projeto eleva a ajuda mensal de R$ 22 mil para R$ 69,2 mil. O primeiro adiamento foi solicitado pelo vereador Deley Vieira na sessão do dia 13 de junho, enquanto o segundo adiamento foi pedido pelo vereador João Zanetoni e aprovado por unanimidade na sessão do dia 27 de junho. O problema é que o prefeito LH não desiste, de forma que o projeto consta da pauta de votações da sessão da próxima segunda-feira, 04/07. Tudo indica que a votação será adiada novamente.

SAÍDA DE DATENA PROVOCA RACHA NA CAMPANHA DE TARCÍSIO DE FREITAS

Se tudo correr bem, esse sujeito que nem mora em São Paulo aparecerá atrás do Rodrigo Garcia na próxima pesquisa. A notícia é do DCM:

O pré-candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) sofreu um baque ao ser informado que Datena não seria mais candidato ao Senado.

A saída do apresentador da corrida eleitoral causou um racha na campanha do grupo bolsonarista no estado paulista, porque não há um consenso de quem deve ocupar a vaga do jornalista da Band.

Conforme apurou o DCM, o presidente Jair Bolsonaro (PL) quer lançar Carla Zambelli (PL) ou Ricardo Salles (PL). O chefe do executivo federal considera os dois nomes fiéis e que o defenderiam no Senado, mesmo que ele venha a ser derrotado por Lula (PT) em outubro.

Por outro lado, Tarcísio ainda não desistiu de ter Janaina Paschoal em seu palanque. Ele acredita que a deputada estadual é capaz de puxar votos de simpatizantes de Rodrigo Garcia, o beneficiando durante a campanha. Só que a advogada não é bem vista pelo grupo bolsonarista.

Já os aliados mais moderados do ex-ministro querem que Paulo Skaf seja o candidato ao Senado da chapa. Isto porque eles entendem que o empresário conseguiria fazer com que a elite paulista embarcasse definitivamente na campanha de Tarcísio.

Fato é que o grupo de Tarcísio de Freitas rachou. O que todos sabem é que a palavra final será de Jair Bolsonaro, pois o ex-ministro é apenas um poste do atual presidente da República.

DATAFOLHA: LULA VENCE BOLSONARO EM MINAS GERAIS E NO RIO DE JANEIRO

O Instituto Datafolha divulgou ontem, sexta-feira (1º), o resultado das pesquisas realizadas nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, respectivamente o segundo e o terceiro maiores colégios eleitorais do país.

O levantamento mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as intenções de voto para a Presidência da República nos dois estados. Em Minas Gerais, Lula tem 48% contra 28% de Bolsonaro. No Rio de Janeiro, base eleitoral de Bolsonaro, Lula está na frente com 41% das intenções de voto, contra 34% do seu adversário.

O ex-ministro Ciro Gomes(PDT) aparece em terceiro lugar em Minas e no Rio, com 8% em ambos os estados. Já a senadora Simone Tebet(MDB) aparece com 2% em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. André Janones(Avante) alcançou 3% em Minas Gerais e 1% no Rio de Janeiro.

O Datafolha ouviu 1.204 pessoas em 52 municípios de Minas Gerais entre a quarta-feira (29), e a sexta (1º). Já no Rio de Janeiro, foram ouvidos 1.218 eleitores no mesmo período. Em ambos os caos, a margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, a principal manchete destaca o show que o cantante Fábio Júnior fará em Jales, em benefício do Hospital de Amor. A matéria diz que, após quase três anos sem a realização dos tradicionais jantares shows, por conta da pandemia causada pela COVID-19, o Hospital de Amor Jales retoma sua agenda de eventos beneficentes, levando ao palco o cantor Fábio Jr. – o pai da esfuziante Cleo Pires – que doou seu cachê em prol da instituição. O artista irá se apresentar no Villa Rocca, no dia 03 de agosto. As informações sobre os ingressos e mesas podem ser obtidas pelo WhatsApp (17) 99732-2404.

Destaque, igualmente, para a inserção de alunos da Fatec Jales no mercado de trabalho. A matéria explica que estudantes e egressos do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Fatec Jales estão conquistando a tão sonhada vaga no mercado de trabalho, até mesmo antes da conclusão do curso. Empresas localizadas em diferentes municípios dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina possuem hoje, em seus respectivos quadros de pessoal, estudantes e egressos do referido curso, que realizam estágio ou já estão contratados, fortalecendo a marca Fatec Jales em várias regiões do país.

Na coluna FolhaGeral, o chistoso redator-chefe Roberto Carvalho comenta o requerimento dos vereadores Carol Amador (MDB), Elder Mansueli (Pode) e Hilton Marques (PT) com questionamentos ao prefeito Luís Henrique Moreira (PSDB) por conta da contratação, sem licitação, de um escritório de advocacia para elaborar um parecer jurídico a respeito da constitucionalidade da Lei Complementar 350/2021, que criou taxas de lixo e saneamento no Município. Os vereadores explicam que o parecer jurídico foi contratado por R$ 120 mil, de acordo com o Portal da Transparência e ressaltam que na Prefeitura há procuradores jurídicos qualificados e que poderiam elaborar um parecer fundamentado sobre a lei.

1 2 3 1.697