PARINI PRETENDE DOAR CAMPO DA FEPASA PARA CONSTRUÇÃO DE PRÉDIOS FEDERAIS

A reunião marcada para ontem, entre o prefeito Humberto Parini e os vereadores, teve quórum reduzidíssimo. Apenas Luís Especiato, Rivelino Rodrigues e o presidente da Câmara, Claudir Aranda, acudiram ao chamado do prefeito. Os governistas Pérola e Osmar Rezende, pelo jeito, tinham mais o que fazer. E dos vereadores da oposição já se sabia que nenhum compareceria – Salatiel, Macetão e Jota Erre estavam fora da cidade, Tatinha não vem frequentando o Paço e Nishimoto tinha outra reunião mais importante.

Mesmo com esse número tão reduzido de participantes, hoje cedo já se sabia na Câmara quase tudo o que foi discutido. Falou-se de muita coisa, inclusive do mais recente pedido de CEI, mas os assuntos mais importantes, pelo que se comentou, foram os dois projetos que o prefeito pretende mandar para a Câmara nos próximos meses. Num deles, Parini vai propor que a municipalidade crie um subsídio mensal para ajudar a empresa Jahuense que, segundo seus diretores, estaria operando no vermelho em Jales.

O outro projeto trata da cessão – ou doação, sei lá! – do terreno onde, há uns cinquenta anos, funciona o campo da Fepasa, também conhecido por Campo de Futebol Devanir Alves de Lima, um quarto-zagueiro mediano que atuou naquele gramado. Se tudo correr bem, o prefeito pretende ceder o terreno daquela praça esportiva – onde, além do Devanir, já desfilaram craques como o Wilter Guerzoni, o Zé Antonio de Carvalho, o Denelas, o Saurinha, os irmãos Edgar e Edmilson, o Carlinhos Caselato, o briguento Júnior “El Macho” e outros – para que lá sejam construídas as sedes da Justiça Federal, da Polícia Federal, da Procuradoria Federal e outros órgãos igualmente federais.

É isso. Além de não conseguir construir um único campo de futebol, Parini ainda quer acabar com os que existem. Ainda bem que, se depender da rapidez do prefeito em realizar seus projetos, o campo da Fepasa ainda vai ter uma longa sobrevida.

17 comentários

  • Tantos boatos já fizeram parte do cotidiano dos prédios publicos jalesense.

    Quem não lembra dos boatos que a praça do jacaré seria dada a família jales, bem como o estádio municipal, pela amortização da dívida

    também teve aquele boato que o aeroporto viraria cohab

    Apesar cardosinho que não posso dizer que sou contra esta iniciativa de transformar o campo em prédios federais. Afinal, empregos seriam gerados nesta construção e verbas federais não seriam disperdiçadas em aluguéis.

    Quanto ao campo, tantos outros poderiam ser reforamados e colocados a disposição da população.

    Abraços

  • Preclaro Juliano, não se trata de boato. O prefeito realmente tentou reunir os vereadores para obter deles o apoio ao projeto de doação ou cessão. Somente três vereadores compareceram, mas foi isso que ouviram do prefeito. Pelo que ouvi falar, eles condicionaram a votação do tal projeto à construção dos dois campos prometidos pelo prefeito há muito tempo. Um ao lado da facip e outro no big plaza.

  • Julianopiadapronta

    Ôoooo JULIANO ACORDA!!!!
    Vc foi candidato a Dep. Federal, tenta parecer entendido de politica mas faz favor!!! Se pretende realmente ser eleito vereador muda o tom desse seu discursinho vai!!!
    Esses “boatos” realmente existiram e não prosperaram porque houve muita movimentação nos bastidores, bastidores este que vc ainda esta muito distante, sei que anda frequentando senadinhos e tudo mais mas vc tem que se interar mais….. Com certeza vc lendo este Maravilhoso Blog talvez aprenda um pouco…. E pelo vi vc desfiliou do PSOL e corre o boato que vai para um certo partido!!! Cuidado rapaz!!! Vc ainda é sardinha e tem tubarão querendo te engolir.
    Mas todo caso boa sorte!!!
    Obs.: Na campanha de vereador desça do carro e cumprimente e converse com as pessoas, sorria e mostre simpatia … senão vc vai patinar nos 200 votos.

  • Ao anônimo acima, muito obrigado pelas dicas! Você com certeza entende de campanha, entende de bastidores. Pelo linguajar vejo que vínculo com a coisa você tem. Poderia ao menos ter a coragem de se identificar, afinal, nos meus posts tenho orgulho de colocar meu nome. Ou será que você seria um desses ´´tubarões´´ que você mencionou.
    De qualquer forma, continue acompanhando meus trabalhos!

  • Beto do JACB

    Vamos ter sardinha de prefeito e tubarão pra vice!! Cadê o lula na parada????
    O rapaz nem começou e já estão mandando recado pra ele. Conheci o Juliano na campanha, nunca imaginei ver um candidato a deputado federal panfletando no JACB, e me surpreendi. Liga não Juliano, muitos recadinhos virão mas não de bola não, continue fazendo seu trabalho que você alcançará seus objetivos. A intriga e a inveja fazem parte deste jogo, só não se deixe contaminar. Ignore! Sucessos!!!!!!!!

  • kkkk só faltava pegar essa de sardinha..

    Bom meu caro Beto, tudo o que é novo representa mudança, e mudança INCOMODA!

    Por favor acesse meu blog e acompanhe meus trabalhos

    juliano-matos.zip.net

    Um grande abraço

    Juliano Matos

  • O que é isso seu prefeitinho abstrato. Primeiro deixou assassinarem a seringueira, depois essa merda de calçada, agora o nosso histórico campo. Va embora para Lins e tapar os buracos de lá.

  • Você tem alguma coisa contra o pessoal de Lins, meu preclaro oráculo? Tenho uma novidade prá você: ontem fui tirar umas fotos lá no São Judas e dei de cara com aquela sua ex-namorada, a Mara. Ela tá cada dia mais bonita.

  • Julianopiadapronta

    Esse Juliano é muito incoerente, defende a cultura é a favor da destruição do campo da Fepasa, apóia FACIP com recursos públicos, não gosta de carnaval!!!
    Deus me livre de um politico igual ele!!!
    Em Tempo:
    Cultura movimenta a economia de São José do Rio Preto (mostra de Teatro SESC, virada cultural dentre outras coisas)
    Futebol: Experiencias anteriores demonstram que o Campo da Fepasa e o local que mais atrai público e esportistas pela facilidade de se chegar ao local dentre outras coisas, sem contar que é excelente para as escolinhas de futebol coordenadas pela SMECT
    Barretos: A festa do peão movimenta a economia local e é PRIVADA
    Carnaval em Votuporanga agita setores imobiliários e injeta MILHÕES na economia local.
    Este Juliano vive em Jales ou ainda está fora do País!?!?!?!?

  • Juliano Matos

    Estimado anônimo, por que será que estás tão incomodado com minhas palavras?

    Se você prestar atenção, verá que incoerente é você com vossas palavras.

    você deve ter visto meu post comentando sobre o carnaval: apesar de não ser fã (assumo minhas afinidades), eu concordo que Jales deveria ter carnavais novamente, com direito a desfile nas ruas e investimento considerável! Mesmo não sendo fã, o povo merece e não seria por capricho meu que eu não faria uma festa dessas para o povo.

    Qualquer gestor (não politiqueiro) veria o obvio em ceder a area do campo da fepasa para a construção dos prédios da Justiça Federal, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Será que não seria coerente? E além do mais, se você realmente leu meu comentário, eu sou sim a favor da doação do campo para o governo federal, com ressalvas, quais: compromentimento da prefeitura em deixar outro campo pronto em totais condições de uso para aquelas pessoas que hoje usam o campo da fepasa como lazer.

    Nunca disse que FACIP deveria ser tocada com dinheiro público, pelo contrário, sempre disse que a FACIP se movimenta sozinha. Basta você ir ao meu blog e acompanhar meus artigos sobre a facip. Faça isso!!

    E para encerrar, NÃO SOU POLÍTICO. Prefiro mais a figura do gestor articulador.

    Um grande abraço e fique a vontade para comentar a meu respeito. Afinal, sempre que fizer como anônimo não terá credibilidade, além do meu nome estar em evidência. Obrigado pela propaganda!

    Juliano Matos

    juliano-matos.zip.net

  • Paulo Reis Aruca

    Vendo a citação à Lins, me veio uma amarga constatação: fizemos uma péssima troca; ganhamos um Parini e demos em troca um Da Lua.

  • Anônimo

    doação do campo pro governo federal? se não me engano aquele espaço é patrimônio da extinta rede ferroviária federal. patrimônio este que está sendo gerenciado pela filha do sr. de lins!

  • marditolinofranja

    doação do campo pro governo federal? se não me engano aquele espaço é patrimônio da extinta rede ferroviária federal. patrimônio este que está sendo gerenciado pela filha do sr. de lins!

  • marditolinofranja

    Em meados de 64 este país, por mais uma vez, seria tolhido de sua liberdade. Ao longo de sua história passou por diversos momentos tenebrosos, que afastaram de seu povo a disponibilidade de suas opiniões.

    Primeiro os portugueses, depois os barões e coronéis, por fim os políticos.

    Este momento militar sanguinário vitimou nosso povo que até os dias atuais tem suas viúvas e mães chorando por seus entes queridos.

    No inicio do ano de 2004 este município, por mais uma vez foi tolhido de sua liberdade.

    Com um governo intitulado dos trabalhadores e, que de trabalhadores nada tem, as sessões de tortura voltaram a reinar. Buscou-se a máscara do bom mocinho que o atual governo municipal teve junto a esta população que durante anos tiveram seus votos sacados por políticos dominadores que por aqui reinaram.

    Dos poucos votos no início dos anos 80, para a grande maioria nos dias atuais, a atual chapa municipal se modificou em muito, abandonando o proletariado e buscando a aliança com figurões importantes no cenário político municipal.

    A imprensa local busca o perfume das rosas em cada ato municipal, deixando por derradeiro os ratos e ratazanas que são colocados no prato indigesto do contribuinte municipal.

    Em meados de 2004 a voz do povo não representou a sabedoria de Deus.

    Em meados de 2004 o povo votou para ter sua voz calada, abafada.

    E afinal onde está a temida oposição?!

    Busquemos as respostas.

    Cada qual com o seu em seu bolso, calou. Omitiu. Não viu.

    E quem mais sofre com toda essa política fascista, nazista, pe-tis-ta são as crianças que não tiveram suas verbas repassadas ao Fundo Municipal da Criança e Adolescente.

    É o Ministério Público e a Justiça que apesar de cumprirem seus papéis, são taxados como perseguidores pelos formadores de opinião.

    O Funcionalismo público calou-se, já que tem medo de medidas drásticas.

    Não se trata de desvios de verbas, nem tão pouco atos ilícitos, mas sim de atos que buscam o lobby de entidades sem fins lucrativos (ou ao contrário) e perseguições políticas.

    Graças ao meu bom Deus e Oxalá, a Constituinte de 88 prezou pelo duplo grau de Jurisdição. E é lá, no Tribunal, que as coisas andam se resolvendo.

    O caso das praças (condenado).

    O caso Carroça (condenado).

    Repasse ao Fundo (condenado).

    Facip de 1998 (condenado).

    Todos contra o atual Prefeito.

    Lá em cima as coisas são mais fortes.

    Assim por favor, jalenses e jalesenses, filhos deste chão e não de LINS (Local, Incerto e Não Sabido), abram os olhos, não acreditem em tudo que se lê e ouve por aí, nosso chão anda saindo de nossos pés.

    “O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas”. (Brecht)

    Em breve, se as coisas continuarem no ritmo em que estão, teremos de locar parte do município para Estrela e Urânia, para pagarmos as dívidas dos maus gestores e parentes de gestores.

  • Chico Espora

    Belas colocações Marditolino!!!
    Parabéns pela veia poética, politica e critica!!!
    Mais uma vez PARABÉNS!!!
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *