Arquivos do autor: cardosinho

ESPAÇOS PÚBLICOS DE JALES JÁ COMEÇARAM A SER TRANSFORMADOS COM NOVA ILUMINAÇÃO

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

A Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, está dando uma nova aparência a espaços públicos, proporcionando mais segurança à população, deixando a cidade mais bonita e iluminada.

Na última semana, importantes pontos da cidade já receberam melhorias, como a Praça João Mariano de Freitas e o Sistema de Lazer “Laurindo Palminonde”, no Jardim São Lucas. A troca de lâmpadas também será feita em outros locais, conforme ressaltou o secretário de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Manoel de Aro.

“Trocamos lâmpadas antigas que estavam queimadas, por lâmpadas com melhor rendimento, maior poder de iluminação, além de serem mais eficientes, econômicas e duráveis”, explicou Manoel.

O serviço de troca de lâmpadas está sendo executado pela empresa Malta Sistemas de Iluminação, responsável pela iluminação pública da cidade e equipe da Prefeitura Municipal.

Para o prefeito Luis Henrique Moreira, a diferença já é perceptível e está sendo muito elogiada pela população. “Queremos, em um curto espaço de tempo, deixar nossa cidade completamente iluminada e sem pontos escuros, além de valorizar sempre os nossos espaços públicos”.

A população também pode contribuir para que Jales seja uma cidade livre de pontos escuros. Para solicitar reparos na iluminação pública, o telefone de contato é o 0800 7611212. As ligações podem ser feitas de telefones fixos ou celulares.

RODRIGO MAIA DIZ QUE PAZUELLO COMETEU CRIME AO DEFENDER TRATAMENTO PRECOCE. SÓ ELE?

O Nhonho só se esqueceu de dizer se o Bozo também comete crime ao continuar fazendo propaganda da cloroquina e do tratamento precoce. A notícia é do G1:

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira (25) não ter dúvidas de que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, cometeu crimes no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

No sábado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito sobre a conduta de Pazuello frente ao colapso do sistema de saúde do Amazonas.

Segundo Maia, a “irresponsabilidade” do ministro deveria ser apurada em uma CPI no Congresso, já que os parlamentares não têm a prerrogativa de analisar o impeachment de um ministro de Estado por atos não relacionados ao presidente da República.

“Eu, por exemplo, tenho defendido a CPI da Saúde. Se nós tivéssemos a prerrogativa do impedimento de um ministro, [mas] não é nossa prerrogativa. Nossa prerrogativa de impedimento de ministro é só [por ato] conectado ao presidente da República. Mas em relação ao ministro, não tenho dúvida nenhuma que já tem crime. Pelo menos o ministro da Saúde já cometeu crime”, afirmou.

Não tenho dúvida nenhuma da irresponsabilidade dele de [recomendar] tratamento precoce, da irresponsabilidade dele de não ter respondido a Pfizer. A irresponsabilidade dele de, como ministro da Saúde, não ter se aliado ao Instituto Butantan para acelerar a produção daquela vacina [Coronavac] e não apenas a vacina da Fiocruz. Tudo isso caracteriza crime e a PGR está investigando”, continuou Maia.

TEMER E SARNEY SE EMBANANAM E PROTAGONIZAM CENA CONSTRANGEDORA COM JOÃO DORIA

Deu no Congresso em Foco:

O ex-presidentes Michel Temer, José Sarney e Fernando Henrique Cardoso participaram nesta segunda-feira (25) de um evento do governo de São Paulo sobre a vacinação contra a covid-19.

Enquanto FHC participou do ato presencialmente, Sarney e Temer o fizeram por videoconferência. Justamente por isso protagonizaram momentos de um desentendimento constrangedor ao serem convidados pelo governador João Doria (PSDB-SP) a fazerem “o V da vitória, o V da vacina”.

Vejam o vídeo da cena patética AQUI.

TORCIDAS DO PALMEIRAS NÃO QUEREM IMAGEM MANCHADA POR BOLSONARO

Deu no portal Brasil Atual:

As torcidas Porcomunas, Palmeiras Antifascista, PorcoÍris, Palmeiras Livre, Usparmera e Palestra Sinistro enviaram carta ao presidente do clube, Maurício Precivalle Galiotte, pedindo que a agremiação não endosse qualquer tipo de ação populista e oportunista por parte do presidente Jair Bolsonaro, por ocasião da final da Copa Libertadores.

Os torcedores temem que a imagem do clube seja manchada, “em um momento grandioso”, ao ser associada ao nome de Bolsonaro. Apesar de posar com camisas de vários times, Bolsonaro se diz palmeirense.

“Manifestamos preocupação com a possibilidade de nosso clube ter a sua imagem novamente associada, em um momento grandioso de nossa história, a um governo denunciado internacionalmente por seus ataques sistemáticos aos direitos humanos, pela devastação deliberada do meio ambiente e por seu comportamento genocida diante de um dos períodos mais difíceis da história do Brasil”, diz trecho da carta.

Os torcedores argumentam ainda o fato de o governo Bolsonaro ter transformado o país em pária internacional também pela condução desastrada das relações internacionais pelo chanceler Ernesto Araújo, criando “animosidade e hostilidades inclusive com países vizinhos aqui na América do Sul, algo que em nada interessa ao Palmeiras”.

E lembram ao presidente do Palmeiras o lado “vira-casaca” e “torcedor misto” de Bolsonaro, que usa camisas de dezenas de clubes, incluindo a do rival que disputará a final da Libertadores contra o Palmeiras.

GAROTO PROPAGANDA DA CLOROQUINA E DA IVERMECTINA, ALEXANDRE GARCIA É CHAMADO DE IRRESPONSÁVEL POR SITE

E o ex-urubólogo Alexandre Garcia, o porta-voz oficial do bolsonarismo, continua espalhando informações irresponsáveis em seus comentários sobre o tal tratamento precoce. A eficácia desse suposto tratamento já foi desmentida por cientistas renomados e até pela Anvisa.

No comentário de hoje, divulgado aqui em Jales pela Antena 102, Garcia – sabe-se lá por quais interesses – repetiu sua cantilena a favor da cloroquina, ivermectina, etc. Ele citou um suposto estudo feito em 36 cidades gaúchas que aderiram ao tratamento precoce, onde as internações e os óbitos teriam despencado.

Como não confio nas informações do ex-urubólogo, recorri ao Google, onde joguei algumas palavras-chave, e nada encontrei a respeito desse estudo gaúcho. Mas encontrei outras coisas interessantes.

O portal Brasil de Fato, por exemplo, publicou ontem uma notícia, cuja manchete diz que “prefeitos do RS podem ser responsabilizados por tratamento precoce para covid-19”.  A matéria diz que o Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul está realizando uma auditoria em 27 prefeituras que aderiram ao kit-covid.

A auditoria foi solicitada por um procurador de contas do estado, que citou um levantamento feito por ele. “No levantamento efetuado, não foi possível identificar estudos que comprovassem a redução da mortalidade ou hospitalização em pacientes por covid-19 com a utilização dos fármacos”, destacou o procurador.

Encontrei, também, uma notícia do UOL, de quatro dias atrás, onde se diz que “um levantamento feito em dez municípios com mais de 100 mil habitantes, que distribuíram oficialmente um kit com medicamentos para o chamado tratamento precoce, no ano passado, revela que nove deles registram uma taxa de mortalidade por covid-19 MAIS ALTA do que a média estadual”.

Uma manchete do jornal O Estado de Minas, desmente que não tenha havido mortes pela covid em Porto Feliz(SP), depois que o prefeito de lá começou a distribuir o kit covid. A informação de que Porto Feliz tinha zerado as mortes fez parte de um comentário de Alexandre Garcia, em julho de 2020, e foi desmentida por este blogueiro AQUI.

Atualmente, Porto Feliz, com quase 60 mil habitantes, registra 27 óbitos. Mas, segundo um morador da cidade, a Prefeitura só contabiliza como óbito por covid aqueles que acontecem no prazo de 14 dias. Ou seja, aqueles que morrem por complicações pós-covid – aqui em Jales tivemos vários casos assim – não são contabilizados.

Porto Feliz fica na região de Sorocaba que, nesta semana, está voltando para a fase vermelha do Plano SP, devido ao aumento de casos. Há três dias, uma médica de Sorocaba falou ao G1 sobre os casos de três pessoas que se sentiam protegidas com o tratamento precoce. Uma dessas pessoas fazia uso de cloroquina e ivermectina, mas pegou a covid e morreu.

Outra cidade já citada por Garcia, como exemplo de sucesso do tratamento precoce, é Itajaí(SC). Uma manchete de um portal de notícias catarinense – o NSCTotal – de 15 de janeiro, resume tudo: “Com distribuição de ivermectina, Itajaí tem a maior letalidade por covid-19 entre grandes cidades de SC”. Naquela data, Itajaí, que é a sexta cidade mais populosa de Santa Catarina, ocupava o segundo lugar no ranking de óbitos por covid no estado.

Mas, uma das coisas mais interessantes que encontrei foi um texto publicado pelo site Observatório da Imprensa, especializado em comentar criticamente a atuação da nossa mídia. A manchete é essa:

O artigo comenta, ponto por ponto, um comentário de Alexandre Garcia e diz, entre outras coisas, que o ex-urubólogo costuma disparar dados, sempre sem fontes, “sobre lugares em que a ivermectina teria sido distribuída e ajudado a reduzir casos letais da covid-19”.

O texto é longo, mas se você dispõe de tempo, vale a pena dar uma olhada AQUI. Você vai ver que não se pode confiar em tudo – ou melhor, em quase nada – que o Alexandre Garcia diz.

INDIGNADA, PROFESSORA CRITICA ABANDONO DA “PRAÇA DO JACARÉ”

O texto foi publicado pela professora Errivaine Ferreira, no Facebook:

Quando criança e adolescente minha maior alegria era ir às praças de nossa cidade, principalmente, na conhecida “praça do jacaré” para ver os ilustres moradores, bem como, comer pipocas, chupar sorvete, algodão doce…

Hoje, vim trazer minha netinha. Quanta diferença! Que desilusão! Que indignação! Abandono total.

Sujeira, bancos quebrados, banheiros imundos. E o coreto? Ah, o coreto, depósito de colchões e roupas de indigentes. Seres esquecidos de nossa sociedade.

2020 final de um ciclo.

2021 inicia-se outro.

Meu desejo é que nossos vereadores, inclusive aquele em que depositei minha confiança, tenham coragem, honestidade, força política e boa vontade para trazer de volta o prazer de nossa população sentir orgulho de se intitular jalesense.

EM MEIO À PANDEMIA, POSSE DO TJ-MS REÚNE 300 PESSOAS E TEM DISCURSO PRÓ-CLOROQUINA

Nosso conterrâneo, o desembargador Sideni Soncini Pimentel (primeiro à esquerda), tomou posse como vice-presidente do TJ-MS. A notícia é do Congresso em Foco:

A posse da nova administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) reuniu mais de 300 pessoas em ambiente fechado, na sexta-feira (22). A solenidade, que, segundo o governo do estado foi um “evento reduzido”, contou com banda de música de militares do Exército, plateia e autoridades, além de buffet servido pós-evento. A celebração aconteceu no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

Em sua fala, o novo presidente do TJMS, Carlos Eduardo Contar, criticou a não adoção do tratamento precoce contra a covid-19, kit composto pela cloroquina, a hidroxicloroquina e a ivermectina. Ele chamou de inadmissível o “combate leviano e indiscriminado a medicamentos que, se não curam, podem ajudar na prevenção ou diminuição do contágio”.

A pandemia de covid-19 já infectou, só no estado, mais de 155 mil pessoas e colocou fim a aproximadamente 2.770 vidas. Mesmo em um auditório cheio, o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB – MS), disse que todos os poderes estão trabalhando juntos “sob a orientação da ciência, do bom senso e da responsabilidade pública” para equilibrar “as medidas sanitárias e as condições necessárias e seguras às atividades econômicas em todo o Estado”.

De acordo com reportagem do site Campo Grande News, a mesa de autoridades contou com 12 pessoas. Também tinha um espaço para autoridades detentoras de cargos públicos, com mais 7 pessoas, e ainda mais 14 desembargadores, dos 35 no total. Parte deles preferiu acompanhar de forma virtual. Na plateia, a reportagem contou em torno de 250 pessoas.

DATAFOLHA: 46% DIZEM QUE DÓRIA FAZ MAIS QUE BOLSONARO CONTRA A COVID

É incrível como ainda tem gente que não consegue enxergar a incompetência do Bozo na gestão da pandemia. Eu não morro de amores pelo almofadinha do Dória, mas não posso deixar de reconhecer que, não fosse ele ter ido atrás da vacina, estaríamos mais ferrados do que já estamos. Deu no Poder360:

Pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada neste domingo (24.jan.2021) mostra que 46% dos brasileiros consideram que João Doria (PSDB-SP) faz mais contra a pandemia que o presidente Jair Bolsonaro. Outros 28% considera que o presidente da República foi mais atuante no combate ao novo coronavírus.

Os dados são de levantamento realizado em 20 e 21 de janeiro. O Datafolha ouviu, por telefone, 2.030 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou menos.

Já 13% não souberam dizem qual dos políticos rivais mais se empenhou contra o coronavírus, enquanto outros 11% disseram que nenhum dos dois fez e 2% afirmaram que ambos combateram o coronavírus.

A vitória política de Doria na corrida pela vacina pode ter influenciado no resultado da pesquisa. O tucano fez com que seu Estado fosse o 1º a vacinar alguém contra a covid.

Doria é um dos maiores críticos do presidente desde o início da pandemia.

A pesquisa aponta que, nos locais do Brasil onde há “muito medo” do coronavírus, 57% dizem que Doria está atuando mais no combate ao vírus. Já nos locais onde a maioria da população diz não temer a covid-19, Bolsonaro foi bem avaliado em 46% por sua atuação frente à pandemia.

Os entrevistados que afirmaram viver uma vida normal, mesmo durante a pandemia (46%), responderam que Bolsonaro está à frente de Doria. Já aqueles mais cautelosos quanto aos cuidados higiênicos (45%) são mais favoráveis ao tucano que ao presidente.

Entre os mais ricos do país, ou seja, aqueles que recebem mais de 10 salários mínimos, 46% avaliam que Doria vence Bolsonaro (37%) no combate à pandemia.

ENFERMEIRA APARECE EM VÍDEOS SEM MÁSCARA NO TRABALHO E ZOMBANDO DA VACINA

A notícia é do site Metrópoles:

O Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória, no Espírito Santo, abriu uma investigação para apurar a conduta de uma enfermeira que publicou em suas redes sociais um vídeo em que aparece no local de trabalho, sem máscara, e zombando da vacina contra o novo coronavírus.

A publicação foi feita na noite de sexta-feira (22/1), e mostra Nathana Ceschim de touca cirúrgica, brincando com um colega. Segundo o portal G1, o hospital não informou em que área a gravação foi feita.

Em uma outra publicação, Nathana desdenha da vacina Coronavac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac. Um comprovante exibido na rede social mostra que a imunização dela contra a Covid-19 aconteceu na terça-feira (19/1), em Vitória.

“Tomei por conta que eu quero viajar, não para me sentir mais segura. Porque uma vacina que dá 50% de segurança para mim não é uma vacina. Tomei foi água”, disse no vídeo.

Em nota à reportagem, a Santa Casa informou que a falta da máscara no ambiente é uma prática proibida desde o início da pandemia e que todos os colaboradores têm conhecimento sobre essa regra.

O hospital ainda disse que “irá tomar as medidas necessárias para garantir a segurança de seus pacientes e a manutenção das normas e condutas fundamentais para o bom atendimento assistencial”.

A Santa Casa também afirmou que não compactua com a postura da enfermeira: “Não seria agora que mudaria sua postura, em um momento tão difícil que todos estamos enfrentando. Acreditamos sim na vacina e esperamos que, em breve, não só os funcionários, mas toda a sociedade possa ser imunizada”.

Os vídeos foram publicado no perfil da enfermeira, que era público até a manhã de sábado (23/1), quando ela colocou o perfil como privado.

1 2 3 1.520