JORNAL DE JALES: JÚNIOR SOLER RESSALTA TABELINHA COM FLÁ E RODRIGO GARCIA NA APROVAÇÃO DO CURSO DE DIREITO

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete diz que a comunidade está comemorando a conquista do curso de Direito na Unijales. Segundo a matéria, o fato auspicioso repercutiu intensamente na comunidade, já que a Unijales – que já oferece outros 20 cursos – é a instituição pioneira em ensino superior na região. O jornal traz, ainda, entrevistas com o advogado e professor mestre Guilherme Soncini da Costa, escolhido como coordenador do curso, e com a reitora Maria Christina Soler Bernardo, que definiu a conquista como “a entrada da Unijales em um novo patamar”.

Destaque, também, para as comemorações dos 50 anos do Sindicato Rural de Jales, que reuniu vários presidentes de sindicatos rurais, além do deputado estadual Itamar Borges(MDB) e do presidente do Senar, Mário Biral, e do vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, Tirso Meirelles. Este último destacou a atuação do presidente do sindicato José Candeo, durante todo esse período em que o Brasil passou de importador a exportador de alimentos. De seu lado, o presidente José Candeo fez um resumo da história do sindicato e da sua luta em defesa dos produtores.

A atuação da Polícia Civil de Jales que, durante a semana, fez uma incursão a Araçatuba onde desbaratou duas quadrilhas de estelionatários e prendeu quatro pessoas; o projeto da deputada Analice Fernandes(PSDB), que reduz a jornada de trabalho dos profissionais de enfermagem; os casos de dengue registrados em Jales; a convocação da empresa ASG Engenharia, terceira colocada na licitação que a Prefeitura fez para implantação do estacionamento rotativo eletrônico na Zona Azul de Jales; e a plantação de uvas do advogado e radiodifusor Wanderley Garcia, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que Júnior Soler creditou ao deputado federal Rodrigo Garcia(DEM) a canetada final para inclusão a Unijales na portaria do MEC que autorizou a instalação de cursos de graduação em vários estados brasileiros. Segundo o colunista, Rodrigo Garcia entrou em campo depois de acionado pelo prefeito Flá Prandi(DEM), que, de seu lado, havia sido procurado dias antes por Júnior Soler. Deonel conta que Rodrigo decidiu o jogo ao ligar para Henrique Sartori de Almeida, do MEC, que é ligado ao DEM. 

11 comentários

  • Antes tarde do que nunca!

    Uns 40 anos atras, a “faculdade do Soler” era a pioneira na região, pois Fernandópolis, Votuporanga e Santa Fé não tinham faculdade. O dono da faculdade decidiu investir em outras cidades do Mato Grosso.
    Com a sua morte, perdemos a força pois estas cidades vizinhas também abriram universidades com mais cursos do que nós. Perdemos a oportunidade de se tornar um polo universitário.
    Assim, a então Unijales, andou capenga com cursos menos procurados e esqueceu de trazer cursos como engenharia, medicina, odontologia e outros. Até de Direito.
    Quando a universidade de Santa Fé ameaçou trazer o curso de direito, os donos e filhos do vereador, presidente da câmara e deputado Osvaldo Soler acordaram e pediram socorro aos políticos.
    Acordaram muito tarde, pois hoje Jales deve ter aproximadamente 500 advogados e quase 20 cursos de direito, num raio de 100 Km. O mercado está saturado.

  • Observador

    E os Candeos e os Meireles na teta a 50 anos.

  • mil meu com mil teu

    Cardosinho, falando em conquistas para Jales, vc sabe me dizer para que serviu a iluminação do campo da fepasa? Será que cardosinho, bolinha, mauricio, pardal , murilo, joaquinzinho,m quarentinha, dorvalino, dema, mirão, irão voltar a jogar futebol?

  • Faculdade de direito em Jales para terceira idade da classe média ,só Jales tem esse privilégio.kkk. A terceira idade pobre contínua sem, nem o EJA n tem mais.

  • A elite da agricultura

    A Federação da Agricultura tem 237 filiados ou sindicatos filiados que representam cerca de 200 mil empresários ou empregadores paulistas alem disso eles pagam 15% da contribuição obrigatória (não é mais), a federação. O repasse em 2016, foi de 16 milhões.
    É comandada a 43 anos por Fabio Meirelles, 89 anos, que tem sua família de 5 filhos mamando nas tetas da entidade. Seu filho é vice dele!!! Certamente, Meirelles já prepara seu filho para comandar a FAESP.
    Meirelles comanda ainda o conselho do Senar-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), mantido pelo chamado “sistema S”, também sustentado com contribuições compulsórias recolhidas pelas empresas. O Senar recebeu, em 2015, o total de 120 milhões. É muita grana!! kkkkk
    José Candeo também está no comando no sindicato Rural de Jales, também, no mesmo tempo de Meirelles.
    Fabio Meirelles que já foi deputado, faz parte de uma elite que não desgruda dessas federações , confederações, sindicatos, e outros nomes que se dão para ganhar dinheiro.
    Salientamos que quando essa elite é ligada aos empregados é do partido do PT, PSOL e até do PDT porem quando é patronal é ligado aos partidos do governo
    kkkkk

  • Sr Conjuntura

    A conjuntura educacional de curso superior acordou tarde para correr atrás, porém antes tarde do que nunca. Porém, é de se estranhar que uma universidade particular precise tanto assim de fazer tabelinha no meio político em ano eleitoral.

    Que o curso atraia jovens para nossa cidade, que movimente a economia e que seja referência. Desejo sucesso, mas não o sucesso político, apenas o sucesso educacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *