JORNAL DE JALES: PROCESSO DE CORRUPÇÃO ATIVA QUE ENVOLVE VEREADOR DE JALES PODERÁ SER JULGADO NOS PRÓXIMOS DIAS

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cujo principal destaque é o Seminário “Finanças e Meio Ambiente como Alternativas de Desenvolvimento“, promovido pela AMA (Associação dos Municípios da Araraquarense), realizado na sexta-feira, 29, na Câmara Municipal de Jales. Uma das novidades trazidas pelo Seminário é a liberação de aeroportos localizados próximos a aterros sanitários. Segundo o prefeito Flávio Prandi – que é também o presidente da AMA – faltam apenas alguns ajustes burocráticos para que os aeroportos que se encontram nessa situação, como é o caso do aeródromo de Jales, sejam liberados. A mudança vai desburocratizar, também, a autorização para construções na zona de proteção do aeroporto, que não mais necessitará do aval do Comando Aéreo (COMAR).

Destaque, também, para a audiência pública realizada na Câmara Municipal na quarta-feira, 27. De acordo com o jornal, a audiência que discutiu alterações na Zona Azul teve muitas questões levantadas, mas apenas algumas situações pontuais, de somenos importância, deverão ser avaliadas pela Jalespark, que administra o serviço. Uma das questões que causou maior polêmica – a gratuidade das vagas para idosos e portadores de deficiência – não poderá ser aplicada, uma vez que, como foi explicado pelo engenheiro Valério França, representante da empresa, não está prevista em contrato.

A presença do prefeito Flá Prandi no Lions Clube para explicar as dificuldades encontradas nos seus dois primeiros anos de mandato; o encontro do empresário Luís Henrique Moreira com a deputada federal Renata Abreu, que poderá render uma verba de R$ 300 mil para a Santa Casa de Jales; a CEI instalada pela Câmara de Jales para investigar dispensas de licitações na Prefeitura; e a entrega formal dos veículos apreendidos pela Polícia Federal na operação “Farra no Tesouro”, que, conforme decisão judicial, poderão ser utilizados pela Prefeitura até decisão final sobre o caso da ex-tesoureira Érica Carpi, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta que um polêmico vereador de Jales, conhecido por algumas ações heterodoxas, poderá ser julgado pela Justiça nos próximos dias, em processo que tramita no Fórum local desde 2017. Segundo Deonel, o caso é conhecido de todos os vereadores, mas só saiu das sombras dos bastidores depois que, em depoimento à CEI da Farra no Tesouro, o auditor Ricardo Junqueira cobrou uma posição dos demais vereadores. Na ocasião, Ricardo disse que “a Câmara, que se diz séria, deveria investigar um vereador que é réu em processo de corrupção ativa”.  

5 comentários

  • antonio carlos pinto

    QUAL O PROBLEMA FALAR O NOME DO VEREADOR? È O VEREADOR MACETÃO? EX PRESIDENTE DA CÂMARA NO ANO DE 2012.

  • Cidadão

    Esse Ricardo Junqueira é corajoso.
    Vamos falar quem é o vereador!!!

  • Gibão da zona azul

    O tio do Prefeito ficou brabo por que o macetão ta batendo do sobrinho dele? Brincadeira esta Jales será que tem gente que ainda acredita naquele jornal?

  • Hoje em dia não existe mais ladrões, nem assassinos, nem corruptos, só suspeito, cabe até processo por constrangimento, danos morais e se bobear ainda tem que indenizar o suspeito.

  • Fracassado

    Tio do prefeito e o mesmo dono do jornal????Tio do mesmo dono da zona azul?? Porque só agora que o dono do Jornal ta fazendo estas matérias? Se o processo está desde 2017?Tem alguma coisa muita estranha nesta coluna?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *