EM RITMO DE FÉRIAS, CÂMARA VOLTA A SE REUNIR NESTA SEGUNDA-FEIRA

Nossa Câmara Municipal já está praticamente em férias. Ou em recesso, se preferirem. Na sessão ordinária de hoje – a penúltima do ano – serão lidos apenas cinco indicações e discutido um único requerimento. Isso na primeira parte da sessão, chamada de “expediente”.

Na segunda parte – chamada de “ordem do dia” – serão discutidos e votados tão-somente três projetos de lei, todos de somenos importância. Num deles, talvez o mais relevante, o vereador Macetão pretende criar uma lei que vai obrigar a concessionária dos serviços de energia elétrica – a Elektro – a retirar os fios em desuso e/ou inutilizados dos postes de energia.

Voltando ao “expediente”, será lido, também, um projeto de decreto legislativo, de autoria do presidente Pintinho, que concede um Título de Cidadão Jalesense ao comerciante e agropecuarista Pedro Laert Pupim, que foi vice-prefeito da cidade entre fevereiro de 1977 e janeiro de 1983. O prefeito era José Antônio Caparroz.

Homenagem merecida a um homem correto que chegou em Jales há 70 anos, quando a cidade tinha apenas sete anos e ele, ainda criança, contava dez anos. Pedro Pupim nasceu em Itajobi, em 1938, e antes de chegar em Jales, morou na zona rural de Estrela D’Oeste de 1941 a 1948, junto com os pais – Salustiano e Conceição – e com os irmãos, Carolina, Hilário e Osmério.

Em 1982, Pedro Pupim foi candidato a prefeito e, apesar de ter sido o mais votado entre cinco concorrentes, não foi eleito. A disputa para prefeito, naquele ano, teve regras esquisitas: o ganhador seria o primeiro colocado do partido – Arena ou MDB – mais votado. Pedro Pupim e Chico Viana eram candidatos a prefeito pela Arena. Valentim Paulo Viola, Ozil Rezende e Masaru Kitayama foram candidatos pelo MDB.

No final, Pupim foi, individualmente, o mais votado, mas o MDB, que tinha três candidatos, teve mais votos que a Arena e acabou elegendo Valentim Paulo Viola. Ou seja, os votos dados em Ozil e Masaru ajudaram Viola, enquanto Chico Viana não ajudou muito seu colega de Arena.

Em 1996, Pedro Pupim, tendo Garça como vice, voltou a ser candidato a prefeito, mas perdeu para o então vereador Antônio Sanches Cardoso e seu afamado “Ratomóvel”. Naquele ano, o partido de Pupim – o PFL, filho da Arena – aliou-se a um adversário histórico, o MDB, que deu o vice da chapa. A aliança não caiu bem entre os eleitores dos dois partidos.

7 comentários

  • jaleano

    me lembro que o segundo candidato da arena anunciou show e sorteio de prêmio… o povo se ajuntou na joão amadeu, nas proximidades do viaduto da fepasa, nem show e nem sorteio aconteceram, colocaram a culpa na legislação eleitoral… os eleitores não perdoaram… confere Cardoso?

    • Confere. O senhor Chico Viana – que detinha os serviços de telefonia em Jales – prometeu o sorteio de um carro no seu último comício. Um grande público compareceu ao comício que, se não me falha a memória, foi lá perto da Caixa D’Água da Sabesp, logo depois do viaduto, mas, para frustração geral, não houve sorteio.

      • Anonimo

        Isso é História. Um jornal local fazia um caderno aparte destas histórias e estórias (Projeto Memória). Nao sei pq, mas parece que acabou !!

  • Eu

    Os vereadores saem agora de férias e só volta em fevereiro…..certo!!!!!
    Como eles entram na justiça atrás de férias???????

  • Anonimo

    em tempo, o projeto de Lei complementar, que creio ser do Projeto diretor de Jales, foi aprovado nesta última sessão camarária? Se foi, a mudança da largura dos lotes ficou definida em qual metragem? De 8 para 6 metros ?

    eu nao entendi, pois no Jornal de Jales, página 1-04 diz diz: “uma das questoes que está sendo atendida é a da largura das frentes dos terrenos QUE DE OITO PASSOU PARA SEIS METROS.”

    Me parece que os pedidos eram inversos, de SEIS METROS passaria para OITO METROS, certo?! Fiquei confuso.

    • O novo Plano Diretor, assim como a Lei de Ocupação, Uso e Parcelamento do Solo (LOUPS) foram aprovados em primeira votação, na última sessão de novembro. Falta ainda serem aprovados em segunda votação, o que deverá ocorrer na sessão da próxima segunda-feira, 10. O projeto fala em OITO metros de testada, mas uma emenda do vereador Tiago Abra, que também está sendo aprovada, estabelece a testada em SEIS metros.

  • SO RELEMBRANDO

    MESMO COM AS PICHAÇOES NOS MUROS ASSIM …PUPIM ELEITO DOCA PREFEITO… O NOSSO ManDa Brasa “””M D B””” FOI ELEITO ERA A SEGUNDA DERROTA DOS ARENISTAS JALESENSE DEPOIS EM 1996 OS PDS PFL ETC ETC QUERIAM CANDIDATURA UNICA MAIS O FIOTE DO PFL EXPULSO PELO PT APROVEITANDO QUE O POVO ESTAVA ELEGENDO ELE “”RATO”” ATE SEM SER CONFIRMADO CANDIDATURA VIBRARAM COM A TERCEIRA DERROTA DA BURGUESIA JALESENSE QUE INFELISMENTE SE VINGOU DO PT E NAO SE REELEGENDO INFELISMENTE MESMO OS NOSSOS NOBRES EDIS APROVANDO UMA HOMENAGEM A ELE O SAUDOSO PROF RATO UM FOI AINDA COLOCADO A PLACA COM O SEU NOME NO LUGAR DESIGNADO A NOSSA FEIRA MUNICIPAL DO PRODUTOR CONHECIDA COMO COMBOIO…QUE SERA ASSIM….FEIRA MUNICIPAL DO PRODUTOR “””PREF ANTONIO S CARDOSO””(PROF RATO)…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *