BRASIL FECHOU 12.292 EMPREGOS EM NOVEMBRO. E JALES ABRIU 62

Segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho, nesta quarta-feira, o Brasil registrou mais demissões do que contratações em novembro, mês em que a reforma trabalhista entrou em vigor. O saldo ficou negativo, com o fechamento de 12.292 mil vagas formais, contrariando os analistas que esperavam um saldo positivo de 22 mil novos empregos.

No caso de Jales, a geração de empregos apresenta saldo positivo pelo quarto mês consecutivo. Em novembro, foram 287 admissões contra 225 demissões, resultando na criação de 62 novos empregos com carteira assinada. No total do ano, Jales acumula a geração de 460 novos postos formais de trabalho.

Fernandópolis, que havia comemorado a volta dos empregos em outubro, voltou a amargar um resultado negativo com o fechamento de 64 empregos com carteira assinada. No ano, Fernandópolis apresenta saldo positivo com a criação de 272 novos empregos.

Votuporanga é o grande destaque da região. Com os 272 novos empregos criados em novembro – resultado de 1.014 admissões e 742 demissões – a cidade alcança nada menos que 2.084 postos de trabalho gerados em 2017, um recorde histórico.

De seu lado, Santa Fé do Sul também está alcançando um recorde histórico em 2017, só que negativo. Novembro até que não foi tão ruim para nossa turística vizinha, que apresentou saldo positivo de 21 novos empregos, resultado de 210 admissões e 189 demissões. No acumulado do ano, no entanto, Santa Fé do Sul fechou significativos 498 postos de trabalho.

O fechamento da unidade do Frigorífico JBS é um dos fatores que está influenciando a queda do emprego em Santa Fé do Sul. Até o ano passado, um ônibus cedido pela Prefeitura levava pessoas de Jales, diariamente, para trabalhar no JBS. Agora, o movimento é inverso, como mostra a foto lá de cima. Todos os dias, um ônibus de Santa Fé do Sul traz trabalhadores para o novo frigorífico instalado no prédio do antigo Frigorífico Jales.

5 comentários

  • EMPREGOS PURAKKKKI NUM TEMOS... ...

    +is se quiser por ” AS MAOS NO LUUIIIIXOOO va nos visitar na …COOPERSOL…temos muito trabaio por LA…

    e torcer pra que os preços do Reci Fla veis estejam bom no mercado

    vamos RecicFla JALES

  • TRABALHO QUE TRÁS FALSAS NOTÍCIAS

    UAI CARDOSINHO, NÃO VAI DIZER NADA SOBRE A NOVA ENQUETE QUE ABRIU?
    TEM MEDO DAS PESSOAS DIZEREM DE FATO O QUE ACHAM DA ADM DO SEU PREFEITO?
    CADÊ A PESQUISINHA FAJUTA QUE ENTREVISTOU SÓ A FAMÍLIA DO FRÁ E DISSE QUE ELE TINHA 90% DE APROVAÇÃO?
    SEU MODESTO BLOG MOSTRA A VERDADE HAHAHAHA

  • UM FUTURO PRESIDENTE E CHEFE DE QUADRILHA ( 2 ) , seu babaca e Imbecil, você já sabe que o Ministro do Trabalho ( Ronaldo Nogueira ) pediu demissão do cargo depois de ter fechado no país 13 mil vagas de empregos
    em novembro com a nova Lei Trabalhista, aprovada pelos deputados Federais em troca de pagamento feito pelo seu amigo Temer, essa lei Ordinária da Direita Fascista golpista, dominada pela Burguesia, pelos empresários e banqueiros.
    CHUPA SEU OTÁRIO!!!!!!!!!

  • Anonima

    Cardosinho, Boa Noite!! Vc poderia se informar a quantas anda o concurso público de jales, as provas do dia 03/12 ainda não tiveram os recursos julgados. Obrigada.

  • Mateus

    Enquanto Fernandópolis tem 272 vagas de empregos acumuladas no ano. Votuporanga tem essa mesma quantia (272 vagas) geradas apenas no mês de novembro. No acumulado do ano já está próxima de 2100 vagas de emprego. Isso mostra que, por mais que o país enfrente uma crise que está longe de acabar, com incentivos e confiança na cidade e na população, a cidade não é tão afetada quanto às outras da região e do país. Empresas conhecidas e importantes possuem interesse de se instalarem na cidade ou ampliarem os estabelecimentos que já possuem na cidade como aconteceu com a Pinheiral que abriu um Home Center na cidade, a instalação de um novo supermercado (Laranjão) com mais quase 30 lojas dentro dele, Mc Donald’s, Toyota, Lojas Americanas, a Vickstar que empregam bastante gente nova que não conseguem uma oportunidade de trabalhar muitas vezes devido à falta de experiência, além dos estudos de outras empresas grandes como o Hotel Ibis, da Havan além das empresas que estão se instalando no Oitavo Distrito e as que se instalarão no Sétimo Distrito e outras importantes que geram um grande número de empregos e não deixam que o número de empregos fiquem negativos na cidade e amarguem o acumulado no ano como a maioria das cidades do país. Que Votuporanga continue nesse ritmo positivo e que outras cidades da região e do país consigam superar a crise e gerar cada vez mais emprego como Votuporanga para que as pessoas voltem a possuir uma qualidade de vida e renda melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *