O ABANDONO DA PRAÇA DO JACARÉ

Não é novidade prá ninguém que o governo Parini é pródigo em deixar pior o que já estava ruim. É o caso da Praça “João Mariano de Freitas”. Como se sabe, gastou-se R$ 180 mil naquele espaço com uma reforma à qual deu-se o nome de “revitalização da Praça”. E o que temos? Temos uma Praça pior do que aquela que tínhamos. Tão ruim que o prefeito nem teve coragem de reinaugurá-la.

Vejam o caso dos bancos de madeira. Segundo consegui apurar, foram colocados 70 bancos ao preço de R$ 365,00, cada um. Pois bem, a Praça nem foi reinaugurada e já temos vários dos bancos estragados. Não é preciso ser muito inteligente prá saber que aquele tipo de banco não foi feito prá resistir muito tempo. Mas quem está preocupado com isso? O prefeito é que não! Aliás, segundo me informou o engenheiro da empresa responsável pela reforma, foi o próprio prefeito quem escolheu os bancos. Provavelmente, com a ajuda da primeira-dama!

E a repaginação do coreto? Uma porcaria! Enquanto se gastou uma nota preta prá mudar o que estava pronto, os banheiros continuam fétidos e mal cuidados. Um conselho ao prezado leitor: passe longe dos banheiros da Praça do Jacaré. Aquilo tá uma imundície. Um dos motivos é que a Prefeitura escala uma mulher para limpar o banheiro masculino e ela, é claro, não se sente à vontade para fazer o seu trabalho. Dizem até que ela é constantemente humilhada por alguns boçais que frequentam o local.

Para piorar, o coreto da Praça foi invadido, há cerca de três meses, por um grupo de “sem-teto”. São moradores de rua que, durante o dia vagueiam pela cidade, e, à tardezinha, se instalam no coreto para a merecida noite de sono.

Alguns bancos já estão pela metade. Em outros, é preciso improvisar um arame prá segurar a madeira. 

 

 O coreto, encardido, foi ocupado por moradores de rua. E esse poste está caído no local há 3 meses. 

       E vejam como os cestos de lixo da praça “reformada” são novos e padronizados. 

6 comentários

  • Sangue bom..

    Serviço mal feitoo, alias as calçadas da av francisco jalles da vergonha de andar, serviço mal feito tb.. e me falam cade os Quiosque Prefeiro ?????????????? é brincadeira essa administração da cidade de jales

  • caros amigos jales e uma vergonha a muitos anos todos
    os prefeitos que passaram por la nao fiseram nada os
    politicos jalesenses sao fracos sem nenhuma base cultural ou ideologica. ( a ideologia dos caras e boi
    vaca e sitio ) nada se constroi com isso.
    talvez se construa mais casas para pessoas que nao tem emprego.
    os jalesenses
    tem os politicos que merecem pois quem elegeu duas veses foi o povo de jales.
    bom pra acabar aos politicos que vem na proxima eleiçao
    vai ser pior ainda em jales nao tem nenhum politico
    para fazer jales ser o que jales e um centro de regiao
    de verdade nao essa mentira que esta ai conversa pra
    pra boi e caipira dormir.
    viva jales mas a verdadeira jales.
    ciao

  • Anônimo

    TAMBÉM TIRAR BANCOS DE CONCRETO, POR AQUELES DE RIPAS DE MADEIRA ,NÃO DURA HUM ANO, DEPOIS NÓS PAGAMOS OUTROS, NÓS SOMOS OTÁRIOS MESMO.

  • Anônimo

    Se for o irmão do macetão mesmo ae em cima, coitado do nobre edil, o suieito ruim de português, pra não dizer “BURRO”.

  • pseudo intelectual jalesense faz me rir acha que sabe tudo morando en jales.mummmmmmmmmmmmmmm pra voce uai
    mummmmmmmmmmmmm pra voce rebelde e defensor de jales e da lingua dos teus primos patricios.
    mummmmmmmmmmmmmmm pra voce caro edil de uma lingua escrota falada so por paises pobres e sub desenvolvidos.

  • Anônimo

    Quanta besteira! A inveja realmente é uma m…
    Até parece que o cara só porque é irmão de vereador vai se auto denominar: irmão do macetão. Só falta aparecer, depois dessa, novos comentários escritos por filha da Maria, irmã do Betão, tia da Aninha, pai do Pedro…quanta palhaçada. Isso me parece alguém se querendo fazer passar pelo irmão do parlamentar, da mesma forma que fizeram com o Beto Mariano, o que gerou até um boletim de ocorrência. Tudo isso porque, as pessoas ainda não aprenderam, que não importa se é real ou virtual, mas respeito cabe em todo lugar e, onde tem respeito nada falta. O Código Penal está aí, exatamente para regular esse tipo de conduta, nem sempre o anonimato ou se fazer passar por outra pessoa torna o cidadão impune.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *