A TRIBUNA: COLÉGIO RECURSAL RECONHECE QUE NICE TEM DIREITO DE RECEBER R$ 24,2 MIL RELATIVOS AO 13o. SALÁRIO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca a polêmica aberta pelo vereador Deley(PPS), que está pedindo ao prefeito Flá e ao Conselho Municipal de Trânsito a retirada dos semáforos instalados no cruzamento da Avenida “Francisco Jalles” com a Rua 24, sob o argumento de que eles causam transtornos aos motoristas. Internautas não perdoaram a iniciativa e teceram pesadas críticas ao vereador. Ao jornal, Deley disse que não pediu a retirada dos semáforos, mas apenas que eles fossem “regulados” para diminuir o tempo de espera.

Ainda na seara das críticas, matéria do Alexandre Ribeiro destaca que alguns vereadores estão reprovando a atuação da administração municipal com relação ao meio ambiente. O vereador Chico do Cartório, que andou questionando a queima de pneus às margens de uma rodovia, demonstrou irritação com o descaso que a Prefeitura vem dedicando ao assunto. “Como  ninguém faz nada, o local está se tornando um lixão a céu aberto”, discursou o vereador, que está prometendo recorrer ao Ministério Público se providências não forem tomadas.

O início das obras para readequação do sistema de drenagem superficial do trevo próximo à Fuga Couros, que, no período chuvoso, sofre inundações; as comemorações dos 20 anos de fundação da Casa do Poeta e do Escritor de Jales; a decisão da Justiça Federal, que está proibindo a queima da palha de cana na região de Jales; a confirmação da primeira morte por H1N1 em Santa Fé do Sul, neste ano; e a decisão da Justiça de Jales, que absolveu um morador do Jardim América, acusado de crime ambiental por criar um jabuti em casa, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que o Colégio Recursal de Jales reconheceu o direito da ex-prefeita Nice Mistilides receber R$ 24,2 mil da Prefeitura, referentes ao 13º salário. Na página de opinião, o latin lover Marco Antônio Poletto e a Janaína Selva escrevem, a quatro mãos, sobre o Bolsa Família, enquanto a crônica do Hélio Consolaro fala da moeda da moda, o Bitcoin. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio – um dos espaços mais disputados do jornal – e para a inauguração da loja dois da Tropicale Sorvetes, bem aqui pertinho de mim, no Santo Expedito. 

7 comentários

  • Comandante

    Justíssimo, Nice merece…
    A turma que entra pelas portas do Fundo só está de “mimimi” porque enquanto na campanha eles precisam de milhões, ela com essa merreca que vai receber (inclusive, direito dela), dar um show nesses bunda mole.
    Tenho dito.

  • Rogério

    Este vereador de b…. Leva uma infeliz idéia para debate, e a câmara despreparada como é, aprova e manda para Sansão do prefeito. Qualquer motorista que foi fazer aula para conseguir CNH sabe que um semáforo naquele ponto é de importância crucial. Quanto a dizer que lá não tem movimento, que faça um levantamento e prove o contrário. sobre implantar uma rotatória em 10, 12 metros de raio, boa sorte. Pois nem as conhecidas Mini rotatórias teriam tanta eficácia quanto o semáforo ali implantado. Outro detalhe são os custos de implantação de rotatória. Que não são baratos.

  • Observador

    O que precisa fazer não fazem,o que está funcionando querem tirar.isso coisa do empresário de carro velho.

  • PREJUDICADO

    O QUE ESTAO SE ESQUECENDO É QUE OS REFERIDOS SEMAFOROS QUE FORAM COLOCADOS EM JALES EM TRES PONTOS DA CIDADE, FAZEM PARTE DE UM PACOTE CONSEGUIDO ATRAVES DA CAIXA FEDERAL E QUE NAO PODEM MUDAR DE LUGAR , FORAM PRE DETERMINADOS OS PONTOS , DELEI TA PARECENDO O SUPER ALDO QUERENDO FAZER ROTATORIA .

  • OSCAR alho

    Vai fazer rotatória la na casa do caraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  • Sr Conjuntura

    Pior de tudo, é que falar isso a um jornal, é chamar a população de burra, afinal de contas esta lá no site da Câmara Municipal, matéria redigida por eles mesmo, requerimento apresentado pelo nobre edil.

    Cardosinho, acho que seria mais interessante na próxima publicação do blog demonstrar parágrafo por parágrafo cada besteira escrita, assim, pensam melhor antes de sugerir qualquer coisa sem noção.

    REQUERIMENTO Nº 50/2018
    Vanderley Vieira dos Santos, Vereador com assento à Câmara Municipal de Jales, no uso de suas atribuições legais, etc., e

    Considerando que o semáforo instalado na Avenida Francisco Jalles, esquina com a Rua Vinte e Quatro, no Centro, até hoje provocou mais transtornos do que facilidades e segurança para o trânsito no local;
    Considerando que o semáforo é utilizado com o objetivo de promover a segurança e facilidades para o trânsito em determinado cruzamento de via, o que não ocorre neste caso;
    Considerando que há cruzamentos de vias em Jales em que, há muito tempo, vem sendo reivindicada a instalação de semáforo,

    REQUER – à Douta Mesa, após ouvido o Plenário, para que seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Flávio Prandi Franco, Digníssimo Prefeito Municipal de Jales, solicitando as seguintes informações:
    1 – Existe a possibilidade da Prefeitura Municipal retirar o semáforo da Avenida Francisco Jalles, esquina com a Rua Vinte e Quatro, no Centro?
    2 – Com a retirada do semáforo desse cruzamento, a instalação de uma rotatória não seria uma solução mais satisfatória para o trânsito no local?
    3 – A Prefeitura Municipal não avalia que a instalação do semáforo em questão, em outro cruzamento de vias que tem maior conflito de trânsito, seja mais produtiva do que deixar como está?

    Plenário “Presidente Tancredo Neves”, em 07 de maio de 2018.

    Vanderley Vieira dos Santos
    Vereador

  • PREJUDICADO

    GENTE ACHO QUE O VEREADOR EM QUESTAO, DEVERIA FICAR BOCAA FECHADA POIS O MESMO DISSE EM UM JORNAL DA CIDADE QUE PRESENCIOU UMA AMBULAMCIA COM UM DOENTE DENTRO TENDO QUE ESPERAR O MESMO SEMAFORO ABRIR, SERA QUE ELE SE ESQUECEU QUE AMBULANCIA POLICIA BOMBEIROS E SAMU SAO DOTADOS DE GIROFLEX E SIRENE PARA ABRIR CAMINHO. PERDEU A OPORTUNIDADE DE FICAR CALADO.KKKKKKKK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *