JORNAL DE JALES: O QUE JALES GANHA COM MOÇÃO DE REPÚDIO A BOLSONARO?

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cujo principal destaque é a Caminhada da Juventude, realizada na Sexta-Feira Santa, 19 de abril. A matéria diz que, ao contrário de anos anteriores, quando a Caminhada começava na Catedral e terminava na Escola Vocacional, desta vez a Via Sacra – que tem 15 estações inspiradas em passagens do Evangelho – começou pelas sedes dos três poderes, ou seja, pela Prefeitura, Câmara Municipal e Fórum, onde centenas de jovens oraram e refletiram. A mudança no roteiro foi decidida pelos organizadores, inspirados pelo tema da Campanha da Fraternidade deste ano.  Nos três locais, em meio a orações, os jovens foram incentivados a participar da vida da cidade.

O jornal está destacando, também, o baixo astral que está dificultando as comemorações do Dia do Trabalho. Segundo o jornal, ao contrário de anos anteriores quando o 1º de Maio se transformava na grande festa dos trabalhadores, neste ano a data está praticamente passando em branco, principalmente nos centros menores como Jales. A falta de motivação, avaliam algumas lideranças sindicais, é consequência da crise econômica, do desemprego, das mudanças já promovidas pela reforma trabalhista e das que estão por vir com a reforma da Previdência.

A segunda fase da “Operação Asclépio”, que resultou na prisão da secretária da Universidade Brasil de Fernandópolis, suspeita de vender vagas em cursos de medicina; os últimos estudos sobre o autismo, explicados pela neuroeducadora Eugênia Maria Pinheiro Ramirez; a opinião do jornal sobre a moção de repúdio contra o presidente Bolsonaro, aprovada pela Câmara Municipal de Jales; e a polêmica sobre uma decisão da Prefeitura de Fernandópolis, que teria proibido professores e cuidadores de fazer orações com as crianças, nas dependências das escolas e creches do município, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que no próximo dia 1º de maio, feriado do Dia do Trabalho, será celebrada no Santuário da Santíssima Trindade, às 08:30 horas da manhã, a Missa com o Trabalhador e a Trabalhadora, uma iniciativa da Pastoral da Cidadania com apoio de sindicatos e organizações de trabalhadores de Jales e região. Durante a celebração litúrgica está prevista a benção da carteira de trabalho ou outro símbolo da profissão dos que estiverem presentes. Segundo o colunista, o recado nas redes sociais é claro: “vamos rezar por justiça para o mundo do trabalho em defesa de nossos direitos”.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *