HÁ 48 ANOS, MORRIA EUPHLY JALLES

fotoantiga_EuphlyJalles4_sub48001Eu me lembro muito bem desse dia. Estava em sala de aula (a escola era o “Dom Artur”, mas, na época, tinha outro nome), quando a professora chegou com a notícia de que podíamos ir para casa. Foi uma festa. Somente depois da reação alegre dos alunos é que a professora explicou os motivos. Nosso fundador tinha morrido.

Era o dia 30 de outubro de 1965. O doutor Euphly Jalles tinha se dirigido até a Lojoba, uma loja de materiais de construção de São José do Rio Preto, para comprar uma torneira e encontrou por lá um velho desafeto, o advogado Líbero* Lucchesi.

Os dois viviam se ameaçando de morte. Conta a lenda que Euphly foi apanhar um lenço sob o paletó e o advogado, supondo que ele pegaria uma arma, tratou de sacar a sua e atirar primeiro. Imediatamente, a loja fechou as portas, enquanto a notícia corria como um raio: “Mataram o doutor Euphly”. 

O prefeito de Jales, Honório Amadeu, e o presidente da Câmara, Roberto Rollemberg, mandaram publicar uma nota no jornal Diário da Região – fundado por Euplhy – registrando a consternação da nossa população e lamentando a morte do “grande desbravador dos sertões”.

Domingo, no jornal A Tribuna, mais detalhes sobre a vida do doutor Euphly, que, além de Jales, fundou São Francisco(SP) e Nova Jales(MS), e preparava-se para fundar Jales do Norte, na Chapada dos Guimarães(MT).

*Post Scriptum: o nome correto do homem que matou o doutor Euphly era Líbero Lucchesi. O nome de Lavínio – ex-prefeito de Monte Aprazível – aparece em matérias do Diário da Região, mas deve ter sido um ato falho do redator.  

26 comentários

  • Bolo de Aniversário

    Você já esta bem velho em blogueiro! e ainda continua contando histórias de Jales! kkkkkkkkkkkkkkk

  • E-leitor

    tenho curiosidades em saber como se dava a fundação de uma cidade, nos termos do verbo fundar. Se existia uma cidade, como haveria de ‘fundar’ ? Desapropriando áreas, expulsando pessoas honestas de suas residências? Grilhando terras? Ou fundar é só organizar os papeis, isto é, uma arrumar burocraticamente, e fazer surgir (fundar) uma nova cidade??? ps.: É UMA PERGUNTA SÉRIA !!!

  • E-leitor

    a questão é: odiado por muitos, saudado por poucos. O que seríamos de nós sem a audácia do Dr. Jalles? Onde estaríamos? De nada adiantaria as RESPOSTAS, mas são só questionamentos !!

  • jjnatalin

    Homem de seu tempo, com seguranças e ousado, mas um
    grande empresário e desbravador e tornou possível as pequenas e médias propriedades rurais em torno de Jales.
    As visões ligadas aos óculos marxistas colorem este homem de cores negativas, mas entendo que ele mais ajudou do que atrapalhou o desenvolvimento desta comunidade . Acredito
    que a história haverá de realçar mais os pontos positivos
    do que os negativos.Um pequeno exemplo de sua visão :
    antes de 1960 ele já tinha uma pequena plantação experimental de seringueiras – hoje uma cultura de sucesso em toda a região noroeste de São Paulo.

  • zinabre

    Cardosinho me responda ai pô:

    – Uma homenagem ao “FUNDADOR” da nossa cidade

    e o que vamos fazer com os “AFUNDADORES” da nossa cidade

    ?????????????????????????

  • TUIM

    Onde estariamos sem o Dr EPHLY?? Estariamos sem LAUDEMIO
    com certeza.

  • Anônimo

    O DR. EUPHLY JALLES FICOU NA HISTÓRIA POR FUNDAR JALES, A NICE TAMBÉM DEVE FAZER PARTE DESSA HISTÓRIA, POR CONSEGUIR AFUNDAR JALES.

  • Tony Ramos

    Cardosinho, p mim, o nome do assassino do dr, Euphly Jalles era Líbero Luchesi, não estou afirmando, só um questionamento!!!

    • Segundo o jornal Diário da Região, o nome do homem que matou o doutor Euphly é Lavínio. Ele foi prefeito de Monte Aprazível e deputado. O professor Sedeval Nardoque, na tese que defendeu na Unesp, diz que Euphly foi morto por Líbero Luchesi, advogado de Alcides do Amaral Mendonça.

      • Evaldo Delmondes Roque

        Eu nasci na fazenda do Dr. Líbero Lucchesi, hoje tenho 47 anos, na época via falar que ele tinha matado o fundador de Jales. Via falar que ele era juíz de direito, era um sujeito que usava um bigodão, tinha uma aparência arrogante, e a mulher dele se chamava D. Célia.
        Tinha uma fazenda muito grande no município de Populina SP, de mais ou menos 1200 alqueires, criava nelore, gado cruzado e Búfalo. Eu passava na beira da estrada quando ia pra escola e via o Capataz dele cortar as frieiras das unhas do gado com a faca e os animais urravam de dor. Neste fazenda ajudei a plantar 11 alqueires de eucalípto que até a pouco tempo via a mata verde pelo Google Maps. nenhuma lembrança boa de lá…

        • Arthur Steagall Condé

          Evaldo Delmondes conheci a fazenda que você morou, Fazenda Taperão , do Libero Luchezzi quem tive a oportunidade de conhecer, quando passei um fim de semana pescando em companhia do Glauko Luchezzi Trazzi, neto dele.
          Sei de outras histórias. .., algum dia nos falaremos! Lembro-me do Tião, que era um dos seguranças do bigodudo!

    • TIMELO REGO

      pra mim tambem era LIBERO LUCHESI

  • zé roela

    Boa TUIM

    Sem essa raça ordinária dessa família nossa cidade com certeza estaria melhor, pelo menos sem essa dívida!!!

  • Anônimo

    Pai do Dr. Fabio Luchesi quem assassinou o Euphy Jalles.

  • Anônimo

    meu amigo cardosinho, fiquei curioso em saber alguns detalhes, se souber responder, fico grato.

    O cara que matou o euphly foi preso? foi condenado? e se a fazenda de 1000 (mil alqueires), que fala em uma musica que fica aqui perto era desse luchessi?

  • anônimo

    e o filho dele, Dr. Fábio, se transformou no maior advogado agrário do país…

  • Ricardo Tadeu de Toledo Bini

    Meu tio avô foi agrimensor de eufly jalles e esta história envolve dinheiro o mal dos mortais, conheci libero luchese, sereno, tranquilo e sem nenhum remorso, coisas da época. Meu tio foi Orestes Ferreira de Toledo

  • Jose Cicero Gomes

    Sou filho dessa terra, Jales e Palmeira do Oeste.
    Meu primeiro Ano de escola foi no Sao francisco, onde meu pai foi o primeiro pedreiro daquela vila.
    No dia da fundacao de Sao Francisco, quando levantaram o cruzeiro e rezavamos, com a presenca do dr Eufly Jales, eu, meu pai, os moradores da vila, minha professora dona Rosa e tantas outras pessoas participavamos da cerimonia, eu tinha 8 anos de idade.
    Tenho uma lembranca muito nitida, chovia muito, o padre precisou de um guarda chuva pra celebrar a missa, isso foi em 1.958.
    Um tio meu foi administrador de uma das fazendas do Eufly bem pertinho de Jales na estrada que vai pra pereira Barreto.
    Em 1. 965 quando assassinaram o Eufly nos ja moravamos em Palmeira do Oeste que e bem pertinho de Jales, , sou da familia Ressude, o meu bisavo o Andre Ressude e um dos fundadores de Palmeira do oeste.

  • adamir costa

    MOREI EM JALES NO PERÍODO DE 1956 A 1962. SEMPRE VISITEI ESSA CIDADE NA QUAL ATÉ HOJE TENHO NO MEU CORAÇÃO. POVO MARAVILHOSO. PENA QUE NÃO PODEMOS VOLTAR NO TEMPO… AUXILIEI NO CERIMONIAL DO CASAMENTO DO DR. EUPHLY. QUANTA SAUDADE!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *