CONSIRJ EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE MORTE DE IDOSO NO PRONTO-SOCORRO

O presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales – Consirj, Humberto Parini, enviou “Nota de Esclarecimento” à imprensa, sobre o caso do aposentado João Pereira Lima, que morreu no Pronto-Socorro de Jales, vítima de suposta negligência médica.

Segundo a “Nota”, o presidente do Consirj determinou à Diretoria Técnica do órgão a instalação de uma sindicância para apurar o caso. Por outro lado, a “Nota” já adianta que, segundo informações preliminares dos plantonistas, o senhor João teria sido prontamente atendido e medicado, assim que deu entrada no Pronto-Socorro. 

De qualquer forma, sabe-se que a polícia está investigando o caso e já teria solicitado a exumação do corpo. O penúltimo parágrafo da “Nota” está um pouco confuso, mas estou republicando como me chegou. Vamos a ela:

ESCLARECIMENTO A POPULAÇÃO DE JALES E REGIÃO

Mediante notícias veiculadas no último final de semana em jornais e sites de nossa região que envolve o Pronto Socorro Regional de Jales, temos a informar a população o seguinte:

O Pronto Socorro e o SAMU de Jales são administrados pelo CONSIRJ – Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales, associação pública constituída por 16 municípios de nossa região, e que no ano de 2011 atendeu mais de 79 mil pacientes, uma média próxima a 220 pessoas por dia.

O CONSIRJ tem sua atenção centrada aos primeiros socorros que registra um alto índice de satisfação da população com os serviços prestados. Infelizmente, como lidamos com pessoas com uma diversidade muito grande de situações e nem todos os procedimentos tem 100% de segurança, índice que não se alcança em nenhum procedimento médico, estamos sujeitos a ocorrências que estão além das nossas possibilidades e vontade. Os casos extraordinários são sempre tomados como referência para aumentar e melhorar ainda mais os nossos procedimentos de primeiros socorros, na busca de reduzir ainda mais resultados indesejados.

Temos conhecimento que no dia 18/03/2012 deu entrada no Pronto Socorro Regional de Jales o paciente Sr. João Pereira Lima com 81 anos de idade, portador de marca-passo o que foi prontamente atendido e medicado segundo informações preliminares dos plantonistas.

Sabemos também que o Paciente Sr. João Pereira Lima como já focado acima, com 81 anos de idade, que usava marca-passo veio a óbito por razões que ainda merecem maior apuração.

Diante do ocorrido determinamos ao Diretor Técnico do CONSIRJ para que instaure uma Sindicância Administrativa visando apurar os acontecimentos, se houver determinar responsabilidades para orientar as providências a serem tomadas.

Reafirmamos que temos total compromisso com a prestação do melhor serviço possível, com total respeito ao paciente e a preservação de sua vida e integridade física. Tudo o que ocorrer fora disso não pode ser e nunca será admitido. Os profissionais da saúde que ali trabalham sabem de suas responsabilidades e prestam conta de suas ações.

É o que temos a esclarecer a nossa população.

Jales (SP), 29 de Março de 2012.

HUMBERTO PARINI-Presidente do CONSIRJ

11 comentários

  • Anônimo

    se querem provar que estão certos, é só mostrar a fita da câmera,que quando você entra no pronto socorro você está sendo filmado, ou será que ela é só para defender o pronto socorro, contra alguém que no desespero de ser atendido, ou algum parente;tem o instinto de defender a pessoa amada e axagera na cobrança do médico ou da enfermeira,vocês do pronto socorro tem que ter provas contudentes do bôm atendimento ao paciente, e não palavras POLÌTICAS.

  • Anônimo

    Acho que chegou a hora do senhor Parini por os pingos nos is e realmente filmar o atendimento o PS. Resta saber se há condições de trabalho. Se há ambulâncias. Se há médicos. Infelizmente parece que estamos discutindo problemas da saúde dos municípios do nordeste ou do RJ. Lembram dos inúmeros casos que apareceram na tv relacionados ao Pará e ao RJ.

    Acho que deveríamos chamar o CQC para Jales. Estamos merecendo ser centro de atenção na mídia nacional.

  • Anônimo

    Se mandaram o médico embora na segunda feira, dia 19, um dia depois da môrte do paciente, por justa causa e negligencia, e o BOM MÉDICO, dr Rafael, até pediu demissão,mas o diretôr do pronto socorro e as enfermeiras pediram para ele ficar, GRAÇAS A DEUS, porque é um excelente Médico, que ele atende até no Hospital de Báse,de São josé do Rio Preto,como esse tal de parini, com letra minuscula,fala que o paciente foi atendido normalmente, o seu futuro parini vai ser igual a do seu companheiro râto, vai ficar pelas ruas PERALUMBANDO.

  • Anônimo

    se você fizer a coisa certa, existe só uma maneira de provar, mas se você fizer as coisas erradas,existe muitas versões a ser provadas.

  • Anônimo

    Quantas pessoas simples e inocente morreram por negligência médica, mas elas nem sentiram dôr,dõr sim,sentiram seus familiares,porquê além de perder um ente da familia,não tinha voz para gritar e pedir justiça,todos ano de política recebemos um candidato em nossa casa,com aquela conversa que todos nós conhecemos,mas quando precisamos desse nosso representante na vida social de cada cidadão, eles nunca aparecem, ficam fazendo brigas politicas, parabéns Ezequiel pereira lima(léo) todos nós temos que brigar pelo nosso direito.

  • Anonimo

    Este médico deve ter estudado com o Parini, so faz coisa errada…

  • Anonimo

    Esse médico veterinario deveria fazer uma consulta na equipe do Rambo aquele ex policial de 1997 em Sp. para ele ver o que é bom pra tosse.

  • Ezequiel Pereira Lima

    Fui hoje na santa casa de jales,pedindo o prontuário do meu pai,mas a pessoa que me atendeu disse que não tinha nenhum prontuário, e sim uma ficha, porque se fizesse prontuário o sus não pagava a santa casa,aí eu disse pagar o quê se meu pai chegou môrto,aí perguntei a ele se eles na santa casa não tem um controle dos pertences dos pacientes quando eles vem á óbito,para entregar o corpo á funerária relatando tudo que o paciente tinha no momento, e fazer o funcionário da funerária assinar um documento dos pertences entregues,porque eu disse a ele que faltava uma aliança de casamento no dedo dele, e a funerária disse que pegou o corpo na santa casa e não tinha aliança alguma na mão dele,resumindo,o coitado é morto por falta de atendimento no pronto socorro, e depois é assaltado na santa casa,e ainda querem receber do sus,PROTOCOLEI O DOCUMENTO, e o funcionário disse que vai levar para a area jurídica da santa casa, e depois vai ligar para mim,EU NÃO ACREDITO QUE EU ESTOU VIVENDO NO MESMO MUNDO DESSAS PESSÔAS.

    • Anônimo

      realmente sr ezequiel o senhor deve medir as palavras q coisa feia sair culpando a todos, sem provas

      • Ezequiel Pereira Lima

        Tenho todo direito de culpar os atos errados, e vocês tem todo direito de se defender, mostrando provas concretas, e até me processando pelos meus atos, mas vai ter que provar, não estou discutindo com vocês uma briguinha á toa, e sim á morte do meu pai que eu tando o amo, vou brigar até o fim pela justiça de todos os atos errados,até numa simples aliança de casamento do meu pai, que no valôr de dinheiro não siguinifica nada, mas no valôr sentimental não tem dinheiro que pague,só lembrando o anônimo acima, QUEM DEVE TEME.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *