Arquivos mensais: setembro 2018

CASAL QUE MATOU HOMEM NO JARDIM PARAÍSO É CONDENADO A 18 ANOS E 08 MESES DE PRISÃO

Em sessão de julgamento realizada na terça-feira, 28, o Tribunal do Júri de Jales, presidido pela juíza Maria Paula Branquinho Pini, da 4ª Vara, condenou a 18 anos e 08 meses, por homicídio duplamente qualificado, o casal acusado de assassinar Marcos Antônio Espósito Farinelli.

O crime ocorreu na madrugada do dia 21 de março de 2016, na Rua “Rubião Meira”, Jardim Paraíso. Antes do crime, os três envolvidos – a vítima e os dois acusados – teriam consumido algumas cervejas, juntos, em um bar daquele bairro. Uma testemunha afirmou que os três costumavam consumir entorpecentes juntos.

Os acusados – Fábio Pereira de Souza e Regiane Signorelli – confessaram a autoria do crime, mas deram versões diferentes. Eles teriam utilizado pedaços de madeira e uma barra de ferro para matar Marcos.

O advogado dos réus bem que tentou desclassificar a acusação para homicídio simples, mas, ao final, prevaleceu a tese do Ministério Público de que os acusados deveriam responder por homicídio qualificado, uma vez que se utilizaram de meio cruel e de recursos que dificultaram a defesa da vítima.

A sentença levou em consideração o fato de que os dois acusados possuem maus antecedentes e personalidade voltada para a prática de delitos. De outro lado, deixou de aplicar a atenuante da confissão, uma vez que as versões dos acusados se revelaram inverídicas.

KIT PARA ‘CAMINHADA PASSOS QUE SALVAM’ JÁ ESTÁ À VENDA NA AVCC

A notícia é da assessoria de imprensa do Hospital de Amor:

Os kits da tradicional “Caminhada Passos que Salvam”, campanha de conscientização do câncer infantojuvenil realizada pelo Hospital de Amor, já estão disponíveis.

Em Jales, a AVCC (Associação de Voluntários de Combate ao Câncer) é responsável pela organização do evento, que promete movimentar toda a cidade. De acordo com a presidente da AVCC de Jales, Cidinha Iglesias, em 2017, mais de 1.500 Kits foram adquiridos. Sendo todo valor destinado ao  HA.

Este ano, a caminhada irá acontecer no dia 25 de novembro (domingo). A saída para a caminhada será em frente ao Hospital de Amor Jales, localizado na Av. Francisco Jalles. 

“A AVCC está muito feliz em poder realizar mais uma vez a ‘Caminhada Passos que Salvam’ em nossa cidade. Contribuir e conscientizar são nossos objetivos. ”, ressaltou Cidinha. Ao obter o kit, o participante recebe camiseta, boné e sacola personalizada. O valor de cada kit é R$ 35,00 reais. 

Os interessados na obtenção do Kit podem procurar o bazar da AVCC ou a departamento de Captação de Recursos da unidade do HA, em Jales. Mais informações pelos telefones (17) 3621-1507 na AVCC ou (17) 3624-3910 no Hospital de Amor.

JORNAL DE JALES: FLÁ PRETENDE CRIAR MECANISMOS PARA EVITAR NOVOS DESFALQUES NA PREFEITURA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete diz que o Ministério Público de Jales está discordando do pedido de abertura das lojas da família da ex-tesoureira Érica Carpi. O promotor Horival Marques de Freitas Júnior não vê a possibilidade da reabertura das lojas, uma vez que, segundo ele, não existe essa alternativa no Código Penal. Ele não vê alternativa a não ser a alienação dos estabelecimentos para que sejam convertidos em dinheiro e, ao final, se houver condenação, a Prefeitura seja ressarcida dos prejuízos. 

Ainda na seara da Operação Farra no Tesouro, o jornal está informando que a preocupação do prefeito Flá Prandi, no momento, é aumentar a fiscalização, recuperar o que foi desviado, e punir os responsáveis. Para tanto, Flá tem reafirmado sua disposição em ir até o fim nas investigações internas que estão sendo realizadas pela Prefeitura. Além disso, o prefeito pretende criar mecanismos para evitar novos casos como o da ex-tesoureira Érica, e, para tanto, ele conta com o trabalho de dois novos contadores concursados, que estão sendo convocados para assumir seus cargos. 

A repercussão sobre a participação da empresa jalesense Guizzo Controle de Vetores e Pragas em um projeto da Prefeitura de São José do Rio Preto que prevê o combate ao escorpião; a prisão, pela Polícia Civil de Jales, de uma quadrilha especializada no furto de caminhonetes; o concurso público do Consirj, com salários de até R$ 2,4 mil; e a repaginação da Praça “Maria Gabriela”, que está se transformando em um ponto de encontro e de convivência para famílias, são outros assuntos do JJ.  

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior faz um resumo das atividades de campanha de alguns candidatos a deputado estadual. Luiz Henrique Moreira, por exemplo, andou fazendo corpo-a-corpo em Jales e ainda teve tempo para invadir a praia de Itamar Borges, em Santa Fé do Sul. Itamar, de seu lado, deu o troco, lançando sua campanha em Jales na sexta-feira, em concorrido evento no Sato Buffet. E o Delegado Sakashita também botou o bloco na rua, com incursões a Santa Albertina e São Francisco.

JOÃO BOSCO E DJAVAN – “CORSÁRIO”

Um dos letristas mais engenhosos da música popular brasileira, o compositor e escritor Aldir Blanc Mendes está completando 72 anos neste domingo, 02. Nascido em setembro de 1946, ele estudou Medicina, especializando-se em Psiquiatria. Em 1973, no entanto, ele abandonou a medicina para dedicar-se exclusivamente à música. 

Notabilizou-se por sua parceria com João Bosco, mas suas primeiras músicas foram compostas com Sílvio da Silva Júnior, incluindo seu primeiro sucesso, “Amigo é Prá Essas Coisas”, vice-campeã no Festival de Música da TV Tupi, em 1970. 

Conheceu João Bosco em 1971 e inauguraram a parceria com “Agnus Sei”. O dado curioso é que, durante algum tempo, a parceria deles foi à distância. Aldir escrevia os versos e os enviava a João Bosco, que se incumbia de musicá-los. 

Uma das músicas mais conhecidas da parceria Aldir Blanc/João Bosco é “O Bêbado e a Equilibrista”, que, lançada em 1979, se tornou um hino contra a ditadura militar. Nela, Aldir pedia “a volta do irmão do Henfil”, o sociólogo Betinho, àquela altura exilado no exterior. 

Outra das canções mais conhecidas da dupla, “Corsário”, foi gravada originalmente por Elis Regina e, no vídeo abaixo, é interpretada por João Bosco e Djavan. Nessa música, Aldir se utiliza de muitas figuras – o coração, por exemplo, foi comparado a um cofre gelado – para explicar o drama provocado pelo afastamento que se dá entre o poeta e a mulher amada.

 

EM 308 CIDADES BRASILEIRAS, HÁ MAIS ELEITORES DO QUE HABITANTES. NA REGIÃO DE JALES SÃO QUATRO

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) identificou – baseada na estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada esta semana – que em 308 cidades do Brasil o número de eleitores é maior que o de habitantes.

Metade dos municípios onde ocorre a inversão está em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e em Goiás e todos são de pequeno porte. No estado de São Paulo, 29 cidades possuem mais eleitores que habitantes, sendo que quatro delas – Aspásia, Santa Salete, Dolcinópolis e Turmalina – estão na região de Jales.

A maior disparidade ocorre em Santa Salete (foto acima), com 1.539 habitantes e 1.799 eleitores, ou 260 eleitores a mais. O fenômeno não é novo em Santa Salete, onde o número de eleitores já era maior que a quantidade de habitantes em 2000, mas a diferença era bem menor. Naquele ano, o município contabilizava 1.379 habitantes e 1.393 eleitores, ou 14 eleitores a mais que o número de habitantes.

Em Aspásia, a diferença é bem menor, mas o eleitorado (1.861 eleitores) também é maior que a população (1.825 habitantes). Tanto Aspásia quanto Santa Salete pertencem à 427ª Zona Eleitoral, de Urânia. Por sinal, ao contrário daqueles dois municípios, em Urânia o número de habitantes (9.108) é bem maior que a quantidade de eleitores (6.592).

Os outros dois municípios da região com eleitorado maior que a população, Dolcinópolis e Turmalina, são vinculados à Zona Eleitoral de Estrela D’Oeste, a 233ª. Dolcinópolis, com 2.119 habitantes, possui 2.267 eleitores, ou seja, 148 a mais. Em Turmalina, a diferença é maior: 1.759 habitantes x 1.969 eleitores, ou 210 a mais para estes últimos. 

A TRIBUNA: GILMAR GIMENES É O CANDIDATO MAIS RICO DA REGIÃO

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para as declarações de bens dos candidatos a deputado – estadual e federal – de Jales e região. Segundo essas declarações, que são obrigatórias, o fernandopolense Gilmar Gimenes(PSDB), seria o mais rico, com um patrimônio de R$ 23,3 milhões. Analice Fernandes(PSDB) declarou ter R$ 2,7 milhões em bens, enquanto Itamar Borges(MDB) declarou possuir R$ 2,1 milhões. Já o candidato Carlão Pignatari(PSDB) declarou patrimônio de R$ 3,6 milhões, incluindo R$ 400 mil em dinheiro vivo. Entre os jalesenses, o maior patrimônio é o do Delegado Sakashita(PHS), com R$ 1,5 milhão, seguido por Luiz Henrique Moreira(Podemos), com R$ 1,4 milhão.

Destaque, igualmente, para a cautelar de Alienação Antecipada de Bens, proposta pelo Ministério Público de Jales, na qual o promotor Horival Marques de Freitas Júnior está pedindo à Justiça para que seja decretada a venda antecipada dos bens do casal Roberto Santos Oliveira/Érica Carpi, apreendidos pela Operação “Farra no Tesouro”. O objetivo, segundo o MP, é evitar a desvalorização dos bens e possibilitar que a Prefeitura seja ressarcida pelos prejuízos causados pelos desvios da ex-tesoureira. O MP está propondo que os bens sejam leiloados por, no mínimo, 80% do valor avaliado judicialmente.

A reforma da praça “Maria Gabriela”, pelo grupo BVLX Empreendimentos; as estimativas do IBGE sobre a população das cidades da região; o julgamento do casal que matou um homem, em 2016, na principal rua do Jardim Paraíso; o concurso público aberto pelo Consirj para preenchimento de 22 vagas; a decisão do STJ, que indeferiu a revogação da prisão preventiva do cunhado da ex-tesoureira Érica; o mutirão de limpeza da Prefeitura; e o levantamento do jornal mostrando que quatro cidades da região – Aspásia, Santa Salete, Dolcinópolis e Turmalina – possuem mais eleitores do que habitantes, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, informação de que a sindicância interna aberta pela Prefeitura por conta da Operação “Farra no Tesouro” ouviu, durante a semana, oito pessoas, incluindo os ex-secretários Rubens Chaparim, José Magalhães Rocha, Morió Susuki e Angélica Bolleta, enquanto, de seu lado, a CEI instalada pela Câmara começará a ouvir depoimentos na terça-feira, 04. Na página de opinião, destaque para o artigo “A democracia em risco?”, do ex-prefeito Pedro Callado. E no caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para o aniversário de 80 anos do agropecuarista Balim Rossafa.       

JALES, CENTRO DE REGIÃO: POPULAÇÃO DIMINUI, ELEITORADO QUASE NÃO CRESCE E EMPREGOS DESAPARECEM

Os comentaristas domesticados – incluindo o ex-urubólogo – festejaram a criação de empregos de julho, que, segundo eles, “foi o melhor julho dos últimos anos”. Em Jales, no entanto, não houve motivos para festejos. Os dados do CAGED, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que a cidade foi a única entre as principais da região a registrar resultado negativo na geração de empregos, em julho.

É bem verdade que foram apenas 07 os empregos perdidos em julho, mas… Mas, enquanto amargávamos esse pequeno saldo negativo, Santa Fé do Sul registrava expressivo saldo positivo: 141 novos empregos, criados em julho. Com isso, Santa Fé chega a 330 empregos gerados nos primeiros sete meses de 2018.

Fernandópolis, outra vizinha, gerou apenas 15 novos empregos em julho, mas, no ano já soma 500. No mesmo período – ou seja, em sete meses – Jales produziu apenas 70 novos postos de trabalho.

Para se ter uma ideia do pífio desempenho de Jales no quesito geração de empregos, Santa Albertina já criou, segundo os dados do CAGED, nada menos que 172 novos empregos nos sete primeiros meses do ano. Ou bem mais que o dobro dos empregos criados em Jales.

Muita gente, vivendo possivelmente em um longínquo passado, insiste em dourar a pílula, afirmando que Jales é isso e aquilo, centro de região, centro comercial, município turístico e não sei que mais. A dura realidade, porém, é que estamos perdendo terreno para nossas vizinhas há muito tempo.

Na geração de empregos somos a pior da região, nosso eleitorado foi o que menos cresceu nos últimos quatro anos, e não bastasse isso, Jales foi, entre as principais cidades atendidas pela “Euclides da Cunha”, a única que, segundo as estimativas do IBGE, perdeu habitantes nos últimos 12 meses.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

Na edição digital do jornal Folha Noroeste deste sábado, o principal destaque é a segunda edição do “Sarau no Ponto”, um evento promovido pelo Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, programado para o feriado de 07 de setembro, a partir das 19:30 horas, na área externa do Centro Cultural “Dr. Edílio Ridolfo”. Segundo o diretor da Escola Livre de Teatro (ELITE), Clayton Campos, a ideia é realizar o evento a cada um ou dois meses, com o objetivo de promover o encontro entre artistas, diretores e, principalmente, com o público. Sarau é uma reunião, frequentemente noturna, que tem o intuito de compartilhar experiências culturais, convívio social  e interação entre todo o público com atividades recreativas como música, dança, teatro, poesia, conversas, etc.

O jornal está destacando, também, que, segundo o atual ministro do Planejamento, Esteves Colnago, o novo governo que será eleito em outubro poderá ter dificuldades para pagar as aposentadorias e o bolsa família. De acordo com Colnago, o próximo presidente da República estreará no governo com um desafio: terá de conseguir, nos seis primeiros meses, a aprovação pelo Congresso Nacional de um crédito extraordinário de R$ 258,176 bilhões. A votação será necessária para garantir a continuidade de despesas essenciais, como o pagamento dos benefícios da Previdência Social e do Bolsa Família.

Na coluna FolhaGeral, o desassombrado redator-chefe Roberto Carvalho, o Pestinha, comenta que a aprovação de um projeto de lei do deputado federal Floriano Pesaro(PSDB) poderá ocasionar um baque nas receitas dos donos de postos de combustíveis que contam com lojas de conveniência. Segundo o colunista, o projeto do deputado tucano proíbe a venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e postos de combustíveis. Pesaro argumenta que o consumo de álcool em posto de gasolina é vetado mundo afora e que as lojas de conveniência foram criadas para atender o consumidor em compras urgentes, especialmente à noite.

EDUCADORA É DEMITIDA POR MAUS TRATOS A CRIANÇAS EM JALES

Deu no portal de notícias da Rádio Assunção:

Uma funcionária foi exonerada do quadro de servidores da Secretaria de Educação de Jales neste mês de agosto por agressões praticadas em uma creche, confirmou a própria secretária da pasta, Lourdes Marcondes Resende.

De acordo com a secretária, a conduta da servidora não estava sendo conveniente ao que é solicitado aos servidores que tem contato e responsabilidade com as crianças e adolescentes nas unidades de ensino da cidade.

Lourdes Marcondes afirmou que a funcionária exonerada já havia sido denunciada outras vezes e flagrada pelo sistema de monitoramento com um comportamento que demonstrava falta de paciência e inaptidão para a função, sendo advertida anteriormente.  

Desta forma os protocolos que são adotados em todas as creches e EMEIs de Jales não estavam sendo cumpridos. Contudo não existiram graves agressões que gerassem lesões para as crianças.

Assim que a Secretaria tomou conhecimento das ações da servidora, a mesma foi afastada de suas funções. O departamento jurídico da Prefeitura chegou a ser consultado, sendo que um processo administrativo foi instaurado, apurando assim as agressões. O resultado foi à exoneração da servidora. Todas as medidas cabíveis foram tomadas, o Conselho Tutelar também foi comunicado das ações.

De forma enfática Lourdes Marcondes, afirmou que este comportamento não condiz com a atuação dos demais servidores, lembrou ainda que todas as unidades estão equipadas com sistema de monitoramento. Caso a população tenha conhecimento de comportamentos deste tipo à secretaria deve ser imediatamente informada, para que ações como essa sejam tomadas.

1 11 12 13