Arquivos mensais: Fevereiro 2017

VEREADOR PROPÕE PAUSA PARA SEXO NO HORÁRIO DE TRABALHO

sexo 2

A proposta foi apresentada por um vereador de uma cidade sueca. Mas não custa nada os  nobres edis jalesenses aprovarem algo parecido por aqui. A notícia é da Superinteressante:

Enquanto aqui no Brasil a classe trabalhadora briga para ter horas extras remuneradas, lá na Suécia, na cidade de Övertorneå, estão propondo uma pausa para sexo durante o horário de trabalho – e sem descontar nada do salário.

O “benefício” foi uma ideia do vereador sueco Per-Erik Muskos, que diz que o objetivo é melhorar o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, além de aumentar a taxa de natalidade no município.

Parece bizarro? Nem tanto. Esse tipo de coisa pode ser até comum na Suécia, um dos países mais que mais investem no bem-estar de seus habitantes. Por lá, já existe licença parental de 480 dias e até um ritual sagrado do café no meio do expediente, conhecido como “fika”, no qual as pessoas param as atividades para ter um momento de descontração.

Ao apresentar a proposta aos membros do conselho da cidade, Muskos defendeu que a medida seria um tempero a mais no casamento e melhoria a autoestima dos funcionários. “O sexo é, também, uma boa forma de praticar exercícios e tem efeitos positivos no bem-estar”, acrescentou o vereador durante seu discurso à mídia local. A sugestão é que as pessoas tirem uma hora por semana para ir para casa e fazer sexo com seus parceiros.

A moção deve ser votada na primavera (entre maio e setembro) e precisa de uma maioria simples para ser aprovada. No pequeno município de 4,5 mil habitantes, as opiniões se dividem entre os que acham a sugestão ridícula e descabida, os que apoiam a ideia e os que acham a situação, no mínimo, divertida. Parte da população condena a medida porque acreditam que os solteiros vão perder mais tempo em aplicativos, como o Tinder, procurando um date para passar o seu interlúdio semanal.

Em entrevista ao The New York Times, Malin Hansson, sexologista e especialista em saúde reprodutiva em Gotemburgo, disse que a iniciativa é válida, uma vez que o sexo reduz o estresse, melhora o sono e enriquece a intimidade entre casais. “Eu apresentaria isso em todo o país”, acrescentou.

Ainda no time de apoio, Lotta Dellve, professora do departamento de sociologia da Universidade de Gotemburgo, afirma que suas pesquisas mostram que curtos períodos de atividade física durante o expediente têm muitos benefícios, incluindo a produtividade. “E essas atividades poderiam incluir sexo, por que não?”, questionou.

BANDIDOS ARMADOS ASSALTAM POSTO DE COMBUSTÍVEIS EM JALES

A notícia é do SBT Interior:

Um posto de combustíveis localizado no Jardim Estados Unidos, em Jales, foi alvo de criminosos na noite de ontem, segunda-feira (27).

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos chegaram de capacete e um deles estava armado com revólver. Os suspeitos renderam o frentista e a atendente da loja de conveniência e fizeram várias ameaças.  Eles levaram todo o dinheiro do caixa, além de três garrafas de uísque.

A dupla fugiu na sequência e continua foragida. Apesar do susto, nenhuma vítima ficou ferida durante a ação. A Polícia Civil vai abrir um inquérito para investigar o caso. 

JUSTIÇA MARCA AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO DOS ACUSADOS POR DESVIOS NO HOSPITAL DE CÂNCER

O juiz da 5ª Vara Judicial de Jales marcou para o próximo dia 09 de março, às 14:00 horas, a audiência de instrução, debates e julgamento dos três ex-funcionários do Hospital de Câncer presos pela Polícia Federal em novembro do ano passado, na “Operação Corrente do Bem”, que investigou o desvio de recursos do hospital.

Acusados de estelionato e de formação de quadrilha, os três ex-funcionários do HC continuam presos na Penitenciária de Riolândia, e já tiveram pedidos de liberdade provisória negados pela Justiça. O último desses pedidos – do réu L.S.S. – foi indeferido há cerca de 12 dias. Na decisão que indeferiu o pedido, o juiz ressaltou que “a prisão foi bem motivada e os fatos permanecem inalterados”.

O pedido da defesa de um dos réus quanto à realização de uma perícia para aferição do real valor do prejuízo suportado pelo Hospital de Câncer também foi indeferido. Para o juiz, a apuração do exato valor do prejuízo é uma questão que deverá ser discutida durante eventual ação para reparação do dano.

Cerca de 30 pessoas – entre testemunhas de defesa e de acusação – deverão ser ouvidas na audiência. As testemunhas já foram advertidas de que “o não comparecimento ensejará condução coercitiva imediata, sem prejuízo da configuração do crime de desobediência”.

JUSTIÇA BLOQUEIA IMÓVEIS VENDIDOS PELA CASA DA CRIANÇA

O juiz da 5ª Vara Judicial de Jales, Adílson Vagner Ballotti, deferiu liminar solicitada pelo Ministério Público, determinando o bloqueio de alguns imóveis que pertenciam à Casa da Criança. Além do bloqueio, o MP pedia, também, que os imóveis fossem reintegrados ao patrimônio do município.

A ação atinge três terrenos que foram vendidos pela entidade em 2013, a um casal de compradores, por R$ 240 mil. Dois ou três meses depois, o casal de compradores revendeu os três terrenos a uma igreja evangélica, por R$ 380 mil, conforme noticiado pelo blog à época.

O problema, porém, não está nos R$ 140 mil que o casal teve de lucro com o negócio. O problema está no fato de que, segundo o Ministério Público, todo o terreno onde funcionava a Casa da Criança foi doado pela Prefeitura à entidade, de forma irregular.

A doação foi feita em 1980, durante uma das administrações do falecido ex-prefeito José Antônio Caparroz. Segundo o MP, que investiga o caso desde julho de 2016, a Prefeitura não tinha autorização da Câmara para fazer a doação e, por isso, a promotoria está pedindo que o imóvel seja devolvido ao município.

O promotor quer, também, que os envolvidos – o que inclui a Casa da Criança, a igreja evangélica e o casal de compradores –  paguem pelo tempo em que utilizaram o imóvel. O valor da ação passa de R$ 1,4 milhão.

Esse assunto ainda vai longe. Como se sabe, depois de fazer a liquidação de terrenos em 2013, a Casa da Criança vendeu, no início de 2016, o que ainda restava do imóvel que recebera em doação em 1980, incluindo o prédio que, atualmente, está alugado à Prefeitura. A compradora – Além dos Sonhos Empreendimentos e Participações Ltda – também enfrenta obstáculos na Justiça, por conta da parte que adquiriu. 

De outro lado, o diretor da Casa da Criança, Renato Preto, garante que a área onde funcionava a entidade foi doada pelo agropecuarista Lita Amadeu, um de seus fundadores. Pelo menos foi o que ele disse ao jornal A Tribuna, há alguns meses.

MARIA RITA – “NÃO DEIXE O SAMBA MORRER”

Originário de São Paulo, o samba “Não Deixe o Samba Morrer” poderia ser a prova definitiva de que Vinícius de Moraes estava errado sobre Sampa ser o “túmulo do samba”. Poderia. Em verdade, não obstante ter sido composto por aqui, o samba é de autoria de dois modestos compositores baianos – Edson Gomes da Conceição e Aloísio Silva – à época radicados na capital paulista.

Lançada por Alcione, em seu primeiro disco – “A Voz do Samba“, de 1975 – a música fez sucesso em 1976. “Não Deixe o Samba Morrer” foi, por sinal, uma das duas músicas escolhidas pela própria Alcione para seu primeiro disco. A outra, foi “Etelvina Minha Nega”, de autoria do pai da cantora.

Todas as demais dez canções foram escolhidas pelos produtores, mas nenhuma caiu tão bem no gosto popular quanto “Não Deixe o Samba Morrer“, um samba de versos simples que, segundo os entendidos, impressiona pela qualidade da melodia.

O sucesso de Alcione foi tamanho, logo em seu primeiro disco, que a Rede Globo a convidou para apresentar um programa televisivo com o nome de “Alerta Geral”. Bons tempos aqueles em que “Alerta Geral” era o nome de um programa musical. Foi também o nome do segundo disco de Alcione, de 1976.

No vídeo abaixo, nada de Alcione. Afinal, os prezados e poucos leitores deste modesto blog já devem ter visto a “Marrom” cantando esse samba várias vezes. Apreciem a performance de Maria Rita – a filha da Elis – cantando “Não Deixe o Samba Morrer”:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

JORNAL DE JALES: ROMBO NA PREFEITURA DE DOLCINÓPOLIS PODE PASSAR DE R$ 1 MILHÃO

capa JJ 26.02.17O Jornal de Jales deste domingo já chegou às bancas e aos assinantes com a manchete “R$ 1 milhão de rombo”. Claro que ela se refere ao ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Reis Inácio de Azevedo, preso em Porto Seguro(BA), para onde havia se mudado logo depois que deixou a Prefeitura. Segundo a matéria, o que teria motivado a “Operação Catatau” desencadeada pela PF de Jales e o MP de Estrela D’Oeste, foi o sumiço do dinheiro da repatriação, que o governo federal distribuiu aos municípios no final de 2016. A PF calcula o rombo em R$ 1 milhão, mas avisa que ele pode aumentar.

Em outra matéria, o delegado da Polícia Federal de Jales, Cristiano Pádua da Silva, disse que “esta não foi a primeira e com certeza não será a última”. Ele está se referindo a outra operação realizada em Jales – a “Operação Sinergia” – em uma ação conjunta do Ministério Público e das polícias Federal, Civil e Militar. De acordo com a matéria, a operação resultou em 10 prisões, duas delas em flagrante, no início da manhã de quinta-feira, 23. O delegado da PF considerou o saldo da operação positivo.

A possível vinda do jogador de futsal a Jales para a disputa de uma partida contra o time local, pela Liga Paulista de Futsal; o aumento no movimento da agência da Caixa Econômica Federal, por conta da procura de informações sobre o saque do FGTS; as mudanças na Secretaria Municipal de Planejamento, visando a agilização de obras que estavam paradas; e as eleições para a escolha dos novos conselheiros do Instituto Municipal de Previdência, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o governo estadual já depositou na conta da Santa Casa os R$ 240 mil referentes a uma emenda da deputada Analice Fernandes(PSDB). O colunista está informando, ainda, que a primeira-dama Glauciane Helena Franco já conseguiu o afastamento do cargo concursado que ocupa na Secretaria Estadual de Educação e, além de assumir o Fundo Social de Solidariedade, deverá atuar, também, na Secretaria Municipal de Comunicação.   

JALES: LADRÕES INVADEM LOJA DE MADRUGADA E LEVAM QUASE TODO O ESTOQUE

148803554558b19ed9134a8

Deu no portal de notícias da Rádio Assunção:

Cinco pessoas entraram na loja de moda masculina, “Maroca For Men”, na cidade de Jales, no cruzamento das ruas 11 e 10, na madrugada de sábado, 25, por volta da 01h00, levando computadores e cerca de setenta por cento do estoque, bem como danificando todo o sistema de segurança.

A direção da empresa informou que eles tiveram acesso às dependências da loja por meio de uma janela localizada na parte dos fundos, que teve a grade serrada e estourada. Os bandidos previamente viraram para baixo as câmeras de segurança dos estabelecimentos vizinhos, dificultando que a ação fosse filmada.

Em uma farmácia existe uma câmera que eles não conseguiram mexer, no entanto um carro foi estacionado com o farol de milha aceso, ofuscando assim as imagens, demonstrando que o furto foi amplamente planejado e que os responsáveis já conheciam toda a empresa.

Os proprietários foram surpreendidos, quando pela manhã, às 09h00, chegaram para mais um dia de trabalho e encontraram tudo revirado.

Os prejuízos ainda não foram calculados pelos proprietários da loja que estão inconformados com o ocorrido. As investigações já foram iniciadas e a polícia acredita que o roubo contou com a participação de cinco pessoas. Ninguém foi preso ainda.

A TRIBUNA: EX-PREFEITO DE DOLCINÓPOLIS FICOU CALADO EM DEPOIMENTO À PF

capa tribuna 26.02.17 corretaNo jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete também destaca a operação de combate à criminalidade realizada em Jales, na quinta-feira, 23, denominada “Sinergia”. Segundo o jornal, foi uma das maiores operações conjuntas das forças de segurança da região. “Quem viu ou ouviu o helicóptero Águia 17 sobrevoando Jales desde as 04:30 da madrugada percebeu que aquela não seria uma manhã qualquer”, diz a matéria. O texto diz, ainda, que a operação buscou dar um “basta definitivo na onda de roubos que assombrou a cidade na virada do ano”.

Continuando na seara policial, o jornal destacou a prisão, pela Polícia Federal, do ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Inácio de Azevedo. Em matéria de página inteira, A Tribuna relata os detalhes da “Operação Catatau”, que prendeu José Luiz, e conta que ele ficou calado durante seu depoimento. O jornal traz, ainda, um histórico das estripulias do ex-prefeito – que incluem emissão de cheques sem fundos, contratações sem licitação, etc – durante os quatro anos de seu mandato à frente da Prefeitura de Dolcinópolis.

As visitas que o prefeito Flá Prandi fez a gabinetes de Brasília, durante a semana; o sexto caso confirmado de meningite viral em Jales; as eleições para o novo Conselho Consultivo do Instituto Municipal de Previdência; a aprovação do projeto que prevê a criação de dois cargos de juízes auxiliares no Fórum de Jales; e a decisão liminar da Justiça local, que determinou o bloqueio de imóveis da Casa da Criança, vendidos a duas pessoas físicas e revendidos a uma igreja evangélica, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, informações sobre o questionamento do vereador Tiago Abra a respeito da relação contratual do contador Zé Rodinha com a Prefeitura de Jales; na página de opinião, artigo do professor Luiz Lofego diz que a Unijales segue superando desafios, enquanto a crônica da Taísa Selis trata de questões referentes ao “politicamente correto”. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para duas festas: a da Gabriela Chaves e a da Laralyne Figueiredo, ambas completando 15 anos.    

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

folha noroeste 25.02.17Na Folha Noroeste deste sábado o principal destaque é para a “Operação Sinergia”, deflagrada em conjunto pelas polícias Federal, Civil e Militar, na manhã de quinta-feira, 23, a fim de combater a criminalidade em Jales. Pelo menos quatro pessoas teriam sido presas durante a operação. De acordo com a polícia, foram apreendidos R$ 12 mil, simulacros de revólver, simulacro de fuzil, munição calibre 38, maconha, cocaína, rádios transmissores, espingarda, celulares, roupas em apologia ao crime, produtos suspeitos de receptação, balanças de precisão e máquina de choque.

O jornal destacou, também, a decisão do prefeito de Urânia, Márcio Arjol Domingues(PSDB), que cancelou a realização do carnaval popular em sua cidade. Segundo o jornal, o prefeito decidiu cancelar o carnaval em virtude da crise financeira do município. Ele preferiu reverter o dinheiro que seria utilizado nas festividades momescas para a área da saúde. No lugar do carnaval, está sendo realizado o “mutirão da oftalmologia” para atender pessoas com problemas na visão, que estão na fila de espera desde 2015.

Na coluna FolhaGeral, o combativo redator chefe Roberto Carvalho está informando que a Assembleia Legislativa aprovou projeto que prevê a criação de mais 150 cargos de juiz de direito auxiliar e de 2.419 cargos de assistente judiciário. Com a aprovação,  a Justiça Estadual de Jales deverá ter mais dois juízes. O deputado Carlão Pignatari(PSDB), relator do projeto, disse que os dois novos juízes irão contribuir para que o Poder Judiciário de Jales tenha uma atuação mais eficaz.

DOLCINÓPOLIS: JUSTIÇA DECRETA PRISÃO PREVENTIVA DE EX-PREFEITO E MANDA PRENDER EX-TESOUREIRA

E o Zé Colmeia foi solto. A notícia é da assessoria de Comunicação da PF:

A Justiça Estadual de Estrela d’Oeste/SP decretou a prisão preventiva do ex-prefeito de Dolcinópolis/SP, que estava preso temporariamente por cinco dias desde a última terça-feira (21). Na mesma decisão foram decretadas as prisões preventivas da ex-tesoureira e do ex-diretor de administração da prefeitura. Policiais federais e militares de Jales/SP e de Dolcinópolis cumpriram os mandados no início da noite desta sexta-feira, (24).

A Polícia Federal entregou ao Ministério Público Estadual relatório com parte das informações coletadas nos documentos apreendidos e nos depoimentos prestados pelos conduzidos na deflagração da Operação. O Ministério Público de Estrela d’Oeste/SP denunciou os investigados e representou pela conversão das prisões temporárias em preventivas e pela prisão de outros dois envolvidos nas investigações.

Um dos “laranjas” do esquema investigado, lavador de carros conhecido como “ZÉ COLMEIA”, teve sua liberdade concedida pela justiça e responderá o processo em liberdade. O ex-prefeito e o lavador de carros ficaram em silêncio e não prestaram nenhum esclarecimento na ocasião de suas prisões, mas a justiça entendeu que ZÉ COLMEIA não oferecia nenhum risco ao andamento das investigações.

Agora, a prisão do ex-prefeito, que era temporária por cinco dias, tornou-se preventiva, por tempo indeterminado, assim como da ex-tesoureira e do ex-diretor de administração da Prefeitura Municipal de Dolcinópolis. Os homens ficarão recolhidos na Cadeia Pública de Guarani d’Oeste/SP enquanto a mulher será conduzida até a Cadeia Pública de Nhandeara/SP onde permanecerão à disposição da Justiça Estadual de Estrela d’Oeste/SP.

1 2 3 6