EM AÇÃO DE R$ 1 MILHÃO, MORADORA PEDE INDENIZAÇÃO CONTRA PREFEITURA DE JALES POR ACIDENTE EM BURACO

DSC00458 (2)

Antes que eu me esqueça, falemos do caso do jovem Rafael Goes Luiz, que faleceu em novembro de 2012, naquele acidente com um cabo de aço esticado entre duas máquinas da Prefeitura.

A Justiça – como se sabe – determinou o pagamento de R$ 202,5 mil à família de Rafael, a título de danos morais. E nesta semana, a Justiça determinou, também, que a Prefeitura já comece a depositar para os pais de Rafael a pensão mensal a que foi condenada, a título de danos materiais. Algo em torno de R$ 540,00 mensais, atualmente.

Vejam, agora, o que um maldito buraco pode fazer com a vida de uma pessoa. D.F.C., moradora do bairro Big Plaza, tinha 18 anos em setembro de 2012, quando sofreu um grave acidente. Ela e o irmão transitavam de bicicleta por uma rua conhecida por “Saída do Pilão”, quando se depararam com alguns buracos abertos no asfalto.

D.F.C. foi ao solo, sofrendo traumatismo encefálico grave. Socorrida pelo SAMU, ela foi levada até a UPA e, depois de examinada, encaminhada à UTI da nossa Santa Casa, onde ficou internada por trinta dias, em coma.

Sem apresentar melhoras, ela foi, posteriormente, levada para o Hospital de Base, em São José do Rio Preto, onde passou por alguns procedimentos cirúrgicos. A moça sobreviveu, mas ficou dependente da genitora e de uma cadeira de rodas para se locomover.

Em janeiro deste ano, D.F.C., através da advogada Geisa Canuto, ajuizou uma ação de indenização por danos morais, materiais e estéticos. Ela está pleiteando dois salários mínimos de pensão mensal, até que complete 75 anos, e mais R$ 500 mil por danos morais.

“Ela teve seus sonhos interrompidos, pois não tem mais condições físicas e psíquicas de reger sua própria vida”, resumiu sua advogada. A ação está tramitando na 1ª Vara Judicial de Jales. 

Com certeza, vai resultar em mais um precatório para a Prefeitura, mas, qualquer quantia será pouco para reparar o mal que uma rua esburacada causou a uma pessoa cheia de vida e de sonhos.

Em Tempo: segundo vizinhos do local, os buracos foram tapados dois dias depois do acidente. O remendo pode ser visto na foto lá de cima.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *