DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para a medidas restritivas adotadas pelas prefeituras de Jales, Fernandópolis e Votuporanga, com o objetivo de conter o avanço da covid na região. Na matéria, o jornal informa que, “após reunião realizada através de videoconferência na manhã da quinta-feira, dia 4, o prefeito Luis Henrique Moreira, juntamente com os chefes do Poder Executivo de Fernandópolis, André Pessotto, e de Votuporanga, Jorge Seba, determinaram medidas que serão necessárias para proteger a população. Apresentadas em uma live. Em Jales, as medidas restritivas entraram em vigor a partir do zero hora deste sábado, 06 de março. Entre as principais medidas, está a suspensão das aulas presenciais nas escolas estaduais e particulares, que estavam funcionando parcialmente.

Destaque, igualmente, para os questionamentos do vereador Rivelino Rodrigues(PP), envolvendo a concessionária de energia elétrica, a Elektro. Ele quer saber o que a empresa pretende fazer com os cabos e fios soltos sobre as vias públicas da cidade. Segundo Rivelino, existe um grande número de fios e cabos soltos pendurados nas redes da Elektro, provocando acidentes – alguns muito graves – e causando preocupação à população. Ele quer saber, também, qual é a responsabilidade da Elektro com relação aos cabos de internet e de telefonia fixa instalados nos postes por empresas do ramo. “A Elektro cobra aluguel dessas empresas e precisa nos explicar como é feita a fiscalização, notificação e autuação das empresas que deixam fios soltos nas vias”.

Na coluna FolhaGeral, o audaz redator-chefe Roberto Carvalho, o Pestinha, está informando que, de acordo com o Portal da Transparência Municipal, a Prefeitura de Jales investiu, em janeiro, o valor bruto de R$ 4.979.686,56 no pagamento de 1.359 servidores municipais efetivos e comissionados. Feitos os descontos de praxe, os servidores receberam, líquidos, R$ 3,7 milhões. Já no mês de fevereiro, os gastos com a folha de pagamento alcançaram a cifra de R$ 4.833.431,15 e, deduzidos os descontos, os servidores receberam R$ 3,5 milhões. O colunista observa que, de janeiro para fevereiro, houve uma redução de R$ 146,2 mil, o que, segundo ele, comprova que o prefeito cumpriu, com sobras, a previsão de economizar R$ 70 mil. 

POLÍCIA DE JALES PRENDE HOMEM FORAGIDO DA JUSTIÇA DE GOIÁS E MATO GROSSO

Um homem foragido da Justiça de Mato Grosso foi preso em Jales após troca de informações entre as Polícias Civis dos dois estados.

Policiais civis de Jales (SP) entraram em contato com a Delegacia de Polícia de Campo Novo dos Parecis (396 km a noroeste de Cuiabá), solicitando apoio para verificar a identificação de um suspeito que acabara de ser preso na cidade.  

Durante checagem via sistemas de segurança pública, os policiais civis de Campo Novo dos Parecis conseguiram confirmar as informações da pessoa detida e constataram que havia duas ordens judiciais de prisão decretadas contra ele.

Um dos mandados de prisão foi decretado pela Comarca de Canarana e outro mandado expedido pela Comarca de Itajá, no estado de Goiás.

Diante das informações, os policiais paulistas cumpriram os dois mandados na Delegacia de Polícia de Jales e o preso encaminhado para a Cadeia de Santa Fé do Sul, onde permanecerá à disposição da Justiça.

PREFEITO LUÍS HENRIQUE DIVULGA DECRETO COM MEDIDAS QUE RESTRINGEM COMÉRCIO E CIRCULAÇÃO DE PESSOAS

O prefeito Luís Henrique Moreira publicou, nesta sexta-feira, o prometido decreto que estabelece novas medidas restritivas, visando conter os números crescentes da contaminação pelo coronavírus. São muitas as medidas e elas estarão, certamente, nos jornais deste final de semana, de modo que vou reproduzir apenas algumas delas.

Ficam suspensas as aulas presenciais nas instituições municipais, privadas e filantrópicas de educação básica vinculadas ao Sistema de Ensino do Município de Jales, da Educação de Jovens e Adultos, da rede pública estadual de ensino, nos estabelecimentos de ensino superior e de educação profissional.

Fica também determinada a suspensão do atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços não essenciais no município, no período de 00h00 do dia 06 até as 23h59 do dia 19 de março de 2021.

Os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços não essenciais deverão manter fechados os acessos do público ao seu interior, não se admitindo em qualquer hipótese a entrada de cliente.

Os estabelecimentos comerciais de produtos e serviços não essenciais, somente poderão comercializá-los através de transação comercial por meio de aplicativos, internet, telefone ou outros instrumentos similares, por meio de serviço de entrega (delivery) e Drive Thru, no período das 08h00 às 18h00 horas.

Fica proibido o consumo local (bares, restaurantes e similares), ficando permitido somente o serviço de entrega Drive Thru até às 20h e delivery até às 23h.

As empresas de locação de veículos; transporte público; estacionamentos; atividades religiosas e distribuidoras de água e gás poderão funcionar todos os dias, das 06h às 20h..

Supermercados, mercados, peixarias, quitandas, açougues, padarias, oficinas mecânicas lojas de conveniência e centros de abastecimento de alimentos (Comboio) poderão funcionar de segunda a sexta-feira, das 06h às 20h, ficando vedado o consumo de qualquer produto no local.

Vale ressaltar que no domingo, dia 07, no sábado, dia 13, e, no domingo, dia 14 de março de 2021, não poderão funcionar: supermercados, mercados, minimercados, mercearias, peixarias, quitandas, lojas de conveniência, oficinas mecânicas, centro de abastecimento de alimentos, etc. Portanto, o Comboio funcionará nesse sábado, 06, mas ficará fechado no outro sábado, 13.

Fica proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas das 20h até as 05h, entre os dias 06 e 19 de março de 2021, exceto nos casos de aquisição de medicamentos, obtenção de atendimento ou socorro médico, necessidades inadiáveis próprias ou de terceiros; ida ou retorno do local de trabalho, embarque e desembarque de passageiros no terminal rodoviário, etc. Em qualquer das situações deverá ser justificada a finalidade da locomoção.

Também ficam proibidas todas as atividades festivas e confraternizações, incluindo àquelas realizadas em âmbito público e privado, que gerem aglomerações. Incumbirá à Prefeitura fiscalizar o cumprimento das disposições deste Decreto, com apoio da Polícia Militar (inclusive da Atividade Delegada), Polícia Civil e Vigilância Sanitária.

PREFEITO BOLSONARISTA DE MIRANDÓPOLIS DIZ QUE NÃO VAI OBEDECER DECRETO DE JOÃO DORIA

Alguns prefeitos de cidades do interior de São Paulo ameaçam não seguir as restrições da fase vermelha do Plano SP anunciadas pelo governador João Doria(PSDB) na quarta-feira, 02, com início previsto para esse sábado, 06.

Nem mesmo os prefeitos tucanos andam se entendendo com o governador. É o caso do prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira(PSDB). Ele disse que não vai cumprir as determinações de Doria e adiantou que alguns tipos de serviços, como salões de beleza e academias, deverão continuar funcionando.

Já o prefeito bolsonarista de Mirandópolis, Everton Sodário(PSL), foi mais enfático. Conhecido como “Bolsonaro Caipira”, Sodário (foto) vem fazendo críticas ao governador Doria – a quem ele chama de João Tranca Ruas – desde o ano passado.

Mirandópolis tem cerca de 30 mil habitantes e contabiliza, até agora, 1.031 casos confirmados de covid e 17 óbitos. Na quarta-feira, 03, o prefeito bolsonarista usou seu perfil no Twitter para se opor ao decreto do governador. Eis o que ele escreveu:

VEREADOR BRUNO DE PAULA QUESTIONA PREFEITURA SOBRE DOAÇÃO DE TERRENO AO SINDICATO DOS SERVIDORES

A doação do terreno, com 960 metros quadrados, localizado na Avenida Integração, foi autorizada pela Câmara Municipal em julho de 2020.

Da assessoria de imprensa da Câmara Municipal:

O vereador Bruno de Paula (PSDB), em Sessão Ordinária (1), apresentou um requerimento questionando por que a Prefeitura doou um lote, situado na Avenida da Integração, ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jales e Região.

O parlamentar justificou que o imóvel é bem localizado, poderia abrigar órgãos públicos municipais, reduzindo os gastos da Prefeitura com aluguéis.

Bruno de Paula falou sobre o questionamento: “Um terreno, provavelmente, muito valioso, por que não vender aquele terreno e abater um pouco a dívida da previdência? Quero entender porque não foi instalado um órgão municipal e doaram o terreno para o Sindicato fazer a sua sede ali”.

O vereador indagou quando foi feita a doação, por que a Prefeitura não doou um terreno em local menos privilegiado e por qual motivo não vendeu o terreno e utilizou o dinheiro para pagar parte da dívida com o Instituo Municipal de Previdência Social de Jales.

O requerimento foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao Poder Executivo, que tem até 15 dias úteis para enviar resposta ao Legislativo. Todos os requerimentos e suas respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara Municipal (www.jales.sp.leg.br).

MINISTÉRIO PÚBLICO OUVE VEREADOR DELEY SOBRE DENÚNCIA DE SUPOSTO DIRECIONAMENTO EM LICITAÇÃO

O vereador Deley Vieira(DEM) foi ouvido pelo Ministério Público na tarde desta quinta-feira, a respeito do pregão realizado pela Prefeitura de Jales na sexta-feira passada, 26/02, com o objetivo de contratar uma empresa para prestar serviços de assessoria e consultoria ao setor de licitações da municipalidade.

Deley foi o autor da denúncia protocolada no MP três dias antes do pregão, onde ele antecipou que a vencedora do certame seria a empresa Lupiano Apoio Administrativo Ltda, de Três Fronteiras, o que acabou se confirmando.

A empresa tem como sócio o senhor Olaide Lupiano de Assis, que foi diretor do departamento de compras, licitações e contratos da Prefeitura de Santa Fé do Sul, durante o governo do ex-prefeito Ademir Maschio, que, como se sabe, é o atual secretário de Fazenda da Prefeitura de Jales.

Deley foi ouvido por vídeo conferência, pelo promotor Horival Marques de Freitas Júnior, que, entre outras coisas, perguntou ao vereador como, afinal de contas, ele ficou sabendo, com razoável antecedência, que a Lupiano Ltda seria a ganhadora da licitação.

Antes de ouvir Deley, o Ministério Público já tinha solicitado à Prefeitura cópia de toda a documentação relativa ao pregão.  

PREFEITO CONQUISTA R$ 500 MIL PARA REFORMA E AMPLIAÇÃO DE EMEI NO JARDIM AEROPORTO

A EMEI “Aparecido Tadeu Rodrigues Estanislau” é uma das três escolas de ensino infantil construídas pelo ex-prefeito Humberto Parini, com recursos próprios da Prefeitura. Aparecido Tadeu é o nome do saudoso professor Ratinho, com quem tive a honra de jogar futebol.

As outras duas escolas construídas por Parini são as EMEIs “Gema Prandi”, no São Judas Tadeu, e “Iracema Candeo – Lola”, no JACB. Naquele tempo, além de construir escolas com recursos próprios, a Prefeitura ainda distribuía bônus para os professores no final do ano.

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

O prefeito Luis Henrique Moreira anunciou mais uma importante conquista para Jales: a viabilização de recursos que vão garantir a reforma, adequações e ampliação da EMEI (Escola municipal de Educação Infantil) Professor Aparecido Tadeu Rodrigues Estanislau, localizada no Jardim Aeroporto.

O convênio foi assinado pelo prefeito na manhã da terça-feira, dia 02 de março, junto ao Secretário Executivo de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Rubens Cury, na presença do deputado estadual Rafa Zimbaldi, responsável pela viabilização da verba no valor de R$ 500 mil. A audiência aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O pedido ao deputado Rafa Zimbaldi foi entregue pelo chefe do Poder Executivo jalesense na segunda-feira, dia 01 de março e prontamente atendido pelo parlamentar.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Manoel Andreo de Aro, as ampliações incluem a construção de duas salas de aula para o maternal, dois berçários, um lactário, dois banheiros para os berçários e cobertura do pátio com estrutura metálica. Serão ampliados aproximadamente 364 m².

As reformas e adequações preveem a divisão da cozinha para implantação de mais um refeitório; reforma e readequação dos sanitários coletivos e adequação do sistema de drenagem de águas pluviais com construção de canaletas e substituição de calhas.

Para o prefeito Luis Henrique Moreira, “por meio da educação é possível promover a redução das desigualdades, a superação sustentável da pobreza e a prevenção da violência. É a política pública mais importante para garantir futuro digno às pessoas, por isso, investimentos no setor são muito importantes e serão uma das prioridades de nossa administração. As obras nessa duas escola de educação infantil já são exemplos de como já estamos olhando com carinho para o setor. Jales possui educação de excelência graças ao esforço de todos os profissionais que se dedicam com afinco, mas nosso objetivo é superar ainda mais essa condição de excelência e referência positiva a nível nacional”.

Luis Henrique agradeceu ao deputado estadual Rafa Zimbaldi, que prontamente atendeu a seu pedido. “Em tempo recorde o meu amigo e deputado Rafa Zimbaldi entendeu nossas necessidades e, reconhecendo a importância da Educação, nos atendeu e viabilizou os recursos necessários para as reformas e ampliação da EMEI. Quero agradecer imensamente em nome de toda a população jalesense por este ato de respeito e amor às nossas crianças que vão utilizar o espaço com segurança e conforto, garantindo bem-estar e qualidade de vida a todos”, finalizou.

IGREJA MUNDIAL PAGA DÍVIDA ÀS PRESSAS PARA IMPEDIR A QUEBRA DE SIGILO DE VALDEMIRO

A notícia é do jornalista Rogério Gentile, no UOL:

A Igreja Mundial quitou às pressas a dívida com o proprietário de um imóvel na cidade de Guararema, no interior paulista, a fim de tentar sustar a quebra do sigilo bancário do apóstolo Valdemiro Santiago.

O pagamento foi feito na terça-feira (2 de março), horas depois de o UOL noticiar que a juíza Monica Di Stasi, da 3ª Vara Cível de São Paulo, decretou a quebra do sigilo com o objetivo de investigar se o patrimônio da Mundial se confunde com o do seu fundador.

A Mundial pagou R$ 53.650, valor total em aluguéis cobrados por S.L.S.J. em mais de um processo. Em documento enviado à Justiça, a igreja diz que, com o pagamento, torna-se “desnecessária a realização da quebra do sigilo bancário dos réus”. Além do apóstolo, a decisão atingiu as contas de Mateus Machado de Oliveira, que à época era presidente em exercício da igreja.

O apóstolo e Mateus haviam argumentado no processo que a dívida era da igreja, e que eles não poderiam ser atingidos pela cobrança. “Valdemiro Santiago não faz parte do contrato social da igreja e nem assinou o contrato de locação como fiador”, afirmaram os advogados do apóstolo no processo.

Segundo a defesa do apóstolo, ele apenas prega a palavra de Deus na Mundial. “Não existe confusão patrimonial entre igreja e a pessoa física do sr. Valdemiro, não havendo nenhuma ligação entre os dois.”.

S.L.S.J. disse à Justiça que o fundador da Mundial leva uma vida “nababesca” enquanto a igreja responde a mais de mil processos por dívidas não pagas. “É pública e notória a sua conexão com a Mundial”, afirma no processo. Para ele, há uma evidente tentativa de se “ocultar” o patrimônio.

A juíza, que limitou a quebra do sigilo ao período de vigência do contrato, de 28 de agosto de 2018 a 26 de janeiro de 2021, ainda não analisou o pedido da Mundial.

Ex-bispo da igreja Universal do Reino de Deus, Valdemiro fundou a Mundial em 1998, na cidade de Sorocaba. A igreja diz contar atualmente com cerca de 6.000 templos em 24 países.

1 2 3 4 1.537