PREFEITURA COMEÇA A IMPLANTAR NOVA VALA DO ATERRO SANITÁRIO

aterro-sanitario

Antes de deixar o comando da Prefeitura, no final do ano, o prefeito Pedro Callado deverá resolver um dos problemas que se arrasta desde o final da administração do ex-prefeito Humberto Parini: a de falta de espaço no Aterro Sanitário Municipal para depósito do lixo domiciliar.

Na quarta-feira, 19, funcionários da empresa Macchione Projeto, Construção e Pavimentação Ltda deram início aos trabalhos de implantação da primeira etapa da 2ª vala sanitária do Aterro Municipal, que inclui a instalação de uma geomembrana de polietileno de 4.527 metros quadrados, em uma área de 3.778 metros quadrados.

A segunda vala sanitária está sendo implantada em terreno localizado ao lado da primeira vala, inaugurada no governo Parini. Ela vai custar cerca de R$ 370 mil que serão pagos com recursos repassados pela Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, através do contrato Fehidro 384/2015.

A Macchione Ltda – que é a mesma empresa responsável pela limpeza urbana e coleta de lixo em Jales – foi a vencedora da licitação aberta pela Prefeitura de Jales e encerrada em julho deste ano. Em função do período eleitoral, a ordem para execução dos serviços só foi emitida pela Secretaria de Obras em outubro.

O prefeito Pedro Callado acredita que, por alguns anos, a Prefeitura não terá problemas com falta de local para depositar o lixo doméstico. Para conseguir a licença que permitiu a implantação da segunda vala, a Prefeitura teve que transformar o aeroporto municipal em aeródromo privado.

Em 2014, ainda no governo Nice, a Prefeitura chegou a abrir uma licitação visando a contratação de uma empresa para levar o lixo produzido em Jales para um aterro particular da região, o que custaria mais de R$ 300 mil mensais ao município.

Em 2015, o prefeito Pedro Callado conseguiu uma liminar na Justiça para continuar depositando o lixo no aterro municipal. Ao conceder a liminar, a juíza Maria Paulo Branquinho Pini levou em consideração a crise financeira vivenciada pelos municípios e os gastos que a Prefeitura de Jales teria com o transbordo do lixo para algum aterro mais distante.

1 comentário

  • Anonimo

    “…transformar o aeroporto municipal em aeródromo privado…..” O que vai mudar? A escola de aviação que lá está (e deveria sair) VAI CONTINUAR? Já que deverá ser transformado em PRIVADO ?? É isso ??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *