Arquivos mensais: julho 2018

A TRIBUNA: QUASE TRÊS MESES DEPOIS DE INAUGURADO, ‘GANHA TEMPO’ AINDA NÃO FUNCIONA

O jornal A Tribuna deste final de semana está chegando às bancas e aos assinantes com manchete que destaca as críticas feitas à administração por aliados do prefeito Flá(DEM), durante a sessão de segunda-feira, 02. O vereador Chico do Cartório, que pertence ao mesmo partido do vice-prefeito Garça, o MDB, foi quem deu o mote. Em discurso, ele criticou a demora na implantação da nova Zona Azul e perguntou “até quando vamos admitir isso?”. Os vereadores Topete(DEM), companheiro de partido do prefeito, e Macetão(PP), aliado de primeira hora, também espinafraram a administração.

Destaque, também, para matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, sobre o Ganha Tempo de Jales. Segundo a reportagem, o Ganha Tempo – inaugurado há quase três meses – só conta com um órgão em funcionamento: o Detran. No local já deveriam estar funcionando outros órgãos, como o Ministério do Trabalho, IAMSPE, IBGE, PROCON, DAEE, etc, mas o que mais se vê no Espaço “Fioravante Boldrin”, onde foi instalado o Ganha Tempo, são salas vazias. O Carioca ouviu o secretário Niltinho Suetugo, que culpou a Elektro pelo atraso.

A ação da Polícia Rodoviária de Jales, que resultou na prisão de um traficante e na apreensão de quase 400 kg de maconha; o projeto de lei em tramitação na Câmara de Jales, que pretende obrigar donos de Pet Shops a cuidar de animais abandonados; a ação dos moradores do condomínio Alpha contra a Elektro e a Prefeitura, para reaver o dinheiro gasto com a iluminação pública do residencial; a posição de Jales no Índice Firjan de Desenvolvimento; e o julgamento do homem que tentou matar a companheira a facadas, em Vitória Brasil, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o ex-vereador Gilbertão, que prometeu pendurar as chuteiras mas agora já cogita voltar à política, como candidato a vereador em 2020. Na página de opinião, o ex-prefeito Pedro Callado escreve sobre o direito das pessoas adotadas de conhecer suas origens. Já o professor Valmor Bolan escreve sobre o ativismo judicial do STF, mas se esquece de mencionar o ativismo político de setores do Judiciário e do MP. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para a efeméride da socialite Amilta Vilas Boas.    

FLÁ ASSINA CONVÊNIO PARA ASFALTAMENTO DE RUAS DO CONJUNTO ‘JOÃO COLODETTI’

O Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado traz uma boa nova para a brava gente do conjunto habitacional “João Batista Colodetti”.

Segundo o que está publicado, a Prefeitura de Jales e o governo estadual firmaram um convênio que prevê o repasse de R$ 450 mil para o município. Os recursos virão do Fundo Estadual da Habitação (FEH) e se destinam à execução de obras de infraestrutura em quatro ruas do ‘João Colodetti’.

A rua da foto acima – “Ramila Lima Rosa” – é uma delas. As outras três são as ruas “Américo Alves de Assis”, “Zenaura Camilo de Sá” e “João Bernardes Ferreira”. As obras incluem pavimentação, calçamento, sarjetões e sinalização viária.

O convênio foi assinado na sexta-feira, 06, último dia do prazo estabelecido pela legislação eleitoral para a assinatura de convênios. O dinheiro, tudo indica, será liberado só depois das eleições. Resta saber se o saco de bondades do atual governador – Márcio França(PSB), que vai mal nas pesquisas – continuará aberto depois das eleições. Pessoalmente, temo que não. 

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

A edição digital do jornal Folha Noroeste deste sábado traz como principal destaque a novela envolvendo o fecha-não fecha da agência da Receita Federal de Jales. O fechamento foi determinado na semana passada por uma portaria da Secretaria da Receita, publicada no Diário Oficial da União, mas…. Mas, de acordo com o jornal, o Ministério Público Federal de Jales ajuizou uma ação onde está requerendo a suspensão imediata do fechamento até que a Receita reavalie o encerramento das atividades da agência ou a substitua por um posto de atendimento.

Destaque, igualmente, para a visita que a digital influencer e blogueira Mariana Saad fez ao Hospital de Amor de Jales, na segunda-feira, 03. Em sua incursão, Mariana – uma das mais relevantes influencers do momento, com mais de dois milhões de seguidores só no Instagram – foi acompanhada pela gerente administrativa Camila Venturini, que explicou à blogueira a importância de cada um dos setores do hospital. A influencer publicou alguns vídeos de sua visita ao hospital, que repercutiram consideravelmente e fizeram aumentar a venda dos kits de conscientização sobre o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil.

Na coluna FolhaGeral, o impoluto redator-chefe Roberto Carvalho, o Neco, comenta o acordo que transferiu a sede da Aderj, no Jardim do Bosque, para o patrimônio público municipal. Segundo o colunista, o povo de Jales deveria ficar contente com o final feliz alcançado pela Prefeitura, no caso da Aderj. Roberto ressalta que, dessa vez, a má utilização de recursos públicos acabou se revertendo em um grande benefício para o município, que ganhou um prédio para instalar a Secretaria Municipal de Educação.

FNDE DOA UM ÔNIBUS ESCOLAR PARA JALES. FERNANDÓPOLIS, VOTUPORANGA E SANTA ALBERTINA GANHARAM DOIS

A secretária de Educação Lurdinha Marcondes Rezende, o procurador geral Pedro Callado, e os vereadores Deley, Kazuto, Pintinho e Zanetoni, representaram Jales na entrega de ônibus escolares doados pelo governo federal, através do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), em solenidade realizada ontem, em Santa Fé do Sul.

Ao todo, 21 municípios da região foram contemplados com a assinatura do termo de recebimento dos ônibus. Cada veículo tem capacidade para transportar 43 alunos, com duas vagas para portadores de necessidades especiais.

O prefeito de Santa Fé do Sul, Ademir Máschio, foi o anfitrião do evento e recepcionou o diretor do FNDE, Leandro Damy, os prefeitos e vices, além dos deputados Carlão Pignatari, Itamar Borges e representantes dos deputados federais Rodrigo Garcia e Fausto Pinato.

No total, 21 municípios ganharam seus brinquedinhos. Fernandópolis, Votuporanga, Meridiano e Santa Albertina foram contemplados, cada um deles, com dois ônibus.

Já os municípios menores (como diria o deputado Carlão), foram presenteados com um ônibus: Jales, Dirce Reis, Dolcinópolis, Macedônia, Magda, Mesópolis, Mira Estrela, Palmeira d’Oeste, Paranapuã, Parisi, Pontalinda, Pedranópolis, Rubineia, Santa Fé do Sul, Três Fronteiras, Valentim Gentil e Vitória Brasil.

EM SANTA CATARINA, RUA QUE HOMENAGEIA JALES ESTÁ CHEIA DE BURACOS

Os prezados leitores podem não acreditar, mas em Herval D’Oeste, cidade com pouco mais de 20 mil habitantes, próxima a Joaçaba, meio oeste de Santa Catarina, tem uma rua que, pelo jeito, homenageia a nossa pacata urbe. Ela se chama Rua Cidade de Jales e, como se pode ver na foto ao lado, encontra-se um pouco esburacada.

Eu bem que tentei descobrir quem foi o sacana – provavelmente algum conterrâneo nosso – que nos prestou a homenagem, mas encontrei apenas a lei nº 1.405, de março de 1993, que batizou a rua com o nome de Jales.

Encontrei, também, um pedido de um vereador hervalense – Sérgio Moacir do Nascimento(PP) – que parece preocupado com a situação da rua e sugere providências ao prefeito.

No pedido, o atento vereador diz que a Rua Cidade de Jalesencontra-se em péssimas condições de trafegabilidade, o estado da camada asfáltica está precário, dificultando sobremaneira o tráfego de veículos e pedestres”.

GOVERNO TEMER VOLTA ATRÁS E MANTÉM RECEITA FEDERAL EM JALES

Governo quer, no entanto, transformar Agência em Posto de Atendimento. Deu no G1:

A unidade da Receita Federal de Jales (SP) vai manter o atendimento aos contribuintes da cidade e de mais 20 municípios da região depois que uma decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (6). Segundo o Ministério Público Federal, a agência seria fechada em virtude de cortes no orçamento.

A decisão foi enviada também ao procurador da República do Ministério Público Federal, que acompanha o caso.

Segundo a assessoria de imprensa da Receita Federal, a unidade de Jales não será mais fechada, mas será transformada em posto de atendimento. Já a direção da Receita Federal afirma que, enquanto as adequações para a mudança não são definidas, os serviços permanecem normalizados.

“O Ministério Público tomou duas medidas. Foi pedida recomendação para as autoridades de Brasília, São Paulo e Araçatuba para que, além de transferir servidores para a Receita Federal de Jales, não houvesse a suspensão do atendimento. Também ingressou com ação judicial com pedido de liminar”, explica o procurador da República José Rubens Plates.

De acordo com o Ministério Público, foi feita uma reunião com o delegado da Receita Federal em Araçatuba (SP) no mês passado e surgiu a indicação de fechar outras unidades na região, que causaria menos prejuízo aos contribuintes. Seria o caso, por exemplo, das agências em Pereira Barreto (SP) e Penápolis (SP), que atendem respectivamente sete e cinco municípios.

HOMEM QUE TENTOU MATAR COMPANHEIRA EM VITÓRIA BRASIL FOI CONDENADO A 15 ANOS DE PRISÃO

O Tribunal do Júri de Jales reuniu-se na quarta-feira, 04, sob a presidência da juíza da 4ª Vara, Maria Paula Branquinho Pini (foto), para julgar um homem – M.F.C. – que tentou matar a golpes de faca sua companheira N.C.S., em Vitória Brasil, na presença da filha do casal, uma criança de 06 anos.

O crime ocorreu em 2014 e, por conta dele, o réu foi condenado a 15 anos de reclusão em regime inicial fechado. Os jurados levaram em consideração duas agravantes – motivo fútil e utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima – para o crime que foi cometido no âmbito da violência doméstica contra a mulher.

Além disso, ele possuía maus antecedentes, uma vez que já respondia a outra tentativa de homicídio em Monte Azul Paulista, onde teria torturado a mesma companheira durante uma noite inteira.

Consta que, no dia do crime, MFC chegou em casa alterado e dizendo que iria beber a noite inteira. Depois de pedir – e conseguir – dinheiro à mulher para beber em um bar da cidade, o homem, supreendentemente passou a desferir golpes de faca contra ela, atingindo-a primeiramente na barriga e depois no ombro, braço e peito.

No quinto golpe, o homem tentou acertar o pescoço da vítima, mas ela se defendeu e a faca acabou atingindo o seu queixo, momento em que a lâmina se quebrou. A essa altura, uma vizinha gritou do lado de fora da casa, afirmando que já tinha chamado a polícia, o que levou o acusado a abandonar seu intento e fugir correndo.

O policial que atendeu a ocorrência relatou que encontrou a mulher caída, toda ensanguentada e mesmo bastante ferida ela conseguiu dizer que o autor das facadas tinha sido seu convivente. O SAMU chegou logo depois e levou a mulher para a Santa Casa de Jales, onde ela, em estado grave, foi submetida a uma cirurgia de urgência.

JUIZ PROÍBE MUNICÍPIO DO RIO DE GASTAR COM SHOWS DE FAMOSOS

A cidade vivendo uma situação de penúria financeira e o prefeito querendo gastar R$ 6,2 milhões com festas. O nome do prefeito é Carlo Busatto Júnior(MDB) e mesmo com a cidade atravessando uma séria crise, ele foi flagrado na Rússia, vendo um jogo da seleção brasileira. A notícia é do Conjur:

Cidade em crise financeira, com serviços de saúde e educação em más condições, deve direcionar verbas para resolver esse problemas em vez de gastar com comemorações. Com esse entendimento, a 2ª Vara Cível de Itaguaí (RJ) proibiu que o município contrate artistas como Anitta, Alexandre Pires e Luan Santana para a Expo Itaguaí 2018, que celebra os 200 anos da cidade.

Em inquérito instaurado para apurar denúncia sobre o alto custo do evento, a prefeitura municipal apresentou procedimentos administrativos em que descreve gastos de R$ 6,2 milhões para contratar as atrações.

O Ministério Público moveu ação civil pública para impedir esses gastos. Segundo os promotores, a cidade agiu de forma ilegal ao antecipar 50% dos cachês aos artista, enquanto um hospital teve de fechar a emergência por falta de recursos e a Unidade de Pronto-Atendimento da cidade não está funcionando.

O juiz Richard Robert Fairclough concedeu liminar impedindo a prefeitura de fazer qualquer pagamento decorrente de despesas relacionadas ao aniversário do município. Os gastos devem ser suspensos de imediato, sob pena de aplicação de multa pessoal da autoridade administrativa no valor de 30% do valor pago.

Na sentença, o magistrado registrou que “é pública e notória, também com ampla divulgação na mídia, a trágica situação financeira de Itaguaí, com reflexo direto no pagamento dos servidores, nas escolas, e principalmente na rede de saúde municipal”.

MPF ENTRA COM AÇÃO PARA QUE AGÊNCIA DA RECEITA FEDERAL CONTINUE ABERTA EM JALES

Da assessoria de imprensa do MPF:

O Ministério Público Federal entrou com ação para que seja mantido o atendimento na agência da Receita Federal em Jales, no interior de São Paulo. Uma portaria do órgão tributário determinou o fechamento da unidade a partir desta sexta-feira, 6 de julho, em virtude de cortes no orçamento. O MPF requer que a determinação seja imediatamente suspensa até que a Receita reavalie o encerramento das atividades na agência ou a substitua por um posto de atendimento.

Em reunião realizada no último dia 29 de junho, com participação do delegado da Receita Federal em Araçatuba e do chefe da agência em Jales, ficou demonstrado que o fechamento de outras unidades na região causaria menos prejuízo aos contribuintes. Seria o caso, por exemplo, das agências em Pereira Barretos e Penápolis, que abarcam respectivamente sete e cinco municípios, somando menor número de atendimentos diários. A unidade em Jales, por outro lado, possui 24 cidades em sua área de abrangência e auxilia em média 56 contribuintes por dia.

Além disso, o município, por abrigar diversas instituições públicas, recebe diariamente centenas de pessoas da região, inclusive dos Estados de Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “A necessidade de deslocamento a outras cidades, como Fernandópolis ou Araçatuba, para ter acesso somente aos serviços da Receita acarretará severos prejuízos, principalmente à população mais carente que faz uso de transportes públicos”, destacou o procurador da República autor da ação.

CORTES – A contenção de despesas foi uma das justificativas apresentadas para o fechamento da unidade. Segundo portaria do Ministério do Planejamento, publicada em maio, os cortes no orçamento do Fisco chegam a R$ 142 milhões. Contudo, o MPF apurou que a opção pela agência de Jales, em detrimento de outras unidades, se deu principalmente em virtude da redução do número de servidores no município. Desde janeiro de 2018 estão sendo realizadas seleções, mas nenhum interessado se apresentou para desempenhar as funções em Jales.

“Se mostra desproporcional o encerramento das atividades de determinada unidade administrativa em razão da ausência de somente um servidor público, notadamente, se este órgão tem diversos servidores em outras unidades, e cujas carreiras também têm caráter nacional”, ressaltou o procurador.

POLÍCIA APREENDE 420 TABLETES DE MACONHA EM RODOVIA DE JALES

A notícia é do G1:

A polícia apreendeu 420 tabletes de maconha que eram transportados por um carro na Rodovia Euclides da Cunha, em Jales (SP), na tarde desta quinta-feira (5).

De acordo com as informações da polícia, uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) suspeitou do motorista e abordou o veículo.

Os tabletes de maconha, que pesaram 373 quilos, foram encontrados dentro do carro e também no porta-malas. O motorista foi preso por tráfico de drogas e os tabletes de maconha foram encaminhados à Polícia Federal de Jales.

1 2 3 4